.UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
Quarta-feira, 11 de Abril de 2018

ASSIM QUE ME (IN)CONCLUO

QUANDO ME CONCLUO.jpg

 

 

Num segundo construo e desconstruo,

noutro, revejo a coisa construída

à custa de um suor que já nem suo,

de mim, se por mim mesma fui seguida.



Às tantas... quem sou eu, se apenas fluo?

O que resta de mim se diluída

nas palavras que penso, exalto, intuo,

sou mais de ideias feita que de vida?



Cobre-me o corpo inteiro a voz que estuo

e é esta mesma voz, de que usufruo,

que urge a tentar colar-me, se partida,



Que, caco a caco, vem manter-me unida,

que me chama criança quando amuo

e me renova, assim que me (in)concluo.





Maria João Brito de Sousa – 10.04.2018 – 15.30h

 

publicado por poetaporkedeusker às 09:32
link do post | "poete" também! | favorito
6 comentários:
De jabeiteslp a 11 de Abril de 2018 às 17:29
Prazer de ser
e também o meu de ler

Boa e feliz noite aconchegada
Beijinhos de aqui
De poetaporkedeusker a 11 de Abril de 2018 às 17:34
Boa e sossegada noite para ti, Anjo.

Obrigada e um beijinho
De poetazarolho a 11 de Abril de 2018 às 23:25
"Implodiremos"

Tu que és a humanidade
Muda a tua atitude
Rejeita a insanidade
P’ra que a humanidade mude

Com guerra constróis a paz
Mas essa paz construída
Só alimenta quem faz
Da guerra o modo de vida

Não te darei a receita
Já que tal não me compete
Mas dar-te-ei uma conclusão

Se a humanidade não se respeita
Toda a gente compromete
E promove a sua implosão.
De poetaporkedeusker a 12 de Abril de 2018 às 08:47
Por mim, já foi rejeitada,
Mas convivo, dia a dia,
Com a parte alienada
Que dela me caberia

E se alguma foi poupada
Por ser lúcida e sadia,
Outra, desorientada,
Contribui para a razia.

Como contigo acontece,
Não posso ser porta-voz
De algo que me desconhece,

Mas pra bem de todos nós,
Se este alerta permanece
Sei que não estaremos sós.

Maria João

Bom dia,Poeta. Escrevo à pressa, pois estou de saída para mais duas consultas. Daqui até ao carro, uma longa "molha" me aguarda...

Abraço grande!
De Chic'Ana a 12 de Abril de 2018 às 13:29
Bonito e com questões pertinentes,
Beijinhos
De poetaporkedeusker a 12 de Abril de 2018 às 17:19
Obrigada, Chic`Ana.

Seja muito bem-vinda à casinha virtual que criei para o soneto

Beijinhos

Poete também!

.Transparências de...

.pesquisar

 

.Em livro

.posts recentes

. QUASE, QUASE, QUASE...

. A TODOS OS CRAVOS DE ABRI...

. O FEITIÇO DA ÁGUA

. "IMAGINE"

. SOB ATAQUE (14.04.2014)

. PERMANÊNCIAS

. FADO CHOVIDO

.arquivos

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. Pai

. À luz da lua

. GLOSANDO A POETISA MARIA...

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

.FÁBRICA DE HISTÓRIAS

.Autores Editora

.A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!

.subscrever feeds