.UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
Terça-feira, 3 de Janeiro de 2017

GLOSANDO A POETISA MARIA DA ENCARNAÇÃO ALEXANDRE XXXV

Deus Dinheiro.jpg

 

EIS, QUANDO SE DESEJA PAZ, AMOR

 

… Eis, quando se deseja paz, amor
Quando o mundo se encanta nessa espera
Quando se enchem os céus deste louvor
Num cenário de mágica quimera

 

Na rua, solto oculto anda o terror
Espiando disfarçado como fera
E aguardando o momento esse estupor
Cada vez nos ataques mais se esmera

 

Avança numa fúria arrebatada
Leva no olhar a morte já ditada
Faz valer ali mesmo o seu rancor

 

E devasta destrói mata inocentes!
São seres possuídos e dementes
Que fazem propagar no mundo a dor

 

MEA
2/01/2017

 

-**-

 

QUEBRANDO AS ALGEMAS...

 

 

"...Eis quando se deseja paz, amor",

Igualdade, justiça e harmonia,

Desaba o mundo em nosso derredor

E impera a dura lei da mais-valia...

 

"Na rua, solto oculto anda o terror";

Sobrevive-se ainda mais um dia

A tanto solto, oculto despudor,

Nas ruas duma Terra, assim, sombria?

 

"Avança numa fúria arrebatada",

Numa ganância pouco humanizada,

Montado num ginete, o "Deus-dinheiro"

 

"E devasta destrói mata inocentes!"

É quebrar as grilhetas, minhas gentes,

Enquanto não domina o mundo inteiro!

 

 

Maria João Brito de Sousa - 03.01.2017 - 10.03h

 

 

 

 

tags: , ,
publicado por poetaporkedeusker às 20:30
link do post | "poete" também! | favorito
|
4 comentários:
De poetazarolho a 3 de Janeiro de 2017 às 23:22
“Psi realidade”

Só sobrou a sensatez
Dos psis em geral
Pois nesse mundo que vês
Anda tudo muito mal

Em vez de mudares de lente
Aceitas uma realidade
Que te adormece a mente
E não te mostra a verdade

Nesse diálogo sensato
Procuras o novo rumo
Fora dum mundo fechado

Não censuro sendo exacto
Mas por vezes desarrumo
O que está desarrumado.
De poetaporkedeusker a 4 de Janeiro de 2017 às 00:52


Psi Lúcido

Foi-se-lhe, do nome, o "xote",
Passa a Psi Realidade
Embora ela inda o derrote
Quando o invade a ansiedade;

Ora empunha o seu serrote
E serra a dificuldade,
Ora se passeia a trote
Pelas ruas da cidade

Sem que haja quem o enxote,
E o prive da liberdade
De tocar harpa ou fagote,

Porque é todo ambiguidade,
Muito embora ninguém note
Que traz consigo a saudade...


Maria João

Gostei destes seus Psis, Poeta! O meu Psi Lúcido é uma variante do seu Psi Realidade, criado por mim, em regime de co-autoria com Morfeu Abraço grande!
De poetazarolho a 4 de Janeiro de 2017 às 23:42
“De la Mancha”

Dulcineia e Rocinante
Sancho Pança bem nutrido
Entram assim de rompante
Neste filme bem concebido

E o Miguel de Cervantes
Que pr’aqui não é chamado
Carrega bem nos semblantes
Deste guião alucinado

Os moínhos sem ter culpa
Foram mortos à paulada
Nesta brilhante encenação

E não serve de desculpa
Já não servirem p’ra nada
De la Mancha teve intenção.
De poetaporkedeusker a 5 de Janeiro de 2017 às 09:13
MANOBRAS DE "DIVERSÃO"

I

Foi o "da triste figura"
Quem, nas velas dos moinhos,
Viu os monstros da tortura
Na lonjura dos caminhos

E no auge da loucura
- os loucos não são mesquinhos -
Lançou-se numa aventura
E "matou-os"...coitadinhos...

Mas porque hoje é estimulada
Idêntica distorção
Decerto concatenada

Pela ausência de visão,
Só não cai nessa charada
Quem estiver são. Muito são.

II

É preciso ver gigantes
Onde os haja, realmente,
Ou volta-se ao que era dantes,
Pois todo o gigante mente;

São poderosos farsantes
Os que lançam a semente
Das ilusões delirantes
E do medo omnipresente

Em mil manobras constantes
Para iludir toda a gente
E conseguem, por instantes,

Confundir-nos plenamente,
Porque nos são semelhantes
Os gigantes do presente...

Maria João

Cá vai, Poeta! Vi-me na necessidade de recorrer a um segundo sonetilho, para tentar explicar-me um pouco melhor. Tem muito, mas mesmo muito que se lhe diga, esta alegoria de Cervantes que continua muitíssimo actual...
Abraço grande!

Poete também!

.Transparências de...

.pesquisar

 

.Em livro

   O lucro desta edição reverte
   totalmente a favor da Autora

.posts recentes

. CHUVA

. CONVERSANDO COM JOSÉ SARA...

. A ARCA DE FERRO

. PORQUE O CÉU NÃO TEM LIMI...

. NEM VIVA, NEM MORTA...

. "UPSIDE DOWN"

. SONETO BÁRBARO

.arquivos

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.ARCA DE NOÉ

A Arca de Noé Vivapets distinguiu como Animal da Semana

.HORIZONTES DA POESIA


Visit HORIZONTES DA POESIA

.Autores Editora

.A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!

.subscrever feeds