.UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
Domingo, 7 de Setembro de 2008

O PALÁCIO DE SAL

 

Ó meu palácio líquido e imenso

De torreões de espuma imaculada,

Todo bordado em renda recortada

Sobre esse fundo de um azul intenso,

 

Nas muralhas instáveis que condenso

Na imagem recorrente que, inspirada

Me surge deste olhar-te e estar calada

Na profunda atenção que te dispenso...

 

Morada de sereias e tritões,

A estranha fauna desse imaginário

Eterno e colectivo ou irreal

 

Que habitas para além desses portões

Que invento para ti, ó meu sacrário

Feito de sonhos e de água com sal...

 

(Imagem retirada da Internet)

 

NOTA - Este é o segundo soneto com que concorri aos Jogos Florais.

 

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 22:40
link do post | "poete" também! | favorito
|
26 comentários:
De linhaseletras a 8 de Setembro de 2008 às 00:07
Mais um belo soneto, que não se percebe porque não foi classificado, mas quem somos nós para achar que foi injusto.
Agora é esperar por outros jogos florais e concorrer de novo, desistir é que nunca, essa palavra não pode fazer parte do seu dicionário.
Um abraço e até amanhã, agora vou bordar um pouco, para acabar o meu domingo
De poetaporkedeusker a 8 de Setembro de 2008 às 09:06
É verdade, amiga. A palavra "desistência" não pode fazer parte do nosso vocabulário.
Para mim, desistir, só depois de morta!
Um grande abraço!
De poetaporkedeusker a 8 de Setembro de 2008 às 09:06
É verdade, amiga. A palavra "desistência" não pode fazer parte do nosso vocabulário.
Para mim, desistir, só depois de morta!
Um grande abraço!
De poetaporkedeusker a 8 de Setembro de 2008 às 09:06
É verdade, amiga. A palavra "desistência" não pode fazer parte do nosso vocabulário.
Para mim, desistir, só depois de morta!
Um grande abraço!
De poetaporkedeusker a 8 de Setembro de 2008 às 09:06
É verdade, amiga. A palavra "desistência" não pode fazer parte do nosso vocabulário.
Para mim, desistir, só depois de morta!
Um grande abraço!
De poetaporkedeusker a 8 de Setembro de 2008 às 10:04
E ainda se queixa do seu Kanguru? Repare na quantidade de respostas que "nasceram" e se "clonaram"de uma só! Nada mais, nada menos do que 4! Este sapito, de vez em quando, fica "gago"!
De adnirolfpa a 8 de Setembro de 2008 às 07:30
para mim és vencedora. Porque o soneto é bom, porque tu mereces e porque és persistente. E isso amiga não há quem te vença.
You are the champion.................
beijo com abraço cheiinho de maresia.
De poetaporkedeusker a 8 de Setembro de 2008 às 09:18
Obrigada, Flor! E as flores também são persistentes! Elas vão irrompendo por toda a parte, até por entre as frestas do betão armado...
Um grande abraço de mar!
De estrelaquebrilha a 8 de Setembro de 2008 às 13:26
Merecias ter ganho, mas para mim já ganhaste, porque está lindo.
bj e boa semana
De poetaporkedeusker a 8 de Setembro de 2008 às 18:20
Obrigada, Estrelinha! Algum dia hei-de ganhar mesmo!
Uma boa semana com muito sol e muita alegria!
De António a 8 de Setembro de 2008 às 15:01
Olá, amiga poetisa:

Li este e já fico à espera ansiosamente de ler o próximo. Parece que consigo ouvir as ondas do mar, e dar à costa uma bela sereia.

