.UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
Quarta-feira, 31 de Julho de 2013

SONETO DO PRODUTOR EXPLORADO

Aos operários das fábricas e aos trabalhadores de todo o tipo de serviços. Aos trabalhadores da terra e do mar. Aos operários da palavra, da voz, do gesto e da cor.
A todos os silenciados e explorados.

 

 

SONETO DO PRODUTOR EXPLORADO


(Em decassílabo heróico)

 

 

Eu, que injectei nas veias das cidades
Sentinelas de pedra e de aço puro,
Que conquistei a pulso as liberdades,
Que asfaltei com suor cada futuro,

 

Eu, que paguei com sangue as veleidades
Registadas na pedra, em cada muro,
E sigo em frente e moldo eternidades
A partir do que engendro e não descuro,

 

Não mais hei-de evocar forças ausentes!
Liberto o grito preso entre os meus dentes
Que irrompe deste barro em que me sou

 

E arrancarei, de mim, quantas correntes
Me prendam à mentira, ó prepotentes
Donos do que julgais que vos não dou!

 

 

 

Maria João Brito de Sousa – 30.07.2013 – 18.58h

 

 

 

IMAGEM- "Força" , José Viana, óleo sobre tela

Imagem retirada da página  URBANO TAVARES RODRIGUES - Escritor

 

 

 

NOTA DA AUTORA – Um soneto que nasceu porque “tinha de ser”…

 

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 14:32
link do post | "poete" também! | favorito
|
25 comentários:
De poetazarolho a 1 de Agosto de 2013 às 00:45
“Aquela verdade”

Redonda é a verdade
De mil faces vestida
Mentira por necessidade
Aí encontrará guarida

Pode mais essa mentira
Desta forma travestida
Enquanto a verdade gira
Mas por ela é subvertida

E o comum dos mortais
Sempre vai acreditando
Na mentira mascarada

Perguntam se querem mais
Enquanto o vão enganado
Desta forma descarada.
De poetaporkedeusker a 1 de Agosto de 2013 às 13:55
"Verdade muito irredutível"


Muitos vão acreditando
Que a Mentira, em "furta-cores",
Em vez de ir-nos escravizando,
Veio impor novos valores,

Mas, pr`a mim, tal repertório
De mentiras travestidas,
É como baile em velório;
Traça normas pervertidas!

Verdades, pelo contrário,
Cumprem bem sua função!
Redondas ou mais modestas,

São adubo dum erário
Que dará direito ao pão
E à expulsão daquelas... bestas!

M. João

Estou um bocado irredutível, hoje, Poeta... fui à consulta de controlo do INR. Os valores continuam demasiado baixos e vou ter de voltar para a semana...




De poetazarolho a 1 de Agosto de 2013 às 00:47
Nasceu porque “tinha de ser” lido, crime seria se tão belo escrito nunca fosse lido.
De poetaporkedeusker a 1 de Agosto de 2013 às 13:57
Obrigada, Poeta!!!
De poetazarolho a 1 de Agosto de 2013 às 00:50
A Celtic bridge.
De poetaporkedeusker a 1 de Agosto de 2013 às 14:03
Vou vê-la, Poeta!
De poetazarolho a 1 de Agosto de 2013 às 07:03
Chá maior.
De poetaporkedeusker a 1 de Agosto de 2013 às 13:16
É com o maior prazer que aceito o convite para o Chá!
De poetazarolho a 2 de Agosto de 2013 às 01:54
“Afonso”

Afonso Henriques fundador
Pr’a que fundaste Portugal
Transformado neste horror
Deves estar a passar mal

Pensa melhor desta vez
E devolve mas é o condado
Desiste de ser português
Da Ibéria faz-te cruzado

Parte pelo mundo afora
Filipes te recompensarão
Evitas-nos esta condenação

De povo que o destino chora
Serás dum povo em aclamação
Por mui nobre e sábia decisão.

Prof Eta
De poetaporkedeusker a 2 de Agosto de 2013 às 12:11
"Sebas, através do velho nevoeiro..."


Pobre Afonso! Não sabia
No que "isto" havia de dar...
Soubesse ele e viraria
Espanha de pernas ao ar! (hahahahhhh...)

Guerreiro determinado
Não deixa em alheias mãos
A sorte do seu condado
E a honra dos seus irmãos!

Tem, porém, grande rival
Que, nesta coisa de anseios,
É mui grande a confusão

E, pr`a salvar Portugal,
Alguns preferem meneios
D`El Rei D. Sebastião...

M. João


Com o meu abraço, Poeta!
De poetazarolho a 2 de Agosto de 2013 às 01:56
Redemption at the bridge.
De poetaporkedeusker a 2 de Agosto de 2013 às 12:14
Vou "redimir-me", Poeta!
De poetazarolho a 3 de Agosto de 2013 às 00:51
“Kamões atual”

Respeito as tradições
E nossa língua incluo
Pois vem desde Kamões
Sem sofrer nenhum recuo

Nossa pátria dizem ser
Anda toda esfrangalhada
Mas é sabendo escrever
Que a língua é respeitada

Tendo este novo acordo
Deturpamos o sentido
Dum saber universal

Com ele eu não concordo
Mas já que foi impingido
Em direto relato o fato atual.
De poetaporkedeusker a 4 de Agosto de 2013 às 15:23
"Camões, intemporal... e pobre!"

Ai, senhor! Tirai-lhe a "kapa",
Que a Poeta intemporal,
Já ninguém disfarça ou tapa
A magreza do bornal!!!

Deveis tirar-lhe o capote,
Tratá-lo com mais respeito!
Não lhe deis sequer o "mote",
Que ele já o traz... por defeito...

Deixai-o livre de ser
E mais livre de criar
Aquilo que lhe aprouver

Pois se em "kapa" o embrulhais,
Breve o vereis empunhar,
Contra vós, feros punhais...

M. João


Abraço e os meus votos de um feliz Domingo, Poeta!
Pode mesmo tirar-lhe a "kapa"... há poetas que, pela sua excelência e pela dignidade que a qualidade da obra lhes confere, merecem que não "brinquemos" muito com a memória deles... quanto ao... brrr... novo (des)acordo... está muitíssimo mal feito, é estúpido, cheio de contradições e profundamente inestético, Poeta! Nem que me pusessem entre a espada e a parede - e já vou estando, já... - o aceitaria!


De poetazarolho a 3 de Agosto de 2013 às 00:52
Azul na ponte.
De poetaporkedeusker a 4 de Agosto de 2013 às 15:37
Vou à Ponte, Poeta!
De poetazarolho a 3 de Agosto de 2013 às 07:28
Chá ignorante.
De poetaporkedeusker a 4 de Agosto de 2013 às 16:44
Eheheheh... coitado do Chá!
De poetazarolho a 4 de Agosto de 2013 às 07:10
Chá absoluto.

Poete também!

.Transparências de...

.pesquisar

 

.Em livro

   O lucro desta edição reverte
   totalmente a favor da Autora

.posts recentes

. O INGREDIENTE PRINCIPAL

. GLOSANDO MARIA DA ENCARNA...

. O CONVITE II

. GLOSANDO CHICO BUARQUE

. SE EU PUDESSE, NÃO PODIA

. A SEREIAZINHA

. CALEIDOSCÓPIO

.arquivos

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.ARCA DE NOÉ

A Arca de Noé Vivapets distinguiu como Animal da Semana

.HORIZONTES DA POESIA


Visit HORIZONTES DA POESIA

.Autores Editora

.A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!

.subscrever feeds