.UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
Quinta-feira, 19 de Dezembro de 2013

SONETO DE NATAL, 2013

Soneto de Natal quer-se mais brando,

Mais dócil, mais alegre e colorido…

Porém, se sinto ser tão sem sentido

Calar quanto o meu povo vai lutando,

 

Só sentido me faz juntar-me ao bando

Se ao menos me for dado e consentido

Este escrevê-lo assim, mais aguerrido,

Mais vindo cá do fundo e sem comando…

 

Natal é nascimento, é festa… eu sei!

É tempo de ir servindo o bolo-rei,

No papel de embrulhar velhas tristezas,

 

Mas, neste, – é singular… - não calarei

Que o esmagam, deturpando, a mesma lei

Que do Natal se ergueu... e traz certezas!

 

 

 

Maria João Brito de Sousa – 18.12.2013 – 16.06h

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 12:41
link do post | "poete" também! | favorito
|
41 comentários:
De poetazarolho a 20 de Dezembro de 2013 às 00:45
“Natal contigo”

O natal sem abrigo
É possível apenas
Porque olham o umbigo
As consciências pequenas

Não interessa o amigo
Mas as delícias terrenas
O mesmo se passa contigo
Vês o teu abrigo apenas

Podia ser bem diferente
Se amar fosse natural
Mas aprendes a odiar

Quase que naturalmente
Por isso não é natal
Se não te puderes abrigar.
De poetaporkedeusker a 21 de Dezembro de 2013 às 13:56
Natal com o Kico, que vai partindo...

Já vou estando habituada
A mil coisas negativas
Mais... esta é mais "requintada"
E eu não posso dar-lhe "vivas!"...

Tudo aguento! Tudo, tudo,
Com estoicismo e com bom-senso,
Mas, desta vez, não me iludo
Pois, bem pior do que penso,

Sei bem quanto vou sentindo
No momento em que aqui escrevo
Em que, tentando rimar,

Vou, nas teclas, omitindo
O que não posso, nem devo,
E "quase" me faz chorar!!!


Maria João

Com o meu abraço e os meus votos de Feliz Natal, Poeta! Que seja um dia muito feliz para toda a família!!!

De poetazarolho a 20 de Dezembro de 2013 às 00:47
CANTE DO AVÔ CANTIGAS

A BURJACA DELES E A MINHA

Aquele senhor emproado
Que hoje vi na Assembleia
Disse que o pé-de-meia
De quem é endinheirado

Não pode ser confiscado,
Pois seria tal ideia
Uma injusta panaceia
Que o deixava consternado.

Mexer na burjaca alheia
É, certamente, um pecado,
Mesmo com ela bem cheia…

Mas se ele, com sua alcateia,
Assalta a do reformado
Tal acção, ele premeia!

Eduardo
De poetaporkedeusker a 21 de Dezembro de 2013 às 14:29
Excelente sonetilho, como vão sendo todos os que lhe saem das mãos, amigo Eduardo!

Deixo-lhe um grande e grato abraço e os meus votos de um Feliz (e combativo!) Natal!


Maria João
De poeta_extase a 20 de Dezembro de 2013 às 02:06
O espírito é ainda santo,
mesmo falando a tristeza
de uma alma a todo o pranto
sob as luzes da incerteza.

Que Deus a ilumine e também a sua pátria amada, cara amiga! Feliz Natal!

Adílio Belmonte
Belém-Pará- BRASIL
De poetaporkedeusker a 21 de Dezembro de 2013 às 14:24
Grata, Adílio Belmonte!

Deixo-lhe o meu abraço e os meus votos de um feliz Natal!

