.UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
Quinta-feira, 26 de Outubro de 2017

LÚCIDA(MENTE)

WIN_20171003_115820.JPG

 

 

(Soneto em decassilabo heróico)

 

Vê o meu belo ventre, hoje rasgado

Pelo cru bisturi... este destroço

Do que, dizes, podias ter amado

Quando era firme, fértil, liso e moço...

 

Olha o cabelo cinza, inda ondulado,

Mas cada vez mais branco e, troço a troço,

Este corpo doente e já cansado

Ao qual ofereceste um lauto almoço

 

E os livros que eu fui lendo avidamente

Com olhos tanto sábios, quanto estetas,

E a lucidez que falta a tanta gente...

 

Mas repito-te; vê mais claramente,

E podes confessar - nada me afectas... -

Que nada vês de belo, no presente.

 

 

 

 

Maria João Brito de Sousa - 10.07.2016 - 19.41h

publicado por poetaporkedeusker às 19:56
link do post | "poete" também! | favorito
|
6 comentários:
De jabeiteslp a 28 de Outubro de 2017 às 21:37
Mas é bom rever
esse rosto bonito
e palavras de só quem
as sabe escrever...

Ânimo a cada dia em sintonia
Beijinhos de aqui dos Calhaus
e uma feliz noite sossegada
De poetaporkedeusker a 28 de Outubro de 2017 às 23:09
Obrigada, Anjo!

Que tenhas, também, uma feliz e sossegada noite!
De Adílio Belmonte a 28 de Outubro de 2017 às 23:19

Amiga poetisa,
Com o tempo vem a idade é só não passa a saudade.
Mas, como júbilo, vossos versos retratam isso com fidelidade.
Que viva o tempo e nos traga mais saudades!

Adílio Belmonte,
Belém - Pará - Brasil

O QUE O TEMPO LEVOU

Lembras da minha ávida potência,
Eco que emana da virilidade
Que se impunha à tua inocência
E que rompeu a tua castidade ?

Tudo isso se impondo pelo amor,
Sonho nascente vivo num verão,
Angelical fugida sem temor
Que hoje se enclausura no perdão.

Não sabemos trovar todos os erros,
Depois de toda essa ilusão,
Mas buscamos no verso o conforto.

Viajamos no paraíso dos desterros,
Mundo habitado por desilusão,
No qual busco meu poema já absorto.
De poetaporkedeusker a 29 de Outubro de 2017 às 08:49
Mais uma vez lhe fico muito grata pelo belo soneto com que brindou este meu blog, poeta amigo Adílio Belmonte!

No meu específico caso, são os problemas de saúde congénitos que aceleraram muito essa disfuncionalidade que vou desenrolando ao longo do Lúcida(mente)...

Envio-lhe o meu fraterno abraço poético e fico à espera de que o tempo me dê tempo para ter mais algumas saudades dos tempos em que ainda me movia com ligeireza e nem sequer me passava pela cabeça ter contas em atraso...
De jabeiteslp a 30 de Outubro de 2017 às 08:37
Boa Semana desejo eu
de aqui dos Calhaus
Beijinhos
De poetaporkedeusker a 30 de Outubro de 2017 às 09:21
Uma boa semana também para ti, Anjo!

Beijinhos daqui, do estuário do Tejo!

Poete também!

.Transparências de...

.pesquisar

 

.Em livro

   O lucro desta edição reverte
   totalmente a favor da Autora

.posts recentes

. CHUVA

. CONVERSANDO COM JOSÉ SARA...

. A ARCA DE FERRO

. PORQUE O CÉU NÃO TEM LIMI...

. NEM VIVA, NEM MORTA...

. "UPSIDE DOWN"

. SONETO BÁRBARO

.arquivos

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.ARCA DE NOÉ

A Arca de Noé Vivapets distinguiu como Animal da Semana

.HORIZONTES DA POESIA


Visit HORIZONTES DA POESIA

.Autores Editora

.A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!

.subscrever feeds