.UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
Domingo, 14 de Abril de 2013

ESPADA DE POETA II

 

(Soneto em decassílabo heróico)

 

 

Numa ânsia de lutar por seu país,

Fez-se d`aço a pureza dos seus versos

No vigor de mil golpes controversos

Contra invasor tão vil que nunca o quis…

 

Que a voz nunca lhe falte e, é já feliz…

Quem sabe, agregue, um dia, ecos dispersos

D`alguém que, nos momentos mais adversos,

Hesite em repetir quanto hoje diz…

 

(…)

 

Por sua gente, em luta levantada;

Seu verso militante erguendo a espada!

Contra o jugo de alguns que tudo querem;

 

O sabre da vontade, essa indomada!

(… e o momento a deixá-la agrilhoada

às grades que aos  "outsiders" convierem…)

 

 

 

 

Maria João Brito de Sousa – 12.04.2013– 21.39h

sinto-me :
tags: ,
publicado por poetaporkedeusker às 21:57
link do post | "poete" também! | favorito
|
38 comentários:
De poetazarolho a 15 de Abril de 2013 às 07:20
Chá poderoso.
De poetaporkedeusker a 15 de Abril de 2013 às 13:40
Vou ver esse poderoso Chá, Poeta!
De jabeiteslp a 15 de Abril de 2013 às 07:51
E viva a Poesia
Sempre em dia...nas suas armas...

um belo dia MJ

(tou páqui agarrado a um filme, depois responderei
no blog...)
De poetaporkedeusker a 15 de Abril de 2013 às 13:48
Bom dia, Anjo!

Bom trabalho para ti, amigo!
De jabeiteslp a 15 de Abril de 2013 às 21:41
é que com toda a boa vontade

e só pa descarregar no youtube...4 horas

mas gosto do ambiente e dos cópos e das pequenas também
que de belezas é comigo
no bom sentido...


bela e feliz noite
De poetaporkedeusker a 15 de Abril de 2013 às 21:49
Eheheheheh... o ambiente é bom, mas o trabalho também é muito, Anjo. Mas é a tua arte! Sei bem como é!

Noite feliz!
De jabeiteslp a 15 de Abril de 2013 às 21:55

passatempo meu
porque sinto que tou a morrer...já é penoso...

xoxo fofo

mas recupero


De poetaporkedeusker a 15 de Abril de 2013 às 22:10
Ahahahah... recuperas, claro, Anjo!
De jabeiteslp a 15 de Abril de 2013 às 22:12

é diterente da tua Cidade...



De poetaporkedeusker a 15 de Abril de 2013 às 22:57
Eu estou na periferia da cidade, Anjo... é mais "sossegadinho" por aqui do que no "coração" da cidade de Lisboa...
De jabeiteslp a 16 de Abril de 2013 às 07:41
Um belo e grande dia
De poetaporkedeusker a 16 de Abril de 2013 às 11:43
Um belo dia também para ti, Anjo!
De jabeiteslp a 15 de Abril de 2013 às 21:47
Noite sossegada de preferencia feliz
De jabeiteslp a 15 de Abril de 2013 às 21:56
feliz pra ti
De poetaporkedeusker a 15 de Abril de 2013 às 22:11
De poetaporkedeusker a 15 de Abril de 2013 às 21:56
Também para ti, Anjo!
De jabeiteslp a 15 de Abril de 2013 às 21:57
De poetaporkedeusker a 15 de Abril de 2013 às 22:12
, eheheheh...
De poetazarolho a 15 de Abril de 2013 às 23:12
“Jangada de pedra”

Já navega esta jangada
De pedra, sulcando o mar
Se um povo não é nada
Dois juntos pode assustar

Se já ouve Tordesilhas
Rasguemos agor’ó tratado
Juntemos povos de milhas
Castelhano e português falado

Um mundo novo se produza
Com esta força do passado
Onde sem aquela divisão

Outros mundos piores reduza
Ao seu merecido estado
De mundos em implosão.
De poetaporkedeusker a 16 de Abril de 2013 às 11:13
"EM DÚVIDA ASSUMIDA"

...olha a Jangada de Pedra
Que "traz muito que contar"
A quem se eleva da queda
Porque em queda não quer estar,

Mas se o canto me não medra
Porque a voz não quer cantar,
Não esperem que a voz me ceda
E aplauda, em vez de calar...

