.UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
Quinta-feira, 30 de Março de 2017

GLOSANDO VASCO DE CASTRO LIMA

José Malhoa.jpg

 



COLHEITA



Surge o coro dos pássaros cantores

na catedral pagã da mataria.

O milho ruivo e os pomos tentadores

cobrem a terra pródiga e sadia.



É o tempo da colheita. Os segadores

remoçam, cantam, choram de alegria.

Como prêmio ao suor dos lavradores,

não vai faltar o pão de cada dia.



Garças esbeltas, de alva formosura,

passeiam pelo campo aquela alvura

que põe, no verde, branquidões bizarras.



E o coqueiro se curva, satisfeito,

porque ainda vibra, dentro do seu peito,

o zunido estridente das cigarras...



Vasco de Castro Lima



In osecularsoneto.blogspot.pt





COLHEITAS,,,





"Surge o coro dos pássaros cantores"

E eu páro de cantar, que é já cumprida

A função de aliar-me aos produtores

Das mais belas colheitas desta vida.



"O tempo é de colheita. Os segadores"

Empunham, com mão forte e decidida,

As foices e, esquecendo algumas dores,

Empenham corpo e alma na corrida.



"Garças esbeltas de alva formosura"

Vão-nos sobrevoando a grande altura,

Um mesmo sol dourado os abençoa



"E o coqueiro se curva, satisfeito,"

Completando um cenário tão perfeito

Que nos lembra uma tela de Malhoa...





Maria João Brito de Sousa - 30.03.2017 - 12.39h

 

publicado por poetaporkedeusker às 12:47
link do post | "poete" também! | favorito
|
4 comentários:
De fashion a 30 de Março de 2017 às 16:03
Que belas colheitas!!
De poetaporkedeusker a 30 de Março de 2017 às 16:09
Obrigada, Fashion.

Por cá, as infecções urinárias continuam a ser uma constante da vida, tal como o sonho o era, para Gedeão... vou já até aí.
De poetazarolho a 31 de Março de 2017 às 04:18
“Conto d’encantar”

Nas estrelas há loucura
No vento há ansiedade
No oceano magia pura
Na terra há sobriedade

Ao longe o dragão alado
Cospe um fogo sem fim
Em seu canto aninhado
Não o façam tão ruim

Na sua torre a donzela
Desespera p’la salvação,
Não a façam tão bela

Senhora de sua feição!
Eis que surge à janela
Seu amado, o dragão.

Prof Eta
De poetaporkedeusker a 31 de Março de 2017 às 07:51
CONTO INTERPRETADO

De nós, só de nós, humanos
- doutros animais, também... -
Nascem esses (des)enganos
D`ânsia e paixão, ou desdém,

Estão connosco há tantos anos
Como aqueles que a gente tem,
Que em tudo nos projectamos,
Conforme mais nos convém...

Se a donzela envelheceu
Ao longo da narrativa,
Ou se o dragão, que era o seu,

Sempre a quis manter cativa,
É porque alguém - que não eu! -
Quer que a Fantasia viva...

Maria João

Bom dia, Poeta!
Cá vai, com o abraço de sempre, a minha interpretação do seu CONTO D´ENCANTAR.
Continuo menos bem, mas prossigo a nova antibioterapia e, muito embora com algum receio de que os valores do INR "disparem", espero sair viva das garras do "dragão" mais ameaçador, neste momento; a minha milionésima(?) infecção urinária por bactéria oportunista.




Poete também!

.Transparências de...

.pesquisar

 

.Em livro

   O lucro desta edição reverte
   totalmente a favor da Autora

.posts recentes

. AINDA GLOSANDO FLORBELA E...

. EXPLICAR-VOS TUDO, NÃO SA...

. GLOSANDO MARIA DA ENCARNA...

. GLOSANDO JOÃO MOUTINHO

. GLOSANDO A POETISA MARIA...

. INFILTRAÇÔES

. O POEMA E EU

.arquivos

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.ARCA DE NOÉ

A Arca de Noé Vivapets distinguiu como Animal da Semana

.HORIZONTES DA POESIA


Visit HORIZONTES DA POESIA

.Autores Editora

.A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!

.subscrever feeds