Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

poetaporkedeusker

poetaporkedeusker

UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) , autora no Portal CEN, e membro da Associação Desenhando Sonhos, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
23
Nov08

QUEBRANDO O ESPELHO III

Maria João Brito de Sousa

Quem sou? Que faço aqui? De aonde vim?

São estas as perguntas que me faço,

Tão banais que reflectem o cansaço

Da rotina geral que existe em mim...

 

Banais e, no entanto, eu nunca sei

O que hei-de responder-lhes! Quem sou eu?

Por que razão cá estou? Quem me prendeu

Ao mundo ficcional a que me dei?

 

E dei-me? Dei-me mesmo, ou quero dar-me?

E as perguntas em mim, a perguntar-me

Quanto tempo me resta de caminho...

 

- Pergunta ao espelho! - Alguém me sugeriu...

Foi então que o meu espelho se partiu

E me deixou a alma em desalinho...

 

 

"Puberdade" - Maria João Brito de Sousa, 1999

 

19
Nov08

QUEBRANDO O ESPELHO II

Maria João Brito de Sousa

Depois de quebrado o espelho

Fica a dúvida no ar...

Tanto espelho! Quanto espelho

Fica ainda por quebrar?

 

Mais um espelho que se quebra,

Mais um passo... e nunca acaba!

A vida é feita de espelhos.

Espelhos novos, cacos velhos

Quando uma vida se encerra...

 

Quando a luz se espelha em nós,

Quando, à hora da partida,

Nos sentimos menos sós,

Quando o espelho, já quebrado,

Separa o corpo da alma

E, depois, medo e pecado

Dão lugar a outra calma,

Já o espelho se quebrou

Já os cacos se esqueceram

Reflectindo o que ficou

Das coisas que nos prenderam...

 

Quantos cacos por aí

E nós sem nos darmos conta...

Quanto espelho eu já parti,

Quanta fachada de montra?

 

Quebrado o último espelho

Fica a dúvida a pairar...

Tanto espelho! Quanto espelho

Fica ainda por quebrar?

 

 

"Vida" - Pablo Picasso, 1903

 

Nota - Esta alegoria foi concebida como um grupo simbólico de significado aberto e trata-se de uma homenagem ao seu amigo Casagemas - o personagem masculino seminú - que, no ano anterior se suicidara por amor, em Paris.

In "Grandes Pintores do Século XX", Edições Globus, Barcelona, 1994

 

Imagem retirada da internet

 

Ainda "quebrando o espelho" no http://velucia.blogs.sapo.pt/

 

 

 

18
Nov08

QUEBRANDO O ESPELHO

Maria João Brito de Sousa

QUEBRANDO O ESPELHO
*

 

Quebro a cara e fico em pé,

Quebro o espelho e jogo fora!

Fui eu quem quebrou, até,

A caixinha de Pandora...
*

Quebro a cara nesta dança...

Que me importa? A dança é minha!

Quebro a cara, colo a cara,

Faço e desfaço uma trança

No tempo que me separa

Dos passos que dei sozinha!
*


Colo o espelho que quebrei...

Colo, mas volto a quebrar!

Quantas vezes me não dei,

Quantas quis antes não dar?
*


Quebro a cara e fico em pé,

Quebro o espelho e jogo fora!

Fui eu quem quebrou, até,

A caixinha de Pandora!
*

Quebro o espelho, arraso o palco,

Colo a cara e quebro o espelho,

Colo o espelho e quebro a cara...

Quanto tempo me separa

Do tempo mais do que velho

Dos vestidos de tobralco?
*


Colo o espelho que quebrei

Só pró voltar a quebrar...

Quantas vezes me não dei,

Quantas quis antes não dar?
*

 

Quebro a cara e fico em pé,

Quebro o espelho e jogo fora!

Fui eu quem quebrou, até,

A caixinha de Pandora...
*


Maria João Brito de Sousa

18.11.2015 -14.13h
***

 

 

"Joie de Vivre"- Pablo Picasso

Imagem retirada da internet

 

NOTA - Hoje toda a gente vai "quebrar o espelho" no http://velucia.blogs.sapo.pt/

Estão todos convidados a partir o vosso espelho!

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Em livro

Links

O MEU SEBO LITERÁRIO - Portal CEN

OS MEUS OUTROS BLOGS

SONETÁRIO

OUTROS POETAS

AVSPE

OUTROS POETAS II

AJUDAR O FÁBIO

OUTROS POETAS III

GALERIA DE TELAS

QUINTA DO SOL

COISAS DOCES...

AO SERVIÇO DA PAZ E DA ÉTICA, PELO PLANETA

ANIMAL

PRENDINHAS

EVOLUÇÃO DAS ESPÉCIES

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE POETAS

ESCULTURA

CENTRO PAROQUIAL

NOVA ÁGUIA

CENTRO SOCIAL PAROQUIAL

SABER +

CEM PALAVRAS

TEOLOGIZAR

TEATRO

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2010
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2009
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2008
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D

FÁBRICA DE HISTÓRIAS

Autores Editora

A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!