Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

poetaporkedeusker

poetaporkedeusker

UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
14
Dez09

SÁBADO, DOMINGO E SEGUNDA FEIRA III

Maria João Brito de Sousa

 

 

 

 

 

 

 

 

 

COMPOSIÇÃO FIGURATIVA LINEAR A PRETO E BRANCO

 

 

Trazia os olhos negros afundados

Em órbitas profundas como poços

E nos lábios carnudos, grandes, grossos,

Restos mortais de sorrisos negados.

 

Alto, de ombros estreitos e curvados,

Parecia o mais jovem daqueles moços

E, embora magrito e fraco de ossos,

Sobressaía dentre os encorpados.

 

Uns jeans, uma t-shirt e um blusão,

Já sem sombra de cor, por tanto uso,

Cobriam aquele corpo há tanto tempo

 

Quanto o tempo que dura uma ilusão.

Tinha o aspecto agreste, algo confuso,

De quem personifica o desalento…

 

 

 

COMPOSIÇÃO FIGURATIVA LINEAR A PRETO E BRANCO II

 

 

Não fora o choro triste, convulsivo

[silente, por pudor, mas que me vem

invadir toda a paz que me mantém

e que, serenamente, em mim cultivo],

 

Não foram essas lágrimas salgadas

E as mãos que se te crispam sobre o rosto,

Apontando, frontais, o teu desgosto,

Dir-te-ia entre as mais afortunadas…

 

Mas oiço-te chorar. Um grito mudo

- um gemido, talvez… - mas, sobretudo,

A negação de um medo que é só teu…

 

Não sei por que negar as evidências…

O medo morre sempre em transparências

Depois de descobrir-se onde ele nasceu…

 

 

 O MEU PINHEIRINHO LINDO

 

 

Procedo aos rituais do meu pinheiro;

Há bolas de mil cores, tantas luzinhas!

Há mil fitas douradas e estrelinhas

Que um dia me custaram bom dinheiro…

 

Mas, que importa? É Natal, celebração,

Tempo de partilhar, de ser feliz!

Eu continuo, como sempre fiz,

A ajeitar as bolinhas de algodão…

 

Faz frio lá fora. O vento zune e canta

Açoitando as vidraças, querendo entrar

Como se, também ele, fosse bem-vindo…

 

Vou buscar o aconchego de uma manta,

Abro a janela e acabo por notar

Que ele vem beijar o meu pinheiro lindo…

 

 

 

 Imagem retirada da internet

 

4 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Em livro

Links

O MEU SEBO LITERÁRIO - Portal CEN

OS MEUS OUTROS BLOGS

SONETÁRIO

OUTROS POETAS

AVSPE

OUTROS POETAS II

AJUDAR O FÁBIO

OUTROS POETAS III

GALERIA DE TELAS

QUINTA DO SOL

COISAS DOCES...

AO SERVIÇO DA PAZ E DA ÉTICA, PELO PLANETA

ANIMAL

PRENDINHAS

EVOLUÇÃO DAS ESPÉCIES

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE POETAS

ESCULTURA

CENTRO PAROQUIAL

NOVA ÁGUIA

CENTRO SOCIAL PAROQUIAL

SABER +

CEM PALAVRAS

TEOLOGIZAR

TEATRO

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

FÁBRICA DE HISTÓRIAS

Autores Editora

A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!