Espero que esteja tudo bem consigo, poetisa
Abraço enorme
De poetaporkedeusker a 8 de Setembro de 2008 às 18:33
Obrigada Poeta! Este foi um dos sonetos com que concorri aos Jogos Florais. O outro foi o anterior, "O Abraço". Como já deve ter percebido, mais uma vez não ganhei...
Um abraço!
De Fisga a 8 de Setembro de 2008 às 16:50
Olá amiga João. Mais um para a minha já riquíssima colecção de favoritos, Obrigado por me prendares com tantas coisas bonitas. Um abraço.Eduardo
De poetaporkedeusker a 8 de Setembro de 2008 às 18:37
Olá Eduardo! Sabes que os poemas também se "alimentam" das vossas palavras amigas?
Por isso é que eu vos atribuo sempre a co-autoria dos meus sonetos!
Mais uma vez, muito obrigada pela tua amizade!
Um abraço!
De ligeirinha a 8 de Setembro de 2008 às 20:25
Eu poeto ...que fiquei tão feliz que nem calculas!
Os jogos florais estão todos aí nesse cantinho
Tão encantador!!!!
De poetaporkedeusker a 8 de Setembro de 2008 às 23:22
É o meu cantinho... mas deveria estar mais "arranjadinho". Fico feliz por estares feliz.
Beijinho!
De artesaoocioso a 9 de Setembro de 2008 às 00:43
Parabéns! É um belo poema.
Cumprimentos
De poetaporkedeusker a 9 de Setembro de 2008 às 02:30
Muito obrigada, meu amigo! É exactamente assim que eu "sinto" o mar...
Abraço.
De João Chamiço a 9 de Setembro de 2008 às 01:43
Mergulhasse eu nesse teu mar de ilusão
Em salgadas lágrimas de condenado,
Em galés, de mãos e pés acorrebntado;
Que mais doce seria a libertação
No amanhecer em sonhos acordado.

Parabéns. Uma braço
De poetaporkedeusker a 9 de Setembro de 2008 às 02:33
Olá João! Parece que este meu mar já foi "Musa" para o teu poema! Muito obrigada!
Abrço grande
De João Chamiço a 9 de Setembro de 2008 às 15:08
Como já deves ter reparado, gosto de deixar comentários diversos daqueles que a maioria deixa. Normalmente são coisas inéditas escritas na hora, como foi o caso.Mas quem sabe se daqui sai alguma coisa mais.

Um abraço.
De poetaporkedeusker a 9 de Setembro de 2008 às 16:35
Já reparei sim, João. Um dos grandes encantos da Poesia é esse mesmo, e tu sabes isso tão bem quanto eu!
Abraço grande!
De Velucia a 9 de Setembro de 2008 às 01:51
Olá Maria João

Este é lindo tanto quanto o abraço.

Não desistas de tentar!

Abraço.
De poetaporkedeusker a 9 de Setembro de 2008 às 02:40
Não tenciono desistir, Velucia! Eu concorri à modalidade de "Soneto Clássico" e, muito sinceramente, estava convicta de que iria ganhar. Não há muitos poetas capazes de trabalhar em soneto clássico, nos dias que correm. Também concorri com dois poeas de rima livre (líricas), mas nesses não tinha tanta esperança...
Abraço grande!
De Joanina a 13 de Setembro de 2008 às 16:54
Amiga, também ainda não te disse que lamento imenso não teres ganho os Jogos Florais. Não conheço os outros concorrentes, nem os sonetos com que concorreram, mas os teus são lindíssimos e tenho a certeza que eram merecedores da vitoria! Mas um dia todo o teu valor será reconhecido... Tenho a certeza!!
Bj da Jo
De poetaporkedeusker a 14 de Setembro de 2008 às 01:40
E, já agora, também nao ganhei o Prémio Bocage... acho que estas desilusões todas e mais o "veredicto" da Junta Médica também contribuíram para este cansaço todo. Agora vai ser uma luta paraevitar que me cortem o RIS que são 181.91€, mas é melhor do que nada e a verdade é que eu não estou em estado de trabalhar fora de casa. E mesmo que estivesse apta, quem daria emprego a uma mulher de 55 anos com a crise que vai por esse país fora? Só mesmo para mulher a dias e isso eu não tenho força para fazer...
Enfim... há quem esteja ainda pior do que eu...
Um abraço grande!

Poete também!

.Transparências de...

.pesquisar

 

.Em livro

   O lucro desta edição reverte
   totalmente a favor da Autora

.posts recentes

. GLOSANDO JOÃO MOUTINHO

. GLOSANDO A POETISA MARIA...

. INFILTRAÇÔES

. O POEMA E EU

. CALADA

. GLOSANDO MARIA DA ENCARNA...

. GLOSANDO HELENA FRAGOSO I...

.arquivos

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.ARCA DE NOÉ

A Arca de Noé Vivapets distinguiu como Animal da Semana

.HORIZONTES DA POESIA


Visit HORIZONTES DA POESIA

.Autores Editora

.A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!

.subscrever feeds