.UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
Quinta-feira, 12 de Janeiro de 2017

CONVERSANDO COM MARIA DA ENCARNAÇÃO ALEXANDRE IX

PUZZLE.jpg

 



SAUDADE

 

A saudade chegou quando partiste

E trouxe a solidão gelada e fria

Feita flocos de neve, que persiste

Tornando a madrugada tão sombria

 

 

O luar transportou sentido e triste

O silêncio da voz que se queria

Mas, no sol que nasceu tu me sorriste

Porém de olhos fechados para o dia

 

 

Deixei teu nome esculpido de cobre

Na pedra negra e dura que te encobre

E da enorme paixão que te assolou

 

 

Deixei em bronze um busto de corcel

Sendo o teu companheiro mais fiel

Na memória feliz que me ficou

 

 

MEA

9/01/2016





FRAGMENTO(S)



Tive saudades, sim, que sendo humana

E não tendo, do Tempo, havido tempo

Para o que realmente o Tempo sana,

Em tempos, foi magoado o meu tormento,



Bem como dura a dor que ainda emana

Desta (in)sustentação que é meu sustento

Que quanto mais me of`rece, mais me engana,

Mais me transforma em folha solta ao vento,



Quando aspiro à raiz que, em terra plana,

Sobrevive, teimosa, ao turbulento

Dos sopros com que o vento inda me abana,



Das horas que me morrem num momento,

Dos anos que me fogem, por semana,

Deste jogo em que, inteira, me fragmento...





Maria João Brito de Sousa - 10.01.2017 - 11.08h

 

 

publicado por poetaporkedeusker às 21:00
link do post | "poete" também! | favorito
|
2 comentários:
De poetazarolho a 13 de Janeiro de 2017 às 00:22
“Sentenças de nós”

Se não fosse eu, seria tudo
Mas perdido a anos-luz
Aqui tão perto, contudo
Onde nada me seduz …

Tenho o discurso absorto
Já a pena não rodopia …
Acaso não estarei morto?
Não, pois senão, não via!

Procuro outra dimensão
Perdida num copo vazio
Onde não sinto presença

Tenho quase a sensação
De andar num corrupio
Até que chega a sentença.
De poetaporkedeusker a 13 de Janeiro de 2017 às 06:57
Não espero outras dimensões,
Porque esta, adimensional,
Tem tão grandes proporções
Que nem lhe encontro o final

E, tendo bastas razões
Para sabê-la abissal,
Sigo-a, ainda aos apalpões,
Mesmo sendo eu racional,

Sabendo bem que estou viva
E não tentando ir além
Daquilo que me cativa,

Quer me faça mal, quer bem,
Porque a razão não me priva
De tudo o que mais convém...

Maria João

Bom dia, Poeta! Cá vai o que me ocorreu escrever na sequência da leitura do seu sonetilho. Abraço grande!

Poete também!

.Transparências de...

.pesquisar

 

.Em livro

   O lucro desta edição reverte
   totalmente a favor da Autora

.posts recentes

. GLOSANDO JOÃO MOUTINHO

. GLOSANDO A POETISA MARIA...

. INFILTRAÇÔES

. O POEMA E EU

. CALADA

. GLOSANDO MARIA DA ENCARNA...

. GLOSANDO HELENA FRAGOSO I...

.arquivos

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.ARCA DE NOÉ

A Arca de Noé Vivapets distinguiu como Animal da Semana

.HORIZONTES DA POESIA


Visit HORIZONTES DA POESIA

.Autores Editora

.A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!

.subscrever feeds