.UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
Quarta-feira, 3 de Fevereiro de 2016

O ESTUÁRIO II

Tejo e Mar.jpg

Soneto nascido muito apressadamente na sequência do poema "Parava o Tempo", de Felismina Costa.

 

Permito-me transcrever os versos do poema que vieram a sugerir-me esta resposta;

 

..."... A sul, o rio correndo, é prata agora

E beija a cidade, enamorado…

Numa preguiça, numa dolência,

de quem sabe ter chegado! "...

 

 

O ESTUÁRIO II

 

 

Assim que chega à foz, o manso Tejo

Pressente o mar imenso, avança, então,

E, nessa correria, eu quase invejo

O abraço que, por fim, os dois darão...

 

Aí cresci, aí, onde os cortejo,

Nesse ponto onde os dois se encontrarão,

Na foz, nesse estuário em que revejo

Mil horas de infantil contemplação...

 

E enfrentam-se esses dois, que já mal vejo,

Num rude amplexo, em plena transgressão,

Onde há espumas e vagas, de sobejo,

 

Porque onde um quer passar, outro diz: - Não!

Mas passa o Tejo a mar num louco beijo

E o mar adentra um Tejo em convulsão...

 

 

Maria João Brito de Sousa - 28.01.2016 - 19.25h

 

publicado por poetaporkedeusker às 16:28
link do post | "poete" também! | favorito
|
4 comentários:
De poetazarolho a 9 de Fevereiro de 2016 às 17:42
“Sete mares”

São oceanos d’esperança
Não ribeiros de lamentação
Imagem viva na lembrança
Certezas perdidas em vão

Neste mundo de incerteza
De imagens que o não são
Vale uma visão de firmeza
Mesmo se turvada a visão

Serão mares por navegar
Assim que passada a ilusão
Duma inexistente bonança

Águas revoltosas p’ra sulcar
Sempre foram e sempre serão
Caminhos que o mar nos lança.
De poetaporkedeusker a 9 de Fevereiro de 2016 às 18:23
Sempre nos lançou caminhos,
Esse mar - ai, "tanto mar..." -
Alguns trazem remoinhos,
Outros, bons de navegar...

Nem toda a flor terá espinhos,
Desses que se irão espetar
Quando esperamos carinhos
De quem nunca soube amar...

Sete serão os tais mares
Tantas vezes percorridos
Que à conta de os navegares

Passaste uns anos sofridos
E, em vez de o conquistares,
Conquistou-te, el`, os sentidos...

Maria João

Contente por revê-lo nestas andanças, Poeta, envio o que me ocorreu deixar escrito bem como o abraço de sempre!



De poetazarolho a 9 de Fevereiro de 2016 às 17:42
ERA O ÚLTIMO

Pelos mais abandonado
Sozinho, ali jazia
À mercê da hipotermia
Lívido, triste e prostrado…

Embrulhei-o com cuidado
Comovido de alegria,
Mas notei que o desgraçado
Já quase se desfazia.

Depois, à mesa sentado,
Mirei-o, sem compaixão
E ele, a olhar-me de lado,

Aquele queijinho fresco
Que eu devorei com pão
E a sorver o meu refresco.

Eduardo
De poetaporkedeusker a 9 de Fevereiro de 2016 às 18:03
Também eu guardo com esmero
E na franca hipotermia
Do Whirpool que ainda espero,
Mos conserve noite e dia,

Uns restinhos, sem tempero,
De arroz branco, uma azevia,
E outras sobras que nem quero
(nem eu própria as tragaria!)

Pois ficaram esturricadas,
Tão negras quanto o carvão,
De umas ervilhas guisadas

Que esqueci sobre o fogão,
Mas que ficaram guardadas,
Nem eu sei por que razão...

Maria João

Está uma delícia, este seu sonetilho, amigo Eduardo!
Confesso que, quando li a primeira estrofe, nunca pensei que se referisse a um queijinho, rsrsrsrs...

Forte e grato abraço!


Poete também!

.Transparências de...

.pesquisar

 

.Em livro

   O lucro desta edição reverte
   totalmente a favor da Autora

.posts recentes

. GLOSANDO JOÃO MOUTINHO

. GLOSANDO A POETISA MARIA...

. INFILTRAÇÔES

. O POEMA E EU

. CALADA

. GLOSANDO MARIA DA ENCARNA...

. GLOSANDO HELENA FRAGOSO I...

.arquivos

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.ARCA DE NOÉ

A Arca de Noé Vivapets distinguiu como Animal da Semana

.HORIZONTES DA POESIA


Visit HORIZONTES DA POESIA

.Autores Editora

.A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!

.subscrever feeds