Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

poetaporkedeusker

poetaporkedeusker

UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
09
Jun13

VIVER ATÉ AO FIM

Maria João Brito de Sousa

 

(Soneto em decassílabo heróico)

 

Mal se te apague esse último embondeiro

Em horizonte incerto, agonizando,

Entenderás que a morte foi tomando

Tudo o que a vida te ofereceu primeiro

 

Sem que te concedesse um só roteiro,

Sinopse ou mera guia de comando

Do tempo incerto que em te foi gastando

Sem dar-te contas de um tal cativeiro.

 

Só sabes que há-de vir, que a todos calha

A hora de, envergando uma mortalha,

Voltar ao barro cru que tanto amaste

 

Mas, por cada segundo em que ela falha,

Aproveita! Inda é vida a mão que espalha

Sementes sobre um chão que antes lavraste.

 

Maria João Brito de Sousa – 09.06.2013- 15.18h

06
Jun13

SONETO A UMA OUTRA EMBRIAGUÊS

Maria João Brito de Sousa

 

(Em decassílabo heróico)

 

 

Devo dizer-vos ter julgado certo

O fim dos dias do meu “sonetar”

Que a cada instante vinha concertar

Meu muito humano e lábil desconcerto.

 

Hoje, porém, sem um motivo, incerto,

Sem sonho que o fizesse anunciar,

Nasce-me este, ébrio, quase a galopar

Sobre as tristezas que sentiu por perto

 

E, nesta força que nem eu lhe entendo,

Fez-se palavra, verso… e, num crescendo,

Impôs-se, a cores, ao cinza do costume

 

Assim que letra a letra foi estendendo

A melodia que, em mim não cabendo,

Jorrou qual água mas queimou qual lume.

 

 

 

Maria João Brito de Sousa – 29.05.2013 – 21.36h

 

 

 

IMAGEM - Três Mulheres na Fonte - Pablo Picasso, 1921

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Em livro

Links

O MEU SEBO LITERÁRIO - Portal CEN

OS MEUS OUTROS BLOGS

SONETÁRIO

OUTROS POETAS

AVSPE

OUTROS POETAS II

AJUDAR O FÁBIO

OUTROS POETAS III

GALERIA DE TELAS

QUINTA DO SOL

COISAS DOCES...

AO SERVIÇO DA PAZ E DA ÉTICA, PELO PLANETA

ANIMAL

PRENDINHAS

EVOLUÇÃO DAS ESPÉCIES

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE POETAS

ESCULTURA

CENTRO PAROQUIAL

NOVA ÁGUIA

CENTRO SOCIAL PAROQUIAL

SABER +

CEM PALAVRAS

TEOLOGIZAR

TEATRO

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

FÁBRICA DE HISTÓRIAS

Autores Editora

A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!