.UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
Sexta-feira, 27 de Janeiro de 2017

GLOSANDO MARIA DA ENCARNAÇÃO ALEXANDRE XXXIX

espaço vazio, tu.jpg

 

REPENSANDO O VAZIO



Entrei no meu vazio escurecido

Por túneis que cavei e construí

E onde guardei oculto meu bramido

Que em abrigos de plumas eu escondi

 

Dei-lhe voz, dei-lhe asas, num rugido

E ao esvoaçar de mim sei que cresci

E sonhei-me num porto já esquecido

Moldando do mar ondas que vesti

 

Entrancei nos cabelos o luar

Que descendo tirou o sono ao mar

E neles me encontrei em novo eu

 

Raiei de rouxinol e voei calma

Dei ao vazio tons que trago na alma

Dos túneis e ruínas fiz meu céu

 

MEA

25/012017



 

NEGANDO O VAZIO ABSOLUTO



"Entrei no meu vazio escurecido"

E logo o preenchi da claridade

Do verbo, nesse instante pressentido,

E da sua sonora intensidade...



"Dei-lhe voz, dei-lhe asas, num rugido"

Fiz ecoar, nas ruas da cidade,

A canção, muito acima do ruído

E o sonho, muito acima da ansiedade...



"Entrancei nos cabelos o luar",

Com mil cuidados, fi-lo então brilhar

Como um pequeno sol, quanto bastasse;



"Raiei de rouxinol e voei calma"

Porque o vazio tão só levava a palma

Se ao vazio dos vazios me não negasse!





Maria João Brito de Sousa - 26.01.2017 - 09.59h

 

 

tags: , ,
publicado por poetaporkedeusker às 11:20
link do post | "poete" também! | favorito
|
6 comentários:
De Rogério Pereira a 28 de Janeiro de 2017 às 01:49
sonora intensidade...
do verso
luminosidade
de um sol não pequeno

Vazio? Isso existe?
De poetaporkedeusker a 28 de Janeiro de 2017 às 08:08
Sei que a natureza o abomina, por isso deve existir, Rogério...

De qualquer forma foi o soneto glosado, o original, que teve o mérito de trazer o vazio até à poesia... e tanto eu, quanto a São, tratámos de o preencher, negando-o...

Abraço!

Mª João
De poetazarolho a 28 de Janeiro de 2017 às 08:03
Chá uno.
De poetaporkedeusker a 28 de Janeiro de 2017 às 09:08
Vou ver esse Chá!
De poetazarolho a 28 de Janeiro de 2017 às 08:03
Do vazio tudo nasce.
De poetaporkedeusker a 28 de Janeiro de 2017 às 09:07
Sim, Poeta! Embora a esmagadora maioria dos "nascimentos" se dê por transformação de algo pré-existente, não há nada como uma folha/ecrã em branco - vazia, portanto, ainda que cheia de brancura... - para nos chamar à escrita...

Abraço grande!

Poete também!

.Transparências de...

.pesquisar

 

.Em livro

   O lucro desta edição reverte
   totalmente a favor da Autora

.posts recentes

. A MEDALHA E O DIPLOMA - ...

. INFORMAÇÃO A TODOS OS AMI...

. SONETO A PRETO E BRANCO

. GLOSANDO A POETISA MARIA...

. O VIGÉSIMO SEXTO DIA

. SÁBADO, DOMINGO, SEGUNDA ...

. MEMÓRIA(S) DO NÁUFRAGO-PE...

.arquivos

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.ARCA DE NOÉ

A Arca de Noé Vivapets distinguiu como Animal da Semana

.HORIZONTES DA POESIA


Visit HORIZONTES DA POESIA

.Autores Editora

.A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!

.subscrever feeds