Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

poetaporkedeusker

poetaporkedeusker

UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
31
Ago13

PLACEBO

Maria João Brito de Sousa

 

 

(Soneto em decassílabo heróico)

 

 

Morto o tempo do tempo de lutar

Se o gesto se me esgota em vãs rotinas,

Sobram-me horas amargas, pequeninas,

Que me impõem vagar sobre vagar

 

Teimando, muito embora, em não parar,

Se, a cada passo, enfrento guilhotinas,

Às noites torturadas por espertinas,

Seguem-se os dias em que estou sem estar

 

Porque um estranho cansaço vertical

Me vence, toma a rédea e rouba o sal

Das horas de criar seja o que for,

 

Pr´a me lançar, vendada, ao lodaçal

Onde insisto em escrever - mas faço mal... –

Uns versos sem coragem nem valor.

 

 

 

 Maria João Brito de Sousa – 30.08.2013 – 13.41h

 

 

IMAGEM - Cat - Franz Marc, 1880 - 1916

10
Ago13

SONETO À CONFIRMAÇÃO DE UM DIREITO

Maria João Brito de Sousa

Ao martelo. À foice. Àquilo que simbolizam.

 

(Em decassílabo heróico, na oralidade – El(e)El(a))

 

 

El(e) trazia na mão, cobrindo um sonho,

O cabo de um martelo… e martelava,

El(a), um arco incompleto que ceifava

Tão habilmente quanto em verso o exponho

 

Exploração gera dor mas, se o suponho,

Bem mais forte era a dor que se apossava

Dos que da construção, da espiga ou fava,

Cobravam tão-somente um pão tristonho

 

Justo é nunca esquecer quanto devemos,

Do tanto que nos tiram, mas mantemos,

Àqueles que com a vida conquistaram

 

O direito ao tal pão que já mal vemos,

Mas pelo qual sei bem que lutaremos

Como esses que tão caro o pão pagaram!  

 

 

 

 

Maria João Brito de Sousa – 07.08.2013 – 17.19h

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Em livro

Links

O MEU SEBO LITERÁRIO - Portal CEN

OS MEUS OUTROS BLOGS

SONETÁRIO

OUTROS POETAS

AVSPE

OUTROS POETAS II

AJUDAR O FÁBIO

OUTROS POETAS III

GALERIA DE TELAS

QUINTA DO SOL

COISAS DOCES...

AO SERVIÇO DA PAZ E DA ÉTICA, PELO PLANETA

ANIMAL

PRENDINHAS

EVOLUÇÃO DAS ESPÉCIES

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE POETAS

ESCULTURA

CENTRO PAROQUIAL

NOVA ÁGUIA

CENTRO SOCIAL PAROQUIAL

SABER +

CEM PALAVRAS

TEOLOGIZAR

TEATRO

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

FÁBRICA DE HISTÓRIAS

Autores Editora

A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!