.UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
Quarta-feira, 2 de Novembro de 2016

SÁBADO, DOMINGO, SEGUNDA E TERÇA FEIRA

 

 

A  ILHA  III

 

 

 

Disseste que estou só e quero crer

Que acreditas que sim… que absurda ideia!

A minha solidão está sempre cheia

De mundos que nem podes conceber!

 

 

A solidão só vem quando eu quiser

E há coisas como grãos de fina areia

Habitando este “mar” que me rodeia,

Nas ondas das palavras que eu escrever…

 

 

Podes guardar as penas pr`a depois

Porque eu, ilha assumida e povoada,

Não quero as tuas penas nem procuro

 

 

A solidão da vida feita a dois

Tantas vezes pior que não ter nada...

É só que nasço e morro, isso to juro!

 

 

 

Maria João Brito de Sousa -02.11.2010 - 10.44h

 

 

O FEITIÇO

 

 

Por motivos que nem conceberias,

Enfeiticei-te a vida e não choraste…

Poderia jurar que até gostaste

E reparei, mais tarde, que sorrias…

 

 

Mas, depois da mudança, entenderias…

Pensei-o, fi-lo e tu… nem te zangaste!

Não sei se o laconismo a que chegaste

Te impediu de mostrar quanto sentias,

 

 

Ou se sentir, pr`a ti, era uma coisa

Que surge como um pássaro que poisa

E só muito mais tarde afunda as garras…

 

 

Enfeitiçado, ou não… a vida é tua!

O meu feitiço é brando e nunca actua

Sobre almas que estão presas por amarras…

 

 

 

Maria João Brito de Sousa

 

 

A PERSISTÊNCIA DO POEMA

 

 

É este o meu destino, eu não duvido!

Em tudo o mais que fiz, não me encontrei

E quando faço a conta ao já vivido,

Só nestoutro presente é que me sei…

 

 

Poeta, obedecendo ao que é pedido,

Eu abençoo a hora em que me dei...

Mais tarde, num presente “em diferido”,

Hão-se crescer os frutos que plantei…

 

 

Viver, morrer… tudo isto é natural.

Tudo isto, acontecendo, me acontece,

Bem como a todos vós que possais ler-me,

 

 

Mas se o Poema nasce, esse imortal

Tão incorpóreo quanto a própria prece,

Persiste e há-de, após, sobreviver-me!

 

 

 

Maria João Brito de Sousa – 01.11.2010 – 14.32h

 

 

 

SONETILHO COM VISTA PARA OS MARES DA LUA

 

 

Hoje a Lua está tão perto

Que quase posso tocá-la!

Dela só quero esse incerto

Dos tais mar`s que vão banhá-la

 

 

E julgo ter descoberto

Que é desse mar que ela fala,

E é nessas marés, decerto,

Que eu hei-de, um dia, alcançá-la…

 

 

Da janela em que repouso

Olho esses mares que mal ouso,

Quando ouso ao longe, avistá-los

 

 

E lá por serem lunares

Não deixarão de ser mares

Nem eu vou deixar de amá-los!

 

 

Maria João Brito de Sousa – 01.11.2010 – 15.41h

 

 

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 22:41
link do post | "poete" também! | ver poetices (4) | favorito
|
Segunda-feira, 11 de Janeiro de 2016

DE OLHOS BAÇOS

(Soneto em decassílabo heróico) De mim, não esperes “mágicos cansaços”, pois não me sobra tempo pr`ós sentir, nem me u...

Ler artigo
publicado por poetaporkedeusker às 16:22
link do post | "poete" também! | ver poetices (32) | favorito
|
Sexta-feira, 29 de Agosto de 2014

TRÊS SONETOS DE TRAZE...

O ARROZ MALANDRINHO Cebola, um grão de sal, folhas de louro, Bem douradinhos num pouco de azeite… Deixa a co...

Ler artigo
sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 23:37
link do post | "poete" também! | ver poetices (16) | favorito
|
Sexta-feira, 21 de Janeiro de 2011

ÀS DUAS POR TRÊS!

