Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

poetaporkedeusker

poetaporkedeusker

UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) , autora no Portal CEN, e membro da Associação Desenhando Sonhos, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
29
Nov16

GLOSANDO MATOS SERRA IV

Maria João Brito de Sousa

eurodisney-532736_960_720.jpg

 

AMOR, RAZÃO, JUSTIÇA E PAZ.



Eu queria libertar a minha ‘sperança…
acreditar no mundo que há-de vir,
queria querer, antever e pressentir
um mundo de razão e confiança…



Queria afastar de mim a má lembrança
para poder dizê-lo sem mentir…
que creio no presente e no porvir
e que s’esperam tempos de bonança.



Pudesse olhar o mundo num sorriso…
Dizer que estava a ver o paraíso…
p’ra lá de ser cretino eu era audaz



Mas…posso eu acaso… em consciência
dum mundo aonde impera a violência
‘sperar amor, razão, justiça e paz ?...



Matos Serra

*





SONETO DA MADURA IDADE



"Eu queria libertar a minha `sperança",

Deixar de duvidar, ter só certezas,

Morar dentro de um sonho, entre princesas,

Elfos e fadas. Velha, mas criança!



"Queria afastar de mim a má lembrança"

De algumas, ou de todas as tristezas

E exp`rimentar as glórias das burguesas

Diante da conquista da abastança.



"Pudesse olhar o mundo num sorriso"

E - posso garantir! - perdera o siso,

Bem como o que em bom-senso me traduz,



"Mas... posso eu acaso... em consciência"

Ansiar pelas trevas da demência,

Quando, por fim, vislumbro alguma luz?







Maria João Brito de Sousa - 28.11.2016 -19.36h

 

 

30
Set16

GLOSANDO O POETA CARLOS FRAGATA IV

Maria João Brito de Sousa

digitalizar0001.png

 

FINALMENTE

 

Olho a foto, revejo aquele rosto

Pejado de certezas e de planos,

Confiante nos seus dezoito anos,

Sem uma ruga ou marca de desgosto...

 

Agradando a gregos e troianos,

Bem com a vida, sempre bem disposto

Mas, diferente do que era suposto,

Seus feitos foram sempre medianos.

 

Tem já quarenta anos, essa imagem...

Uma vida passou e só agora

Cheguei ao melhor porto da viagem.

 

Felicidade, chegaste na hora

Em que estava perdendo a coragem

De amar alguém, tal como amo agora!!

 

Carlos Fragata

 

 

DE PASSAGEM...

 

"Olho a foto, revejo aquele rosto"

De traços tão perfeitamente humanos

Que ainda que passassem muitos anos

Jamais se disporia a ser deposto...

 

"Agradando a gregos e troianos"

Nunca ninguém a vira e, como Agosto,

Toda era força e garra e chama e mosto,

E, se mistério tinha, era o de arcanos...

 

"Tem já quarenta anos, essa imagem..."

Ao fim de tanto tempo, inda não chora

Sempre que a vida a açoita... e tem coragem!

 

"Felicidade, chegaste na hora"

De lhe tocar um pouco... e de passagem,

Que é tempo, é quase tempo de ir-se embora.

 

 

 

Maria João Brito de Sousa - 29.09.2016 - 20.21h

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Em livro

DICIONÁRIO DE RIMAS

DICIONÁRIO DE RIMAS

Links

O MEU SEBO LITERÁRIO - Portal CEN

OS MEUS OUTROS BLOGS

SONETÁRIO

OUTROS POETAS

AVSPE

OUTROS POETAS II

AJUDAR O FÁBIO

OUTROS POETAS III

GALERIA DE TELAS

QUINTA DO SOL

COISAS DOCES...

AO SERVIÇO DA PAZ E DA ÉTICA, PELO PLANETA

ANIMAL

PRENDINHAS

EVOLUÇÃO DAS ESPÉCIES

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE POETAS

ESCULTURA

CENTRO PAROQUIAL

NOVA ÁGUIA

CENTRO SOCIAL PAROQUIAL

SABER +

CEM PALAVRAS

TEOLOGIZAR

TEATRO

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2010
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2009
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2008
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D

FÁBRICA DE HISTÓRIAS

Autores Editora

A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!