Maria João
De poetazarolho a 20 de Dezembro de 2013 às 07:33
Chá responsável.
De poetaporkedeusker a 20 de Dezembro de 2013 às 13:21
Vou ver esse Chá!
De jabeiteslp a 21 de Dezembro de 2013 às 16:08

Belo e feliz Natal
De poetaporkedeusker a 21 de Dezembro de 2013 às 16:46
Belo e feliz Natal para ti, Anjo! O meu, não será uma coisa nem outra, infelizmente...
De poetazarolho a 21 de Dezembro de 2013 às 18:26
O melhor Natal possível são os meus desejos, já as melhoras de Kiko não sei se acontecerão, pois ele já tem tanta idade, mas mesmo assim espero que sim.
De poetaporkedeusker a 21 de Dezembro de 2013 às 20:54
Obrigada, Poeta! Desta vez não tem qualquer hipótese de melhorar... mas não está a ser nada fácil...

Abraço grande!
De poetazarolho a 21 de Dezembro de 2013 às 18:22
“Desinspiração”

Donde vem a inspiração
Vem do céu ou do inferno
Conforme a imaginação
Neste tempo moderno

De inspiração terrível
Que a cultura destruiu
Futuro tornado sofrível
Presente assim o previu

Porque andamos inspirados
Pl’o consumo desenfreado
Principal necessidade

Ditada pelos mercados
Neste tempo de pecado
Não nos inspira a verdade.

Prof Eta
De poetaporkedeusker a 21 de Dezembro de 2013 às 21:05
Nem de inferno, nem de céu!
É humana, é natural
Coisa que em muitos nasceu,
Mas nem sempre por igual...





De heretico a 21 de Dezembro de 2013 às 22:40
sem tibiezas nem rodriguinhos - um belo e aguerrido soneto...

beijo
De poetaporkedeusker a 21 de Dezembro de 2013 às 22:53
Tinha de sair aguerrido, Heretico... é assim que me sinto há muito tempo! Mas ainda não o levei para o Pequenas Utopias... a "minha realidade" não está fácil, não...

Abraço!
De golimix a 21 de Dezembro de 2013 às 23:45
Passei para deixar desejos de um doce Natal com belos sorrisos

De poetaporkedeusker a 22 de Dezembro de 2013 às 00:22
Obrigada, Golimix! Não será um tempo bom para mim... infelizmente tenho o Kico a morrer e eu própria estou a piorar muito... mas que tenhas tu um Feliz Natal! Abraço grande!
De golimix a 22 de Dezembro de 2013 às 10:49
=(

Que seja o melhor possível.

Beijinhos grandes
De poetaporkedeusker a 22 de Dezembro de 2013 às 11:55
Obrigada, Golimix! Farei por ter ainda mais coragem... mas não está a ser nada fácil...
De poetazarolho a 22 de Dezembro de 2013 às 07:43
Chá sem luz.
De poetaporkedeusker a 22 de Dezembro de 2013 às 11:27
Pobre Chá... está como muitos portugueses...
De poetazarolho a 22 de Dezembro de 2013 às 21:52
“Realidade”

É real a realidade
E também a ficção
Contra a tua verdade
Muitas mentiras virão

Existe a possibilidade
De haver uma implosão
Lançarão sem piedade
Chamas que consumirão

Essa realidade inventada
Quando outras falharão
Alguma terá que se impôr

E se não existir mais nada
Podes abrir teu coração
A esta realidade de amor.

Poete também!

.Transparências de...

.pesquisar

 

.Em livro

   O lucro desta edição reverte
   totalmente a favor da Autora

.posts recentes

. SEGUINDO UM DESAFIO DO PO...

. SEM GARANTIAS

. CONVERSANDO COM ALDA PERE...

. DEUSES SOMOS NÓS!

. NATAIS DOS TEMPOS IDOS...

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. GLOSANDO MARIA DA ENCARNA...

.arquivos

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.ARCA DE NOÉ

A Arca de Noé Vivapets distinguiu como Animal da Semana

.HORIZONTES DA POESIA


Visit HORIZONTES DA POESIA

.Autores Editora

.A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!

.subscrever feeds