.UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
Segunda-feira, 30 de Junho de 2014

SONETO EM ABSOLUTO SOLILÓQUIO

 

(Em decassílabo heróico)

 

 

Não sei o que fazer… se ao verbo informe,

Tomada de paixão, tente moldar,

Se negue a sensação sem a esboçar

E a devolva intacta ao que em mim dorme…

 

A compulsão, porém, tornou-se enorme!

Mais forte do que eu sou, quer-se afirmar

E sinto que não mais se irá vergar

Nem há compensação que, hoje, a conforme

 

Ou que possa anular-lhe esta vontade

De ir esculpindo uma voz que agora invade

O espaço das mil causas emergentes…

 

Se o tempo que passou gerou saudade,

Depressa entenderá que esta verdade

Lhe exige gestações bem mais urgentes…

 

 

 

Maria João Brito de Sousa – 23.06.2014 – 18.18h

 

 

Imagem - Pintura de Álvaro Cunhal retirada da página do Partido Comunista Português

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 15:24
link do post | "poete" também! | favorito
|
35 comentários:
De poetazarolho a 30 de Junho de 2014 às 19:20
“Temperos”

Tempero de sal e amor
Nesta beira mar plantado
Porque infliges tanta dor
A pobre povo amargurado

Não o vejo merecedor
Dum viver assim pesado
Já nem existe ditador
Nem se toca só o fado

Ou viverá numa ilusão
E no instante seguinte
A ver o seu voto contado

Regressa à mesma prisão
E à condição de pedinte
Que lhe assistiu no passado.

Prof Eta
De poetaporkedeusker a 30 de Junho de 2014 às 19:45
Ainda há sal...

Bem nos preparam tal cama,
Tem, senhor, toda a razão
Mas, deste sal que em nós clama,
Nunca havemos de abrir mão!

Não queremos saber da fama
Nem nos move outra pulsão
Senão a que acende a chama
Da justa rebelião

Que irrompe, no dia a dia,
Que cresce e que e, já madura,
Mostra o sal qu`inda haveria

Se não fosse a corja impura
Ter feito tanta razia
Sem punição, nem censura!

Maria João

Aqui vai, com o meu abraço, Poeta!
De poetazarolho a 1 de Julho de 2014 às 16:41
"Carmo, o grande"

Meu fado é tosco agasalho
Mas também pode aquecer
Fruto de muito trabalho
Sigo a viver e a aprender

Esta é a caça ao fadista
Que recebeu prémio maior
Cantor é primeiro da lista
Dá ao mundo o nosso sabor

Este Grammy agora servido
Pela jovialidade do seu fado
Ouvido uma e outra vez

É um prémio merecido
Que seja mais divulgado
Grandeza do ser português.
De poetaporkedeusker a 1 de Julho de 2014 às 23:50
Até à foz!

Parabéns ao ganhador
De um tal alto galardão!
Alguns fados sei de cor,
Outros... lamento mas não...

Porém, pensando melhor,
Talvez cantando o refrão
Lembre o resto, sem temor
De me enganar na canção...

Seja, então, bem divulgado
O seu nome! A sua voz,
Sendo pertença do fado,

Cantará por todos nós!
Correndo por todo o lado
É que um rio se estende à foz!

M. João

Vai com o meu abraço, Poeta!




De poetazarolho a 1 de Julho de 2014 às 16:46
Carmo na ponte.
De poetaporkedeusker a 1 de Julho de 2014 às 16:49
... ainda não posso ver nada na Ponte, Poeta... tem apenas a ver com o facto da minha "barca electrónica" estar demasiado velhota para aguentar o esforço de rodar um vídeo...

Abraço!
De heretico a 1 de Julho de 2014 às 22:45
que venham então as gestações - que a urgência ... urge!

belo teu soneto. como sempre.