Todos juntos, claro está,
No combate ao capital
E, quanto ao resto, sei lá...

Teimosa, a voz não me dá
Razões pr`a louvar a tal
Colagem do "lá" c`o "cá"...


Maria João

Assim me "saiu", assim vai, Poeta! Abraço grande!




De poetazarolho a 15 de Abril de 2013 às 23:17
Bandeira esvoaçante na ponte.
De poetaporkedeusker a 16 de Abril de 2013 às 11:16
Vou vê-la, Poeta!
De poetazarolho a 16 de Abril de 2013 às 06:43
Chá compatível.
De poetaporkedeusker a 16 de Abril de 2013 às 11:24
Compatível... quero "ver" esse Chá!
De poetazarolho a 16 de Abril de 2013 às 23:40
“Varrer Portugal”

Residente da república
Reside lá em Bélem
Gere a coisa pública
Em conjunto com alguém

Que tem voto de confiança
É o residente de S.Bento
E o povo perde a esperança
Que lhe escutem o lamento

Diz ele, pior que a política
Só esta política do pior
Não é esta a melhor crítica

Esta é crítica no seu melhor
Que acompanhada de música
Faria dançar qualquer delator.

Prof Eta
De poetaporkedeusker a 17 de Abril de 2013 às 13:51
"Varra-se, então, Portugal!"


Político é cada gesto
Feito por quem quer que seja;
Desde a "confecção" de um texto
Ao que o partilha e festeja...

Varra-se, então, Portugal,
Limpe-se o que for preciso
Até nada ser igual
Ao que nos dá prejuízo

Bem varrido e bem "lustrado",
Ter-se-lhe-ão retirado
Muitas fontes de mal-estar

Que serão postas de lado
Pr`a não darem o cuidado
De estar sempre a "atravancar"...


Maria João


Aqui vai, com o abraço do costume, Poeta!

De poetazarolho a 16 de Abril de 2013 às 23:43
Na ponte olvidar.
De poetaporkedeusker a 17 de Abril de 2013 às 13:54
Lá vou, Poeta!
De poetazarolho a 17 de Abril de 2013 às 07:18
Chá viajou.
De poetaporkedeusker a 17 de Abril de 2013 às 14:05
Vou vê-lo, Poeta!
De poetazarolho a 17 de Abril de 2013 às 20:33
“Narrativas”

Surge-nos na memória
Não a palavra inventada
Mas palavra com estória
Quantas vezes estropiada

Por se atribuir significado
Diverso do próprio sujeito
Deformando o predicado
Por ser isso que faz jeito

À própria imagem narrada
Que nos vendem a granel
Quais arautos clarividentes

Destes tempos que são nada
Onde as torres de papel
São abrigos inconsequentes.
De poetaporkedeusker a 18 de Abril de 2013 às 12:55
Viva, então, a narrativa,
Fonte de conhecimento
Sempre actual e sempre viva,
Em viagem pelo tempo!

Foi, por vezes, maltratada,
Não duvido e sei-o bem,
Mas - isenta e bem narrada -
Do melhor que a História tem!
"Longa vida à Narrativa!"


Há que narrar, conhecendo,
Porque a memória vivida
Tem o sabor que vão tendo

As coisas que outros vão lendo
Sobre esses tais que, à partida,
Sabem quanto vão dizendo...


M. João


Abraço grande, Poeta!


De poetaporkedeusker a 18 de Abril de 2013 às 12:56
Credo!? O título ficou fora do sítio...

Poete também!

.Transparências de...

.pesquisar

 

.Em livro

   O lucro desta edição reverte
   totalmente a favor da Autora

.posts recentes

. GLOSANDO JOÃO MOUTINHO

. GLOSANDO A POETISA MARIA...

. INFILTRAÇÔES

. O POEMA E EU

. CALADA

. GLOSANDO MARIA DA ENCARNA...

. GLOSANDO HELENA FRAGOSO I...

.arquivos

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.ARCA DE NOÉ

A Arca de Noé Vivapets distinguiu como Animal da Semana

.HORIZONTES DA POESIA


Visit HORIZONTES DA POESIA

.Autores Editora

.A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!

.subscrever feeds