Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

poetaporkedeusker

poetaporkedeusker

UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
23
Jul12

PINTURALTERNATIVA

Maria João Brito de Sousa

A pena já me dói… que pena tenho

Que a pena, por doer, me perca assim…

E desperta o poema aceso em mim

Assim que pouso a pena e me detenho…

 

Por cada verso escrito, outro desenho,

E, assim que o terminar, todo um jardim

Como se esse poema fosse, enfim,

A tela que, magoada, então desdenho…

 

Cada palavra, um plástico murmúrio

A desenhar-se em flor num belo antúrio

Da cor que eu decidir nesse momento,

 

Porque a gestualidade, embora presa,

Não desdenha outras formas de beleza

Nem me acusa afirmando que nem tento…

 

 

 

 

Maria João Brito de Sousa – 23.07.2012 – 18.49h

 

 

 

09
Jul12

A GESTAÇÃO DO POEMA

Maria João Brito de Sousa

Quando a mente fervilha, o verso é brando

E esgueira-se rumando em rota incerta

Tal qual fora deixada a porta aberta

De um vazio que ao tolhê-lo o vai calando...

 

Que lhe não dê ninguém voz de comando,

Pois bem sabe caber-lhe estar alerta

Se irrompe, ideia fora, à descoberta

Daquilo que nem eu sei como ou quando,

 

Mas não sabe que parte e vai ficando

Onde eu sei que o criei porque é criando

Que sinto que arriscar me vale a pena

 

Do tanto que há de dor se, murmurando,

De rompante me nasce e vai vingando

O que, da mente à mão, se faz Poema…

 

 

 

 

Maria João Brito de Sousa – 09.07.2012 – 18.48h

 

NOTA - Soneto completamente reformulado a 21.05.2015

 

 

 

IMAGEM - MATERNIDADE - Tela de Wifredo Lam - 1902/82

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Em livro

Links

O MEU SEBO LITERÁRIO - Portal CEN

OS MEUS OUTROS BLOGS

SONETÁRIO

OUTROS POETAS

AVSPE

OUTROS POETAS II

AJUDAR O FÁBIO

OUTROS POETAS III

GALERIA DE TELAS

QUINTA DO SOL

COISAS DOCES...

AO SERVIÇO DA PAZ E DA ÉTICA, PELO PLANETA

ANIMAL

PRENDINHAS

EVOLUÇÃO DAS ESPÉCIES

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE POETAS

ESCULTURA

CENTRO PAROQUIAL

NOVA ÁGUIA

CENTRO SOCIAL PAROQUIAL

SABER +

CEM PALAVRAS

TEOLOGIZAR

TEATRO

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

FÁBRICA DE HISTÓRIAS

Autores Editora

A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!