Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

poetaporkedeusker

poetaporkedeusker

UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
17
Mar10

ALMA DE ÂNCORA

Maria João Brito de Sousa

Ó alma, onde estás tu que te não sei?

Os passos que eu já dei pr`a te encontrar...

Minha janela aberta sobre o mar

Que agora se fechou, mas que abrirei.

 

Minh`alma já sem medo onde guardei

As asas de albatroz que ousei sonhar

No espectro de mil raios de luar

Que me levou além do que sonhei...

 

Minh`alma, meu tesouro de além mundo,

Terraço ajardinado aberto em flor

Sobre tudo o que aqui me vai prendendo...

 

Minh`alma sobre a luz de que me inundo,

Milagroso placebo contra a dor

A que fico ancorada, a que me prendo...

 

 

IMAGEM RETIRADA DA INTERNET

16
Mar10

ESTRANHA SOBREVIVÊNCIA

Maria João Brito de Sousa

Impôs-se-me uma lágrima e chorei...

Chorei como quem chora a própria vida!

A lágrima era o ponto de partida

Desse poeta em mim que então soltei...

 

Mais lágrimas rolaram... mais de mil,

Seguidas por mais mil que não paravam.

Fui lágrimas de mim que em mim rolavam

Até redesenhar o meu perfil...

 

Depois nasceu a vida aberta em flor

Onde antes eram lágrimas de dor

E este poeta em mim sobreviveu...

 

Ah! Como é louco e estranho o meu destino!

Sobreviver à morte de um menino

E alcançar, depois, o próprio céu!

15
Mar10

POETAS DO PORVIR

Maria João Brito de Sousa

Poetas por nascer; eu nada sei

Desse futuro incerto... o vosso tempo...

Mas lanço sobre vós o olhar atento

E sei que cantareis como eu cantei!

 

Poetas do porvir; quanto eu sonhei

Ouvir no vosso canto o sentimento

Dos versos que cozinho em fogo lento

E são manjares que nunca provarei...

 

Mas é por vós que canto e que me assumo

Poeta desenhada a fio de prumo

Neste imenso jardim da Poesia!

 

Por cada um de vós serei semente

E farei do futuro o meu presente

Pois adivinho em vós tudo o que queria!

 

 

IMAGEM RETIRADA DA INTERNET

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Em livro

Links

O MEU SEBO LITERÁRIO - Portal CEN

OS MEUS OUTROS BLOGS

SONETÁRIO

OUTROS POETAS

AVSPE

OUTROS POETAS II

AJUDAR O FÁBIO

OUTROS POETAS III

GALERIA DE TELAS

QUINTA DO SOL

COISAS DOCES...

AO SERVIÇO DA PAZ E DA ÉTICA, PELO PLANETA

ANIMAL

PRENDINHAS

EVOLUÇÃO DAS ESPÉCIES

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE POETAS

ESCULTURA

CENTRO PAROQUIAL

NOVA ÁGUIA

CENTRO SOCIAL PAROQUIAL

SABER +

CEM PALAVRAS

TEOLOGIZAR

TEATRO

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

FÁBRICA DE HISTÓRIAS

Autores Editora

A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!