Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

poetaporkedeusker

poetaporkedeusker

UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) , autora no Portal CEN, e membro da Associação Desenhando Sonhos, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
14
Jan18

DEZ ANOS DE SONETOS ONLINE

Maria João Brito de Sousa

WIN_20171003_115820.JPG

 Hoje, dia do décimo aniversário deste blog, a reedição da primeira publicação.

 

Maria-Sem-Camisa

 

 

Maria-Sem-Camisa, a sem dinheiro

Que passa pela vida ao Deus-dará,

Tem fama de ser dura e de ser má

Mas é, tão só,  poeta a tempo inteiro.

 

Maria vai plantando em seu canteiro

Sementes de si mesma ... o que não há,

Engendra-o Maria, e tanto dá

Ter pouco se tão rica foi primeiro.

 

 Maria-Sem-Camisa planta ideias

 E disso vai colhendo o seu sustento

 Sem cuidar da chegada ou da partida,

 

 Porque os frutos colhidos são candeias

 E estrelas a luzir no firmamento

 Da órbita em que traça a sua vida.

 

 

 

 Maria João Brito de Sousa, 14.01.2008 - 21.15h

24
Jan08

MARIA-SEM-CAMISA VIII

Maria João Brito de Sousa

Maria-Sem-Camisa VIII

 

Talvez tivesse sido concebida

No Olimpo de Zeus, essa Maria

E só descesse ao mundo porque qu`ria

Salvá-lo da desgraça prometida...

*

 

Agora está, talvez, arrependida

Pois não aceita o mundo essa magia

Que espalhando ilusão, dando alegria,

Se propõe dar sentido à sua vida.

*

 

Mas não é mau, o mundo... é inseguro!

Tem medo de mudar, pois ser dif`rente

Exige, a todos nós, muita coragem.

*

 

Nunca o mundo vislumbra o seu futuro,

Como o não vê, decerto, tanta gente

Que molda o mundo inteiro à própria imagem.

*

 

 

 Maria João Brito de Sousa - 24.01.2008 - 11.53h

21
Jan08

MARIA-SEM-CAMISA VI

Maria João Brito de Sousa

 

digitalizar0037.jpg

 

MARIA-SEM-CAMISA VI

 

Maria-Sem-Camisa não tem medo,

Enfrenta adversidades com bravura

E, por mais que lhe afirmem ser loucura,

Maria parte tarde e volta cedo.

 

Maria tem a força do rochedo

Sob a suave aparência da brandura

E embora destemida é sempre pura;

Daquilo que sentir não faz segredo!

 

Ao passar pelas ruas cumprimenta

Os bichos, mais depressa do que os donos,

E abraça-se às palmeiras se o quiser.

 

O aspecto infantil que então ostenta

Irrita e desconcerta os seus patronos

Que entenderem torná-la mais "mulher"...

 

 

 

 

Maria João Brito de Sousa - 21.01.2008 - 17.00h

.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Em livro

DICIONÁRIO DE RIMAS

DICIONÁRIO DE RIMAS

Links

O MEU SEBO LITERÁRIO - Portal CEN

OS MEUS OUTROS BLOGS

SONETÁRIO

OUTROS POETAS

AVSPE

OUTROS POETAS II

AJUDAR O FÁBIO

OUTROS POETAS III

GALERIA DE TELAS

QUINTA DO SOL

COISAS DOCES...

AO SERVIÇO DA PAZ E DA ÉTICA, PELO PLANETA

ANIMAL

PRENDINHAS

EVOLUÇÃO DAS ESPÉCIES

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE POETAS

ESCULTURA

CENTRO PAROQUIAL

NOVA ÁGUIA

CENTRO SOCIAL PAROQUIAL

SABER +

CEM PALAVRAS

TEOLOGIZAR

TEATRO

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2011
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2010
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2009
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2008
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D

FÁBRICA DE HISTÓRIAS

Autores Editora

A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!