.UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
Domingo, 26 de Março de 2017

GLOSANDO SAÚL DIAS

Julio dos Reis Pereira.jpg

 

JÁ FOSTE RICO E FORTE E SOBERANO

 

 

Já foste rico e forte e soberano,
Já deste leis a mundos e nações,
Heróico Portugal, que o gram Camões
Cantou, como o não pôde um ser humano!

Zombando do furor do mar insano,
Os teus nautas, em fracos galeões,
Descobriram longínquas regiões,
Perdidas na amplidão do vasto oceano.

Hoje vejo-te triste e abatido,
E quem sabe se choras, ou então,
Relembras com saudade o tempo ido?

Mas a queda fatal não temas, não.
Porque o teu povo, outrora tão temido,
Ainda tem ardor no coração.

Saúl Dias, in "Dispersos (Primeiros Poemas)"

 

 

**************************************

 

DEPOIS DE CADA NOVA PROVAÇÃO

 

"Já foste rico e forte e soberano,"

Cruzando o mar remoto dos mil medos,

Das ondas, dos abismos, dos rochedos

Que a tantos provocaram tanto dano.

 

"Zombando do furor do mar insano",

Tentaste ir desvendando os seus segredos

E, conseguiste, embora os mil degredos,

Conhecê-los melhor, ano após ano.

 

"Hoje vejo-te triste e abatido",

Como se toda a gesta o fosse em vão

E vão te fosse o tanto já cumprido,

 

"Mas a queda fatal não temas, não"!

Erguer-te-ás mais forte e aguerrido

Depois de cada nova provação!

 

 

Maria João Brito de Sousa - 26.03.2017 -18.59h

 

 

NOTA - Sául Dias é o pseudónimo literário de Júlio Maria dos Reis Pereira, irmão de José Régio.

O nome que usou enquanto artista plástico foi Julio.

 

publicado por poetaporkedeusker às 22:18
link do post | "poete" também! | favorito
|
4 comentários:
De poetazarolho a 27 de Março de 2017 às 23:46
“Relativismos”

O eterno nunca o será
Pois até a eternidade
Um dia se extinguirá
Por perder a mocidade

E o infinito terminará
Com a sua infinidade
Pois do início chegará
A ter imensa saudade

E a energia produzida
A uma atroz velocidade
Esbarrará na comoção

Tal com é próprio da vida
Que com sua relatividade
Relativizará a equação.

Prof Eta
De poetaporkedeusker a 28 de Março de 2017 às 08:33
QUE SEJA ETERNO ENQUANTO DURA...

Alguma coisa perdura,
Só não sabemos o quê,
Porque eternidade pura
Ninguém sabe aquilo que é...

Muito jura - mas perjura... -
Quem jura que nela crê
E há um tanto de loucura
Em quem tudo eterno vê...

Milhões de anos durará
O nosso planeta-mãe,
Mas um dia morrerá

Com a vida que contém
E o seu Sol explodirá;
Eterno? Só tal vaivém...

Maria João

Bom dia, Poeta! Cá vai, muito do fundo da minha indisposta e dorida "desinspiração", com o forte abraço de sempre.
De maria luisa a 28 de Março de 2017 às 16:35
Maria joão

Tudo está mudado
e não entendo o porquê da mudança,
mas te espero sempre
na curva do caminho

Com ternura

Maria Luísa
De poetaporkedeusker a 28 de Março de 2017 às 18:00
Já tinha saudades de te ler, Maria Luísa, mas só posso comentar-te como anónima, embora assine no final.

De momento estou bastante doente, mas visitar-te-ei sempre que puder.

Enorme abraço.

Maria João

Poete também!

.Transparências de...

.pesquisar

 

.Em livro

   O lucro desta edição reverte
   totalmente a favor da Autora

.posts recentes

. CHUVA

. CONVERSANDO COM JOSÉ SARA...

. A ARCA DE FERRO

. PORQUE O CÉU NÃO TEM LIMI...

. NEM VIVA, NEM MORTA...

. "UPSIDE DOWN"

. SONETO BÁRBARO

.arquivos

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.ARCA DE NOÉ

A Arca de Noé Vivapets distinguiu como Animal da Semana

.HORIZONTES DA POESIA


Visit HORIZONTES DA POESIA

.Autores Editora

.A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!

.subscrever feeds