.UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
Segunda-feira, 11 de Julho de 2016

EVENTO AVL - O MEU PATRONO VISTO POR MIM

Bocage.jpg

 Patrono: Manuel Maria Barbosa du Bocage

Académica: Maria João Brito de Sousa

Cadeira:06

 

BOCAGE





(Soneto em decassílabo heróico e rima encadeada)



Manuel Maria foi vate erudito

Que fez, do verso escrito, o seu combate,

Ousando algum dislate, usando o grito

Que de si fez proscrito, embora vate...



Sonetos de quilate eu lhe credito

Num breve plebiscito em que arrebate

E abarque o que o meu vate deixou escrito;

Seu estro, esse infinito, e seu remate!



Barbosa du Bocage, o dos sonetos,

Homem de mil trajectos, que reage

Improvisando, o que age sem projectos



E que em versos directos, tece ultrage

Aos "nobres" - "quel dommage!"*- mais infectos,

Mas nunca aos seus dilectos: - Eis Bocage!



Maria João Brito de Sousa -07.07.2016 - 14.00h





* "Quel dommage!" - Que pena!, em francês.

 

bocage-biografia-e-obras.jpg

 

 

publicado por poetaporkedeusker às 16:15
link do post | "poete" também! | favorito (1)
|
6 comentários:
De Rogério Pereira a 11 de Julho de 2016 às 23:47
Ando há muito a pensar em dedicar
uma série de posts a Bocage

mas a espuma dos dias
a luta e algumas alegrias
desviam-me de tal desígnio

quando calhar, começarei por isto
tão bom ou melhor
que o seu auto-retrato
De poetaporkedeusker a 12 de Julho de 2016 às 12:07
Fico muito contente por sabê-lo, Rogério e muito agradecida por fazeres deste meu esboço de Bocage o primeiro post dessa série.

Fui eu que escolhi o meu Patrono, quando isso me foi solicitado pela AVL e o nome dele ocorreu-me de imediato, um pouco por considerar que foi um dos maiores sonetistas de sempre e outro tanto por me ter ido apercecebendo ao longo dos anos de quão pouco reconhecido ele tem sido nessa qualidade; a de ENORME sonetista.
Pelo menos "na banda de cá do Tejo", apenas o episódios mais caricatos da sua vida andam de boca em boca, assim que o seu nome é mencionado, como se a sua obra poética nunca tivesse existido, nem tivesse tido o imenso valor literário que indubitavelmente tem.

Forte abraço!

Maria João
De poetazarolho a 13 de Julho de 2016 às 00:10
“Essência”

Só quem pensa não morrer
Só quem pensa não jantar
A morte deve temer
Fome o vai incomodar

Só quem pensa não escrever
Só quem pensa não pensar
Letras o podem vencer
Cérebro o vai aniquilar

Morre, janta, escreve e pensa
Não te deixes importunar
Segue uma lei universal

Que não aceita a sentença
De quem possa querer mudar
A essência enquanto tal.
De poetaporkedeusker a 13 de Julho de 2016 às 00:36
SEM RSI...

Não sei se penso que penso,
Ou se nem chego a pensar...
Um dia até me convenço
De que jantei... sem jantar...

Vou tendo, porém, bom-senso
De ter -se o puder pagar...-
Aquilo que não dispenso
Quando a fominha apertar...

Sigo, sem contrariedade,
Essas leis universais,
Mas mantenho identidade

Até que as coisas formais
Decretem que a validade
Está no fim,dando sinais...

Maria João

Aqui vai, Poeta, com o forte abraço de sempre!
De poetazarolho a 15 de Julho de 2016 às 00:44
“Durões”

Massa humana é massa
Mas por tanto mais querer
Por vezes já não disfarça
O que tanto quer esconder

Como punhal que trespassa
Faz a guerra por fazer
Mas por mais guerra que faça
Jamais conseguirá vencer

Vemos baixas infligidas
P’la constante intervenção
De um poder alucinado

Para que umas poucas vidas
Possam ser como não são
Todo um povo trucidado.
De poetaporkedeusker a 15 de Julho de 2016 às 09:46
Nas manobras intrusivas
Das "guerras comerciais"
Dão-se invasões abusivas
De escolas e de hospitais

E as guerras, sendo "banais",
Tornam as gentes cativas;
Tanta guerra é guerra a mais
Arrasando expectativas

De povos... povos inteiros
Que aspiravam a ter viver
E que são sempre os primeiros

Dos primeiros a morrer
E a ser feitos prisioneiros
Da ganância do poder...

Maria João


Aqui vai, Poeta, enquanto me preparo para sair. Abraço grande!

Poete também!

.Transparências de...

.pesquisar

 

.Em livro

   O lucro desta edição reverte
   totalmente a favor da Autora

.posts recentes

. SEM GARANTIAS

. CONVERSANDO COM ALDA PERE...

. DEUSES SOMOS NÓS!

. NATAIS DOS TEMPOS IDOS...

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. GLOSANDO MARIA DA ENCARNA...

. CONVERSANDO COM O POETA A...

.arquivos

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.ARCA DE NOÉ

A Arca de Noé Vivapets distinguiu como Animal da Semana

.HORIZONTES DA POESIA


Visit HORIZONTES DA POESIA

.Autores Editora

.A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!

.subscrever feeds