.UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
Sexta-feira, 4 de Agosto de 2017

UM MOSQUITO NO COPO DO LEITE (em cem palavras)

MOSQUITO.jpg

 

-Neste copo de leite anda um mosquito!

Que falta de cuidado e de respeito

Por parte de quem faz, do leite, um mito,

Por parte de quem vê, no mito, um feito!



- Senhor, peço um favor; não fique aflito

Que vou remediar de qualquer jeito!

Vou buscar outro copo e não repito

O erro de o deixar no parapeito!



-Ao erro cometido, lho credito

E juro que não peco por defeito,

Pois posso garantir que, assim que o fito,



Só vejo quem não faz nada direito

E está mais que ditado o veredicto

Pois, mosquitos num copo... nunca aceito!





Maria João Brito de Sousa -04.08.2017 – 10.18h

 

NOTA - De visita a um blog amigo, fiz algo que muito raramente faço; cliquei no "nick" de um dos comentadores e, de acaso em acaso, acabei por ir dar a um blog que propunha uma história sobre um mosquito num copo de leite, em setenta e sete palavras.

A curiosidade foi grande e não pude resistir à tentação de conseguir um soneto perfeito com as tais setenta e sete palavrinhas... não alcancei o objectivo. Em poucos minutos percebi que teria de optar entre um soneto muito, muito manco e um verdadeiro soneto, mas composto por cem palavras.

Escolhi este último e espero a vossa compreensão, bem como a compreensão do/a "blogger" que lançou a ideia.

publicado por poetaporkedeusker às 10:57
link do post | "poete" também! | favorito
|
2 comentários:
De Demasiado tímido a 6 de Agosto de 2017 às 01:00
Amiga, cada odor atrai um inseto, mosquitinho ou piriquito. Na poesia cada poeta atrai o verso que vai mostrar o seu universo.
Saúde, paz e amor para a dileta amiga, de tão perto e tão longe.

Adílio Belmonte,
Belém-Pará-BRASIL



UM MOSQUITO EM MEU LEITE

Fui bem amamentado quando infante
Desde os primeiros dias desta vida
Sofrida e difícil, mas radiante
E de saudade sempre comovida.

Da recordação acre do mosquito
Em meu leite ainda guardo a saudade
Do tempo tão distante e já prescrito
Quando de flores era a minha idade.

O leite o tempo virou por sua vez
Depois de o inseto o saborear
E rumo ao desconhecido voltar.

Ao chegar com saudade, ou talvez
Birra, e ao copo de leite se assentar
O mosquito vem já se revoltar.

De poetaporkedeusker a 6 de Agosto de 2017 às 09:05
Bom dia, poeta amigo Adílio Belmonte!

Esta ideia de um mosquito num copo de leite, não é minha; foi encontrada por mero acaso quando cliquei no "nick" de um comentador de um blog que pertence a um amigo. O objectivo seria construir uma pequenina história usando setenta e sete palavras e... não resisti à tentatação...mas não atingi oobjectivo e fiquei-me pelas cem palavras.

Fico-lhe muito grata pelo soneto que me enviou e retribuo com o meu sempre fraterno abraço,

Maria João

Poete também!

.Transparências de...

.pesquisar

 

.Em livro

   O lucro desta edição reverte
   totalmente a favor da Autora

.posts recentes

. A SEREIAZINHA

. CALEIDOSCÓPIO

. DEPOIS DA MARÉ-CHEIA...

. UM MOSQUITO NO COPO DO LE...

. UM MOSQUITO NO COPO DO LE...

. RUGA A RUGA

. GLOSANDO ALBERTINO GALVÃO...

.arquivos

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.ARCA DE NOÉ

A Arca de Noé Vivapets distinguiu como Animal da Semana

.HORIZONTES DA POESIA


Visit HORIZONTES DA POESIA

.Autores Editora

.A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!

.subscrever feeds