.UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
Quarta-feira, 4 de Setembro de 2013

SONETO AO PRODUTOR EXPLORADO II

 

 

 

(Em decassílabo heróico)

 

Sem agasalho, quando o frio lho pede,

Nem acessórios, quando necessários,

Não diz palavra em causa que não mede,

Assim que os ventos “sopram” mais contrários

 

E se ergue o punho contra os “salafrários”,

Ou espuma as raivas que a razão concede,

É por ter mil razões contra os salários

Que só lhe compram fome e pagam sede!

 

Passa, invisível, sobre o dia-a-dia,

Vai, devagar, morrendo em contra-mão,

Arremedando a velha alegoria

 

Que, honrando a letra de uma melodia,

Em coro nasça de uma multidão

Que venha, erguida, impor-se à tirania…

 

 

 

 

Maria João Brito de Sousa – 03.09.2013 – 19.51h

 

 

 

Imagem do 25 de Abril de 1974 - Partido Comunista Português

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 00:33
link do post | "poete" também! | favorito
|
20 comentários:
De poetazarolho a 4 de Setembro de 2013 às 07:02
Chá amoroso.
De poetaporkedeusker a 4 de Setembro de 2013 às 23:23
Vou ao Chá, Poeta!
De poetazarolho a 4 de Setembro de 2013 às 07:03
A próxima revolução será digital, a multidão já se está a alinhar.
De poetaporkedeusker a 4 de Setembro de 2013 às 23:31
... essa já está em curso... hummmm...

está a levar algum tempo a "cair a ficha", mas... uma revolução unicamente digital não se aguenta "nas canetas"... ou melhor, "nas teclas"...
De poetazarolho a 4 de Setembro de 2013 às 23:49
“Loucos anos”

Loucos anos da crise
E na loucura total
Não há quem ajuíze
Esta insanidade geral

Vamos todos para a rua
E com alegria brindar
Venha cada um na sua
Aos pobrezinhos brincar

Confétis e serpentinas
Aos milhares pelo ar
E numa atitude vã

Toquem as concertinas
Que nós queremos dançar
Anos loucos, o can-can.

Prof Eta
De poetaporkedeusker a 5 de Setembro de 2013 às 00:19


Eu já "brinco(?) aos pobrezinhos",
Dançar é que não consigo
Porque incomodo os vizinhos
Pondo a residência em perigo...

Mas - agora sem brincar! -
Mil grandes limitações
Quase me impedem de andar...
Já não danço em condições!

Tudo o que posso fazer
Pelos "loucos-loucos, anos"
Que se aproximam de nós

É não parar de escrever
E tentar não causar danos
Se quiser erguer a voz...


Maria João


Aí vai, com o meu abraço!


De poetazarolho a 5 de Setembro de 2013 às 07:15
Chá trabalhador.
De poetaporkedeusker a 5 de Setembro de 2013 às 12:14
Vou vê-lo, Poeta!
De poetazarolho a 5 de Setembro de 2013 às 20:09
“Cais”

Emigrante ao emigrar
Deixa ficar a saudade
O viajante ao viajar
Busca a universalidade

E passante ao passar
Colecciona intensidade
O que decide ficar
Sente a sua afinidade

Existe tanto lugar
Que na busca incessante
Podes nunca encontrar

Um que seja relevante
Mas podes sem procurar
Encontrar um deslumbrante.
De poetaporkedeusker a 5 de Setembro de 2013 às 20:39
Cais Metafórico


Eu, sendo "insigne ficante",
Tenho cais feitos de ideias
Com colunas sempre cheias
De um imaginário errante...

Num ou noutro, mais distante,
Que se erga em brancas areias,
Despeço as horas mais feias
E, qual "cavaleiro andante"

Contemplando o mar da vida,
Sem sentir-me aborrecida
Nem sofrer d`"angústias d`alma",

Faço a minha despedida
Na demorada partida
Que, em troca, me ofereça calma...


Maria João Brito de Sousa


Aqui vai, com o meu abraço, Poeta!


De poetazarolho a 5 de Setembro de 2013 às 20:11
EM NOME do PAI,

Para o Nuno Lobo Antunes, com a admiração de um leitor dedicado.

Sob o olhar atento de José
Jesus, pequenino, o barro moldava
E o bando de aves que Ele perfilava
Parecia real e piar até…

Eis que outro menino que ali passava
Tentou destruir-lho, pisá-lo com o pé,
Já Jesus chorava… mas cheio de fé,
Os seus passaritos, lesto, enxotava.

Foi então que o pai O veio ajudar
E, em seu socorro, para ele correu…
Presenciou José facto de pasmar

O bando de barro, junto a voar,
Batia as asas rumando ao céu,
Cá baixo, Jesus, quedou-se a acenar.

Eduardo
De poetaporkedeusker a 5 de Setembro de 2013 às 21:05
Uma magnífica e tocante alegoria, amigo Eduardo!

Se estivesse um pouco menos exausta, escreveria um, a propósito... mas estou mesmo muito cansada...

Obrigada por esta bela partilha!

Abraço grande!

Maria João
De poetazarolho a 5 de Setembro de 2013 às 20:12
Leão na ponte.
De poetaporkedeusker a 5 de Setembro de 2013 às 21:06
Vou à Ponte!
De poetazarolho a 6 de Setembro de 2013 às 22:31
“Caminhos do poder”

A vida não vale nada
Um bombeiro morreu
Notícia foi ventilada
O poder nem se mexeu

Já a economia é sagrada
Apenas um boato correu
Situação era complicada
E o poder logo tremeu

Valores da humanidade
Nunca tiveram valor
Impera a vil tirania

Que conduz a sociedade
Pelos caminhos de dor
Dia e noite, noite e dia.

Prof Eta
De poetaporkedeusker a 6 de Setembro de 2013 às 23:27
... e contra...


... nem é bem "economia",
É mais... "poder financeiro"
Daquele que abre a garantia
Aos impérios do dinheiro...

Quanto à morte, já sabia
Porque estive o dia inteiro
A procurar o que havia,
Vendo o que vinha primeiro...

Nestes tempos tão difíceis
Há que saber pensar bem
Pr`a depois agir melhor...

Ele são traições, ele são mísseis,
Ele são os... sei-lá-quem!
Tanta morte é um horror!!!


Maria João

Abraço grande, Poeta!
De poetazarolho a 6 de Setembro de 2013 às 22:33
Gardel na ponte.
De poetaporkedeusker a 7 de Setembro de 2013 às 12:13
Vou vê-lo, Poeta!
De poetazarolho a 7 de Setembro de 2013 às 07:26
Chá embarcou.
De poetaporkedeusker a 7 de Setembro de 2013 às 12:28
Vou ao cais...

Poete também!

.Transparências de...

.pesquisar

 

.Em livro

   O lucro desta edição reverte
   totalmente a favor da Autora

.posts recentes

. AINDA GLOSANDO FLORBELA E...

. EXPLICAR-VOS TUDO, NÃO SA...

. GLOSANDO MARIA DA ENCARNA...

. GLOSANDO JOÃO MOUTINHO

. GLOSANDO A POETISA MARIA...

. INFILTRAÇÔES

. O POEMA E EU

.arquivos

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.ARCA DE NOÉ

A Arca de Noé Vivapets distinguiu como Animal da Semana

.HORIZONTES DA POESIA


Visit HORIZONTES DA POESIA

.Autores Editora

.A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!

.subscrever feeds