.UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
Segunda-feira, 29 de Abril de 2013

SE (ME) EXALTO

 

(Soneto em verso eneassilábico)

 

 

 

Se dissinto e me exalto e procuro,

Nestes versos de terra batida,

O perfeito local do Futuro

Onde erguer, no futuro, outra vida

 

É por ser-me insondável, mas puro,

Este “querer” que me torna aguerrida

E este “ser”, de que não me descuro,

Neste "estar" de chegada e partida!

 

Se, amanhã, ou depois, me esquecer

Do que agora me move e me enleia

Nestes ramos de humano saber,

 

Será tempo de o tempo o dizer

Mas, enquanto este qu`rer me norteia,

Terei tempo e razões pr`a viver!

 

 

Maria João Brito de Sousa – 29.04.2013 – 19.42h

 

 

 

IMAGEM - Desenho de Álvaro Cunhal, série "Desenhos da Prisão"

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 20:48
link do post | "poete" também! | favorito
|
8 comentários:
De poetazarolho a 29 de Abril de 2013 às 23:28
Maria está na ponte.
De poetazarolho a 30 de Abril de 2013 às 00:03
“Esclerose”

São os todo poderosos
Dum poder esclerosado
Andam muito ansiosos
Pressentem o mau bocado

Perceberam que afinal
Não são mais intocáveis
Pois para o pai capital
São apenas descartáveis

Outros piores se seguirão
E mais baratos também
Seus lugares ocuparão

Desde S.Bento a Belém
E como destino a nação
Da esclerose ficará refém.

Prof Eta
De poetazarolho a 30 de Abril de 2013 às 06:45
Ser chá.
De poetaporkedeusker a 5 de Maio de 2013 às 12:28
Não estou em condições de responder, Poeta... a infecção ainda por cá está... e as dores são muitas, para não falar da debilidade generalizada, que se acentuou muito... mas vou ver este Ser Chá!

Abraço grande!
De poetazarolho a 30 de Abril de 2013 às 21:56
«A MAIS ALTA POETISA»

Alta, mas não em altura,
É a grande poetisa
De elevada estrutura,
Mas «Maria sem camisa».

Mais do que a amena brisa
A poesia é doçura
Se a sua pena desliza
Por metáforas de ternura

Não me sinto pequenino
Quando seus versos eu leio
Pois é prémio que o destino,

Generoso, me quis dar
Momentos de devaneio
Tesouros para guardar.

Eduardo
De poetaporkedeusker a 5 de Maio de 2013 às 12:24
Obrigada! Deixa-me sem palavras, amigo Eduardo!
Não me estou a sentir - nem estarei, durante o tempo que este longo e doloroso processo demorar... - de responder aos amigos, mas vim tentar, pelo menos ler os sonetos do seu Pedro... a este não o podia "deixar passar" sem um especial agradecimento... mas fico sem palavras quando me elogiam muito, rsrsrsrsrs... não o digo "por dizer"; fico mesmo sem saber como agradecer...

Um enorme abraço para si e sua esposa!


Maria João
De poetazarolho a 1 de Maio de 2013 às 12:30
“Maio”

Maio sonha trabalhador
Alavanca da sociedade
Sente toda a sua dor
Não pensa em fatalidade

Constrói com seu labor
Espelhos da humanidade
De alma trajada a rigor
É forte nessa vontade

Gasta toneladas de suor
A esculpir obra ignorada
Que lhe pagam a tostão

Inicia com todo o fulgor
Passo duma nova jornada
Que há-de ser sua missão.
De poetazarolho a 2 de Maio de 2013 às 07:05
Chá refugiado.

Poete também!

.Transparências de...

.pesquisar

 

.Em livro

   O lucro desta edição reverte
   totalmente a favor da Autora

.posts recentes

. SÁBADO, DOMINGO, SEGUNDA ...

. MEMÓRIA(S) DO NÁUFRAGO-PE...

. RUAS

. A PAUTA INVISÍVEL

. GLOSANDO A POETISA MARIA...

. DIÁLOGOS ENTRE MÃE E FILH...

. SETEMBRO(S)

.arquivos

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.ARCA DE NOÉ

A Arca de Noé Vivapets distinguiu como Animal da Semana

.HORIZONTES DA POESIA


Visit HORIZONTES DA POESIA

.Autores Editora

.A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!

.subscrever feeds