Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

poetaporkedeusker

poetaporkedeusker

UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) , autora no Portal CEN, e membro da Associação Desenhando Sonhos, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
31
Mar13

"IRONIC"

Maria João Brito de Sousa

 

(Soneto em decassílabo heróico)

 

 

No substracto inorgânico e espontâneo

Do voo das palavras que não escrevo,

Desvendo muito mais do que o que devo,

Discirno original de sucedâneo,

 

Pressinto a mutação, toco o genoma

Da vida que em mim pulsa ardentemente,

Deponho a frustração nas mãos da mente

E quase me separo do meu "soma"...

 

(...)

 

Não fora - enorme! -  o fluxo migratório

A fazer-me lembrar o rumo inglório

Do povo castigado a que pertenço

 

Talvez eu acabasse acreditando

Que uns versos que não vejo, nem comando,

Fossem fruto daquilo em que nem penso.

 

 

 

 

Maria João Brito de Sousa - 08.03.2013 - 19.00h

 

 

IMAGEM - "Os Retirantes", Portinari

5 comentários

  • Não, Maria Luísa, não estou mesmo nada aborrecida contigo!

    Ontem tive de me deitar muito cedo porque hoje foi dia de hospital e, hoje, regressei muito tarde.

    A minha Páscoa, do ponto de vista físico, também foi bastante má pois estou com três infecções secundárias distintas... tentarei ir aos teus textos ainda hoje mas estou muito, muito cansada...

    Beijo grande para ti!
  • Imagem de perfil

    M.Luísa Adães 02.04.2013

    Fico feliz por isso! Deploro toda essa falta de saúde! Estive no pekenasutopias!

    E hoje me sentia melhor, mas ao saír da cozinha, não sei como, a porta bate num dedo da mão esquerda (nada de muita força) e foi uma dor muito grande e espero não ter partido o dedo, pois o inchaço é muito forte.

    Não entendo nada de minha vida. ontem estive para te telefonar à meia-noite, mas meu marido não deixou...e fez bem...pois me parece que não posso continuar a escrever!

    Tudo se tornou muito complexo, Mª. João, tão complexo...

    Beijo e obrigada,

    Maria Luísa

  • Tudo se tornou bastante difícil, também para mim, Maria Luísa! Cuidado com esse teu dedo! Com a fragilidade óssea que tens, é mesmo de recear uma fractura, amiga! Terás de ir ao médico ou ao hospital, sem falta! Precisas de fazer um raio X para poderem ter a certeza da necessidade, ou não, de to engessarem. Desculpa a minha insistência, mas penso que é preferível fazê-lo mesmo. Podes ter uma fractura que, mesmo sendo muito pequena, te pode vir a inutilizar, ou a dificultar, os movimentos de preensão dessa mão.

    Ontem tive de me deitar cedo... de pouco serviu porque, entre cãibras e dores de dentes, acabei por quase não dormir... mas não me faltava sono, garanto-te...

    Para já, reforço o meu conselho de recorreres ao hospital para te radiografarem a mão. Depois verás se te sentes melhor, quando esse pormenor estiver resolvido.

    Desejo que melhores depressa e que esse inchaço seja apenas um edema relativo à inflamação dos tecidos moles... mas pode não ser. Vai ver isso, por favor!

    Um grande, grande abraço para ti!


    PS - Já te respondi, no Pekenasutopias.
  • Imagem de perfil

    M.Luísa Adães 02.04.2013

    Espero meu marido! Mas posso dobrar o dedo e o inchaço é grande. Espero fique por aqui, mas a fragilidade óssea é muito grande...

    Aproveito e vou ao teu google!

    M. L.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Mais sobre mim

    foto do autor

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Em livro

    Links

    O MEU SEBO LITERÁRIO - Portal CEN

    OS MEUS OUTROS BLOGS

    SONETÁRIO

    OUTROS POETAS

    AVSPE

    OUTROS POETAS II

    AJUDAR O FÁBIO

    OUTROS POETAS III

    GALERIA DE TELAS

    QUINTA DO SOL

    COISAS DOCES...

    AO SERVIÇO DA PAZ E DA ÉTICA, PELO PLANETA

    ANIMAL

    PRENDINHAS

    EVOLUÇÃO DAS ESPÉCIES

    ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE POETAS

    ESCULTURA

    CENTRO PAROQUIAL

    NOVA ÁGUIA

    CENTRO SOCIAL PAROQUIAL

    SABER +

    CEM PALAVRAS

    TEOLOGIZAR

    TEATRO

    Arquivo

    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2021
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2020
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2019
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2018
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2017
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2016
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2015
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2014
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2013
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2012
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2011
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2010
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2009
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2008
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D

    FÁBRICA DE HISTÓRIAS

    Autores Editora

    A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

    AO 90? Não, nem obrigada!