Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

poetaporkedeusker

poetaporkedeusker

UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
24
Out14

SÓ PARA NÃO DEIXAR QUE AS RIMAS GANHEM PÓ...

Maria João Brito de Sousa

WarPaintings010.jpg

(Soneto em decassílabo heróico)

 

 

Se assim escrevo, será por não saber

Viver de outra maneira e ser quem sou

Ou dar de forma estranha à que me dou

E ser de alheia forma ao que sei ser

 

 

E se isto, amigos meus, não for escrever,

Não saberá escrever quem me ensinou,

Nem saberei dizer quem me enganou

Quando tanto deixou por aprender,

 

 

Mas se triste me sinto ou triste estou,

Já vos não sei dizer quem me afastou

Desta força de, sendo, me dizer,

 

 

Nem se, acaso, houve alguém que se lembrou

De lembrar-me de quanto me negou

E, depois, se esqueceu de me esquecer.

 

 

 

 

MariaJoão Brito de Sousa – 22.10.2014 – 16.44h

03
Out14

NOUTRO DIA QUALQUER II

Maria João Brito de Sousa

 

 

(Soneto em decassílabo heróico)

 

Noutro dia qualquer talvez vos diga

Das razões de um poema aprisionado

Na trincheira do sonho em que se abriga

Quando se sente vão, velho e cansado...

 

Mistérios do poema. Quem lhes liga?

Quem pode convencê-lo a ser cantado

Se em silêncio se escapa da cantiga

E teima em se manter distanciado?

 

Mas, duma fresta aberta em musa antiga,

Sempre posso espreitá-lo e, com cuidado,

Confessar-lhe esta inércia a que me obriga,

 

Mostrar-lhe que escolheu caminho errado

(neste vislumbre, aquilo que me intriga,

é vê-lo, embora vivo, assim, calado...)

 

 

Maria João Brito de Sousa – 03.10.2014 – 21.21h

 

 

Imagem - Azenhas, Amadeo de Sousa Cardoso

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Em livro

Links

O MEU SEBO LITERÁRIO - Portal CEN

OS MEUS OUTROS BLOGS

SONETÁRIO

OUTROS POETAS

AVSPE

OUTROS POETAS II

AJUDAR O FÁBIO

OUTROS POETAS III

GALERIA DE TELAS

QUINTA DO SOL

COISAS DOCES...

AO SERVIÇO DA PAZ E DA ÉTICA, PELO PLANETA

ANIMAL

PRENDINHAS

EVOLUÇÃO DAS ESPÉCIES

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE POETAS

ESCULTURA

CENTRO PAROQUIAL

NOVA ÁGUIA

CENTRO SOCIAL PAROQUIAL

SABER +

CEM PALAVRAS

TEOLOGIZAR

TEATRO

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

FÁBRICA DE HISTÓRIAS

Autores Editora

A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!