De poetaporkedeusker a 1 de Julho de 2014 às 22:50
Abraço, Heretico! Obrigada!
De poetazarolho a 2 de Julho de 2014 às 08:31
Bom chá.
De poetaporkedeusker a 2 de Julho de 2014 às 10:26
Vou vê-lo, Poeta!
De poetazarolho a 2 de Julho de 2014 às 23:56
"Infinita memória"

Sophia menina do mar
P'las cidades aprisionada
Eterna é a sua pegada
Pode-se o tempo esgotar

Eternidade pode durar
Tempo dessa caminhada
Letras feitas sua estrada
Eterno o seu caminhar

Perseguido pela história
Gravada em nosso coração
Uma e outra e outra vez

Essência do ser português
Chega agora ao panteão
Da nossa infinita memória.
De poetazarolho a 3 de Julho de 2014 às 09:16
Chá ajuda.
De poetaporkedeusker a 3 de Julho de 2014 às 11:50
Vou vê-lo, Poeta!
De poetazarolho a 3 de Julho de 2014 às 18:11
"Made in Portugal"

IVA do pão com chouriço
É que nos pode confortar
Quem melhor p'ra penar nisso
Que a segurança alimentar

Deste saboroso pãozinho
Vamos todos petiscar
Bebe-se um copo de vinho
E a fome não se vai notar

Desta receita surpreendente
Não me havia eu lembrado
E não pensem que é surreal

Fica o povo contente
De estômago reconfortado
Isto é made in Portugal.

Prof Eta
De poetaporkedeusker a 4 de Julho de 2014 às 14:18
Sonetilho também "made in Portugal"...


Do que é "feito em Portugal"
Muito se pode dizer;
O governo é que vai mal
Por deitar tudo a perder!

De quanto pão se fizer
(com mais sal, com menos sal...)
Muito bem se há-de comer
Quando se der por igual

E, venha lá quem vier,
Será muito mais normal
Dá-lo sem nunca esquecer

Que é próprio do capital
Dar-lhe o preço que entender
Sem cuidar de fazer mal!


Maria João

Aqui vai com o meu abraço, um sonetilho "made in Portugal", Poeta!
De meninaquenaosabenada a 3 de Julho de 2014 às 19:06
Quem me dera ter o jeito que tu tens para escrever,parece que fazes tudo com um carinho e uma dedicação incríveis,eu sempre admirei quem escreve poemas,fica com deus,desejo-te um maravilhoso mês de Julho,muitos beijinhos,muita paz em toda a tua vida!!
De poetaporkedeusker a 4 de Julho de 2014 às 14:25
Obrigada, Menina!

Tenho talento, eu sei... mas isso não me envaidece nem um bocadinho, antes me torna muitíssimo mais exigente comigo mesma e me impulsiona no sentido de ir dando o meu melhor... por vezes até à exaustão... penso que é uma atitude normal... se não é assim muito normal, deveria sê-lo! Darmos o nosso melhor é a única forma de nos sentirmos realizados enquanto seres humanos!

Muita paz interior!!! :)
De meninaquenaosabenada a 4 de Julho de 2014 às 14:29
Concordo absolutamente contigo,temos que dar sempre o melhor de nós próprios para podermos ser ainda mais felizes do que fomos ontem e do que fomos há um segundo atrás!! Acho lindo esse pensamento!! Fica com deus e excelente tarde de sexta-feira!! Beijinhos fofinhos!!
De poetaporkedeusker a 5 de Julho de 2014 às 13:07
Um beijinho também para ti, Menina!
De poetazarolho a 4 de Julho de 2014 às 08:03
Chá capitalista.
De poetaporkedeusker a 4 de Julho de 2014 às 12:03
Ahá! Um Chá que "alinha" com a maioria para "engordar" uma minoria... estou mesmo sem tempo, mas vou vê-lo, Poeta!

Poete também!

.Transparências de...

.pesquisar

 

.Em livro

   O lucro desta edição reverte
   totalmente a favor da Autora

.posts recentes

. O INGREDIENTE PRINCIPAL

. GLOSANDO MARIA DA ENCARNA...

. O CONVITE II

. GLOSANDO CHICO BUARQUE

. SE EU PUDESSE, NÃO PODIA

. A SEREIAZINHA

. CALEIDOSCÓPIO

.arquivos

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.ARCA DE NOÉ

A Arca de Noé Vivapets distinguiu como Animal da Semana

.HORIZONTES DA POESIA


Visit HORIZONTES DA POESIA

.Autores Editora

.A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!

.subscrever feeds