Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

poetaporkedeusker

poetaporkedeusker

UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) , autora no Portal CEN, e membro da Associação Desenhando Sonhos, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
31
Jul08

TRÊS SONETOS DO DIA

Maria João Brito de Sousa

UM OUTRO MAR, TAMBÉM PORTUGUÊS... II

 

Aqui, no "blogomar", já fui feliz!

Acreditei. Fui eu. Ousei sonhar

E naufraguei por não saber nadar

Onde quase ninguém é o que diz...

 

Quanto me dei ao mar! Quanto lhe quis!

Quanto de mim pensei poder-lhe dar!

Este inconstante mar quer-me afogar

Por algo que nem sei dizer se fiz...

 

Meu cansaço é imenso, indescritivel.

Atónita, sondando o invisivel

Até aonde a alma alcança em mim,

 

Não vejo, em vislumbro uma resposta,

Evito a tempestade e dou à costa

À espera de que o mar me aceite assim...

 

 

JULGAR...                      Ao Mestre António Aleixo

 

 

De quanto erro se faz por este mundo,

Talvez seja o pior julgar errado

E saia o julgador mais mal-tratado,

Se tiver consciência, lá no fundo...

 

Eu nem penso em julgar, porque confundo

Aquilo que sei ser c`o que é julgado...

Por isso nunca julgo! Isso é pecado,

Pura perda de tempo, algo infecundo...

 

Prefiro acreditar! Acreditando

Sobrevivo à mentira e, não sei quando,

Hei-de chegar ao fim do meu caminho...

 

Quem mais julga, mais erra, com certeza;

Eu, escrava da verdade e da beleza,

Prefiro não julgar, nem o vizinho...

 

 

 

AINDA/EMBORA

 

Ainda os amanhãs que estão por vir,

Ainda a madrugada abrindo em flor,

Ainda acreditar e SER amor

Neste Luso jardim, todo a florir...

 

Ainda ir mais além, poder sorrir

Em cada dia-a-dia... (embora a dor...)

Seguir em frente e, sem sentir rancor,

Ser mar (embora EU...) não desistir...

 

Ainda bem que sou porque deus quer

Poeta (embora o corpo de mulher...)

Em Jangada de sonho e maré alta!

 

Ainda eu (embora o recolher...)

Poeta porque Deus me quis `scolher

Ainda/Embora NADA eu faço falta!

 

 

Imagem - "Anunciação do Cristo Amarelo a Paul Gauguin"

               Maria João Brito de Sousa  (Pastel de Óleo e essência de

               terebentina sobre madeira, 2006)

22 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Em livro

DICIONÁRIO DE RIMAS

DICIONÁRIO DE RIMAS

Links

O MEU SEBO LITERÁRIO - Portal CEN

OS MEUS OUTROS BLOGS

SONETÁRIO

OUTROS POETAS

AVSPE

OUTROS POETAS II

AJUDAR O FÁBIO

OUTROS POETAS III

GALERIA DE TELAS

QUINTA DO SOL

COISAS DOCES...

AO SERVIÇO DA PAZ E DA ÉTICA, PELO PLANETA

ANIMAL

PRENDINHAS

EVOLUÇÃO DAS ESPÉCIES

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE POETAS

ESCULTURA

CENTRO PAROQUIAL

NOVA ÁGUIA

CENTRO SOCIAL PAROQUIAL

SABER +

CEM PALAVRAS

TEOLOGIZAR

TEATRO

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2010
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2009
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2008
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D

FÁBRICA DE HISTÓRIAS

Autores Editora

A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!