Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

poetaporkedeusker

poetaporkedeusker

UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
25
Fev17

GLOSANDO MARIA DA ENCARNAÇÃO ALEXANDRE XLII

Maria João Brito de Sousa

Picasso - Mulher Grávida.txt

 

HÁ PALAVRAS QUE BAILAM NOS MEUS DEDOS

 

Há palavras que bailam nos meus dedos

E que zombam de mim, deste cansaço

Fazendo dos meus dedos seus brinquedos

Enquanto eles repousam no regaço

 

Vão juntinhas contando-lhes segredos

Pra que ao ouvi-los sintam embaraço

E plo papel se percam em enredos

Olvidando a fadiga em que me amasso

 

E devagar, em esforço cresce o verso

Ora algo indolente ora algo disperso

Troçando dos meus dedos vagarosos

 

Vai adquirindo forma de poema

Feito com as palavras de algum tema

E os versos, que cresceram rigorosos

 

MEA

24/02/2017

*********

 

O EMBRIÃO

 

 

"Há palavras que bailam nos meus dedos"

Seguindo a pulsação das próprias veias,

Compondo, ou recriando os seus folguedos,

Conforme a mente vai moldando ideias.

 

"Vão juntinhas contando-lhes segredos",

Arrancando e limpando as velhas teias

Que escondem, ou mascaram quantos medos

Possam vergá-las de quebranto, ou peias

 

"E devagar, em esforço, nasce o verso",

Como se em carne houvesse o próprio berço

E em sangue urdisse a própria concepção.

 

"Vai adquirindo forma de poema",

Quando a razão brindar cada fonema

Com todas as razões que há na paixão.

 

 

Maria João Brito de Sousa - 25.02.2017 - 11.44h

 

 

"Mulher Grávida" - Escultura de Pablo Picasso

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Em livro

Links

O MEU SEBO LITERÁRIO - Portal CEN

OS MEUS OUTROS BLOGS

SONETÁRIO

OUTROS POETAS

AVSPE

OUTROS POETAS II

AJUDAR O FÁBIO

OUTROS POETAS III

GALERIA DE TELAS

QUINTA DO SOL

COISAS DOCES...

AO SERVIÇO DA PAZ E DA ÉTICA, PELO PLANETA

ANIMAL

PRENDINHAS

EVOLUÇÃO DAS ESPÉCIES

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE POETAS

ESCULTURA

CENTRO PAROQUIAL

NOVA ÁGUIA

CENTRO SOCIAL PAROQUIAL

SABER +

CEM PALAVRAS

TEOLOGIZAR

TEATRO

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

FÁBRICA DE HISTÓRIAS

Autores Editora

A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!