.UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
Domingo, 10 de Novembro de 2013

ESPANTO

 

(Soneto em decassílabo heróico)

 

 

Meu espanto, como bicho degolado,

É este quase-nada, este destroço,

Que embora reduzido a pele e osso

Faz frente a quem o tenha encurralado,

 

É este não temer ser confrontado

Com força natural, fera ou colosso,

Que nega a frustração do “já não posso!”

E muda, à dura sorte, o resultado

 

Meu espanto mora em mim, comigo vive,

Mas pode exacerbar-se onde eu nem estive

Se as asas dum poema o transportarem,

 

Porque traz quanta força eu jamais tive

Se enfrenta humilhação que o esgote ou prive

Da voz que os sonhos meus lhe não negarem…

 

 

 

 

 

Maria João Brito de Sousa – 30.10.2013 – 15,16h

 

 

Imagem retirada da página do Partido Comunista Português

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 16:38
link do post | "poete" também! | favorito
|
168 comentários:
De poetazarolho a 11 de Novembro de 2013 às 07:11
Chá psicológico.
De poetaporkedeusker a 11 de Novembro de 2013 às 16:36
Vou vê-lo, Poeta!
De poetazarolho a 11 de Novembro de 2013 às 21:58
“Próxima eternidade”

É fruto da sociedade
O resultado escolar
Não nos deve espantar
Essa falta de equidade

Não havendo serenidade
Tendência é pr’agravar
A ferros iremos marcar
A próxima eternidade

Colégio produz doutores
E a escola o nobre povo
Todos da nação valente

E neste país de favores
Não vislumbro nada novo
Nem vejo nada diferente.
De poetaporkedeusker a 12 de Novembro de 2013 às 15:19
Nesta Eternidade...


Quanto tempo caberá
No conceito "eternidade"?
Quantos anos durará?
É distância? É velocidade?

Nunca ninguém poderá
Dizê-lo em boa verdade
E, se ainda estou por cá,
Já cheguei àquela idade

Que of` rece a clara noção
Dessa relatividade
Pois nunca faço questão

De afirmar que tem razão
Quem nos rouba a liberdade
Da gratuita Educação...


Maria João

Coitado do meu sonetilho... vai muito pouco melódico... mas voltei a não estar grande coisa das minhas maleitas...

Abraço, Poeta!
De poetazarolho a 11 de Novembro de 2013 às 21:59
CANTE DO AVÔ CANTIGAS

FABULÁRIO (à portuguesa)

Respeitável cidadão
Um Senhor de muito tino
Foi mordido por um cão
E mordido por um menino…

Solta-se-lhe, lesta, a mão
P´ra cara do pequenino,
No que respeita ao canino,
Não tem qualquer punição!

Sendo o bicho um canzarrão
Não levanta nem um dedo,
Aquele audaz figurão…

Segundo a sua razão
Desculpa a quem mete medo
P´ro fraco não há perdão.

Eduardo
De poetaporkedeusker a 12 de Novembro de 2013 às 14:53
Obrigada, amigo Eduardo, por mais este engraçado e bem construído sonetilho que vem directamente do seu FABULÁRIO (à portuguesa) para o meu blog!

O meu abraço para si e Maria dos Anjos!
De poetazarolho a 11 de Novembro de 2013 às 22:07
Abraçaço na ponte.
De poetaporkedeusker a 12 de Novembro de 2013 às 14:44
Vou tentar lá ir...
De poetazarolho a 12 de Novembro de 2013 às 04:31
Chá acéfalo.
De poetaporkedeusker a 12 de Novembro de 2013 às 14:31
Ah! Está muito "na moda", a acefalia...

Vou ver isso!
De poetazarolho a 12 de Novembro de 2013 às 22:17
“Fruto proibído”

São os frutos proibídos
Mercê do baixa salário
E seguimos protegidos
Pl’o sistema igualitário

Uns serão mais iguais
Outros menos um pouco
Mas nunca será demais
Se não ganho fico louco

Não vislumbro evolução
Com salários miseráveis
Mas admito estar errado

Pode ser que tenham razão
Alternativas são infindáveis
Não quero ser aumentado.

Prof Eta
De poetaporkedeusker a 13 de Novembro de 2013 às 11:47
Sejamos inflexíveis!


Nós, no campo social,
Vamos sendo conduzidos
Para um retrocesso tal
Que afirmo; - Fomos traídos!

Hora a hora armadilhados
Por int`resses tão mesquinhos,
Com "patranhas" castigados
Por "tipos" tão comezinhos,

Nós só na luta constante
Poderemos fazer frente
A tão dura situação

Pois, capitalismo impante,
Só se combate com gente
Que engendre a revolução!


Maria João


Aqui vai com o abraço do costume, Poeta!

De poetazarolho a 12 de Novembro de 2013 às 22:20
Parte III na ponte.
De poetaporkedeusker a 13 de Novembro de 2013 às 11:21
Aí vou, Poeta!
De poetazarolho a 13 de Novembro de 2013 às 21:06
“Explosão”

Próxima com cravos não
Que nós não somos parvos
Faça-se outra revolução
Com tiros em vez de cravos

Este povo tanto aguenta
Às mãos da mediocridade
Vai daí um dia rebenta
Espalhando fel de verdade

Será um veneno poderoso
Que minará forte o regime
E lá longe todos escutarão

Grito do povo antes receoso
Que alguém tanto comprime
Fazendo eclodir a explosão.
De poetaporkedeusker a 14 de Novembro de 2013 às 19:34
Dois simbólicos cravos da Liberdade...

Eu, se dos cravos falar,
Não serei idealista
Nem assim tão linear
Que me torne oportunista...

Falo, simbolicamente,
Dos direitos conquistados
Pela acção de muita gente
E dos presos libertados...

Mas, sem força inspiradora,
Com ajuda da vontade
E umas tantas "marteladas",

Aí vão, poema afora,
Dois cravos da liberdade
Nas rimas mal sincopadas...


M. João


Aí vai, Poeta, com e o meu abraço!



De poetazarolho a 13 de Novembro de 2013 às 21:10
Tu também na ponte.
De poetaporkedeusker a 14 de Novembro de 2013 às 19:10
Credo! ??????Não sei o que deu a este sapinho...
De poetazarolho a 14 de Novembro de 2013 às 06:57
Chá trabalhando.
De poetaporkedeusker a 14 de Novembro de 2013 às 18:59
... isso é coisa que eu cada vez faço mais devagarinho, Poeta... vou ver o trabalho do Chá!

Poete também!

.Transparências de...

.pesquisar

 

.Em livro

   O lucro desta edição reverte
   totalmente a favor da Autora

.posts recentes

. O INGREDIENTE PRINCIPAL

. GLOSANDO MARIA DA ENCARNA...

. O CONVITE II

. GLOSANDO CHICO BUARQUE

. SE EU PUDESSE, NÃO PODIA

. A SEREIAZINHA

. CALEIDOSCÓPIO

.arquivos

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.ARCA DE NOÉ

A Arca de Noé Vivapets distinguiu como Animal da Semana

.HORIZONTES DA POESIA


Visit HORIZONTES DA POESIA

.Autores Editora

.A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!

.subscrever feeds