… e, às duas por três, tão de repente Que o próprio coração se lhe abalava, Ouvia-se um trovão e lá brilhava, No estro...

Ler artigo
sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 10:45
link do post | "poete" também! | ver poetices (8) | favorito
|
Quinta-feira, 20 de Janeiro de 2011

A LUA QUE ENTOVA UM V...

Fez-se tarde e não foi por mero acaso Que o Sol se pôs mais cedo nesse dia; Talvez fosse outro, o mundo que surgia De...

Ler artigo
sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 10:48
link do post | "poete" também! | ver poetices (8) | favorito
|
Quarta-feira, 19 de Janeiro de 2011

TALVEZ SEJA SÓ POESIA...

Talvez não haja um mar dentro de mim E a tempestade venha - se vier… - De cada vez que um dia chega ao fim Nesse univer...

Ler artigo
sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 14:40
link do post | "poete" também! | ver poetices (4) | favorito
|
Terça-feira, 18 de Janeiro de 2011

SEGUE-SE UM POEMA...

Segue-se este poema que não chora Mas faz, do mesmo sal que tens nas veias, Um hino à sensação que se demora Por dent...

Ler artigo
sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 14:17
link do post | "poete" também! | favorito
|
Segunda-feira, 17 de Janeiro de 2011

O MAR DENTRO DE NÓS

Por dentro de mim corre um longo rio De seiva, ao por do sol de um campo arado, E a ceifeira, que ceifa ao desafio, E...

Ler artigo
sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 10:18
link do post | "poete" também! | ver poetices (8) | favorito
|
Quinta-feira, 13 de Janeiro de 2011

SEMPRE E NUNCA MAIS

... e, de então em diante, o Universo, Como se por magia se calasse, Roubar-me-ia todo e qualquer verso Que pela vida...

Ler artigo
sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 11:42
link do post | "poete" também! | ver poetices (12) | favorito
|
Quarta-feira, 12 de Janeiro de 2011

UMA OUTRA PROPULSÃO

Não sei mais o que faço, nem se o faço Porque o quero fazer, ou porque o devo... Só sei que é sempre dúctil como o aç...

Ler artigo
sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 16:34
link do post | "poete" também! | ver poetices (7) | favorito
|
Terça-feira, 11 de Janeiro de 2011

TODA E QUALQUER PALAV...

Hoje qualquer palavra serviria Desde que desvendasse a compulsão! Qualquer uma, do “sim” até ao “não”, Nesta contradi...

Ler artigo
sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 11:23
link do post | "poete" também! | ver poetices (12) | favorito
|
Segunda-feira, 10 de Janeiro de 2011

OUTRAS JANEIRAS

Sobre tantos Janeiros de nós dois, Cansou-se a velha lua de sonhar E, em se indo deitar, surgiu, depois, Um sol que...

Ler artigo
sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 11:57
link do post | "poete" também! | ver poetices (2) | favorito
|
Sexta-feira, 7 de Janeiro de 2011

A FORTALEZA

Cobriram-me de pétalas de rosa E deram-me o plural das transparências; Inexpugnável fui, nas aparências, Qual “person...

Ler artigo
sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 11:57
link do post | "poete" também! | ver poetices (8) | favorito
|

.Transparências de...

.pesquisar

 

.Em livro

   O lucro desta edição reverte
   totalmente a favor da Autora

.posts recentes

. SÁBADO, DOMINGO, SEGUNDA ...

. DE OLHOS BAÇOS

. TRÊS SONETOS DE TRAZER PO...

. ÀS DUAS POR TRÊS!

. A LUA QUE ENTOVA UM VELHO...

. TALVEZ SEJA SÓ POESIA...

. SEGUE-SE UM POEMA...

.arquivos

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.ARCA DE NOÉ

A Arca de Noé Vivapets distinguiu como Animal da Semana

.HORIZONTES DA POESIA


Visit HORIZONTES DA POESIA

.Autores Editora

.A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!

.subscrever feeds