.UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
Segunda-feira, 9 de Outubro de 2017

SONETO A PRETO E BRANCO

soneto a preto e branco.jpg

 

Escuridão que te exaltas, arrojada,

no sincelo da carne em que me sou,

mesmo quando de meu não tenho nada,

por mais que nada seja o que te dou,

 

Tens sido sempre a cor da minha estrada

e a noite que os cabelos me enfeitou

quando ao longo da longa caminhada,

nela cresci e o mais me abandonou.

 

Se és ausência de cor, o que me importa?

Serei da mesma cor, que dizem morta,

mas amo a Vida mais do que ninguém

 

E afirmo que nenhuma cor conforta

tanto quanto este negro que recorta

palavras sobre o branco que as contém.

 

 

Maria João Brito de Sousa – 09.10.2017 – 12.07h

 

publicado por poetaporkedeusker às 15:31
link do post | "poete" também! | favorito
|
4 comentários:
De poetazarolho a 9 de Outubro de 2017 às 23:27
Chá fez.
De poetaporkedeusker a 10 de Outubro de 2017 às 07:28
Bom dia, Poeta! Vou já ver o que fez o Chá!
De Adílio Belmonte a 14 de Outubro de 2017 às 01:14
Com admiração e cumprimentos desse humilde admirador dos belos versos escritos pela nobre poetisa, atrevo-me a dizer palavras versificadas em soneto.

Adílio Belmonte,
Belém-Pará-Brasil



NEM PRETO NEM BRANCO

Não sei como ler frases de retratos
Mostrados para mim em tua nudez,
Testemunha fiel desses distratos
De um amor sem pudor nem polidez.

Muitas vezes procuro o escuro,
Mas vejo ainda tudo bem mais claro
E a luz me ofusca sempre no obscuro
E o meu profundo amor já te declaro.

A noite espraia sua escuridão
E nós, bem à distância, à espreita,
Vivemos solitários na vaidade.

Já há tanta emoção no coração
Que não suporto tal fugaz desfeita
É assim fico sofrendo de ansiedade.
De poetaporkedeusker a 14 de Outubro de 2017 às 07:47
Fico-lhe muito grata por mais este bonito soneto, poeta amigo Adílio Belmonte e partilho consigo a magia de infância a que o preto e branco invariavelmente me transportam, uma vez que dois dos admiráveis artistas plásticos que frequentavam a casa em que cresci, em Algés, produziram , junto à menina que eu então era, dezenas de originais, ora a carvão, ora a tinta da China; eram eles o Manuel Ribeiro de Pavia e o Júlio, irmão do José Régio.

O meu grato e fraterno abraço.

Maria João

Poete também!

.Transparências de...

.pesquisar

 

.Em livro

   O lucro desta edição reverte
   totalmente a favor da Autora

.posts recentes

. A MEDALHA E O DIPLOMA - ...

. INFORMAÇÃO A TODOS OS AMI...

. SONETO A PRETO E BRANCO

. GLOSANDO A POETISA MARIA...

. O VIGÉSIMO SEXTO DIA

. SÁBADO, DOMINGO, SEGUNDA ...

. MEMÓRIA(S) DO NÁUFRAGO-PE...

.arquivos

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.ARCA DE NOÉ

A Arca de Noé Vivapets distinguiu como Animal da Semana

.HORIZONTES DA POESIA


Visit HORIZONTES DA POESIA

.Autores Editora

.A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!

.subscrever feeds