.UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
Quinta-feira, 21 de Fevereiro de 2013

SONETOS ÀS ERVAS BRAVIAS DO MATO I

 

Flor de Urtiga


(Em decassílabo heróico)


À flor de uma palavra… eu renuncio!
Noutra, mais louca ainda, recomeço
A dança da palavra e pago o preço
Que me cobra o poema que anuncio...

No Inverno, enfrento ainda o beijo frio
Do tanto que ousei ser, mas desconheço,
Neste palco terreno onde não peço,
Nem aceito os favores dum novo Estio

São flores, braços e garras, as palavras!
Nelas m`elevo inteira… ou me condeno
Num quase desafio a quem souber

Ou tentar adentrar-se em minhas lavras…
(... há flores assim, bravias, com veneno,
que se escapam da mão que as quer colher…)
 



Maria João Brito de Sousa – 20.02.2013 – 16.32h
sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 15:01
link do post | "poete" também! | favorito
|
64 comentários:
De jabeiteslp a 21 de Fevereiro de 2013 às 19:41
essas
iiiiii que me dão arrepios
urtigas


esqueci onde estava
e zumba de fronha na urtigada



feliz noite

e vem é ao Festival Tokuskopus...sábado



De poetaporkedeusker a 21 de Fevereiro de 2013 às 20:12
Eheheheh... isto está tão tremido que quase não consigo ler estas letras, mesmo aumentadas até parecerem sei lá o quê... mas... tropeçaste nas minhas belas e discretas urtigas?

Não estou MESMO em condições físicas de me deslocar a lado nenhum, Anjo, mas agradeço-te o convite e fico à espera da reportagem! Já sei que com a TOKUSKOPUS vai ser festa rija!!!

Feliz noite, Anjo!
De jabeiteslp a 22 de Fevereiro de 2013 às 09:18
é o festival deles

um beço e feliz dia
De poetaporkedeusker a 22 de Fevereiro de 2013 às 13:43
E darão um grande espectáculo, como sempre! Que seja "de arromba" e... atenção aos "destilantes", não abuses... e eu que não gosto nada de dar conselhos... mas...
De jabeiteslp a 22 de Fevereiro de 2013 às 14:39
destilei esta noite...enjoado
De poetaporkedeusker a 22 de Fevereiro de 2013 às 14:43
Eheheheh... as melhoras, Anjo!
De jabeiteslp a 22 de Fevereiro de 2013 às 20:11
xoxo pa ti
De poetaporkedeusker a 23 de Fevereiro de 2013 às 11:38
Outro, Anjo!
De jabeiteslp a 23 de Fevereiro de 2013 às 14:42
Só desejar um belo e feliz ensoleirado
fim de semana
De poetaporkedeusker a 23 de Fevereiro de 2013 às 20:24
Bom fim de semana, Anjo!
De jabeiteslp a 24 de Fevereiro de 2013 às 14:57

feliz por aí também
De poetaporkedeusker a 25 de Fevereiro de 2013 às 13:46
E foi, Anjo Doentita, mas não desanimada!
De jabeiteslp a 25 de Fevereiro de 2013 às 20:51
eu tou a descarregar um video dos "destiladores"
que depois animarás ao ver o momento...
De poetaporkedeusker a 26 de Fevereiro de 2013 às 15:48
... já aí vou Anjo! Fui hoje para o hospital e só cheguei há bocadinho... e acho que apanhei uma constipação "daquelas"...
De jabeiteslp a 26 de Fevereiro de 2013 às 16:04

ó raio

à que tratar essa malfadada gripe...nem sei que dizer
é que nos deixa de rastos...

bela tarde pra ti
De poetaporkedeusker a 26 de Fevereiro de 2013 às 17:11
Estive a ver as tunas, Anjo! Grande Festival!!! Espero que a gripe se fique mesmo só por gripe... o pior é quando elas avançam para outra coisa mais mazinha...já estou a chá quente e paracetamol... por enquanto é tudo o que posso fazer...

Feliz tarde para ti, também!
De jabeiteslp a 26 de Fevereiro de 2013 às 20:51

Foi uma noite de grande Festival
por obra e tenacidade destes rapazes...

pior é o bastidor desta Camara PSD
que deveria agradecer em nome da Cidade
e não complicar ou desmotivar...enfim

Suminhos de Laranja...xoxo fofo daqui dos calhaus
e dormir um repousado soninho...é bom
De poetaporkedeusker a 26 de Fevereiro de 2013 às 21:16
Tens razão, Anjo... eu levantei-me à cinco e pouco e estou exausta...

Feliz noite para ti
De jabeiteslp a 26 de Fevereiro de 2013 às 21:39
De jabeiteslp a 22 de Fevereiro de 2013 às 09:28
vai ser de arromba...
De poetazarolho a 21 de Fevereiro de 2013 às 22:31
“Resposta”

Ninguém pode fazer nada
Para salvar a humanidade
Que ela está aprisionada
Sempre em busca da verdade

A verdade é a miragem
Onde ela se aprisionou
Da qual retém uma imagem
Mas que nunca comprovou

Está num ciclo vicioso
Não pára de procurar
Há que fazer uma proposta

Como o tempo é precioso
Se parar de se questionar
Por certo obterá resposta.
De poetaporkedeusker a 22 de Fevereiro de 2013 às 14:17
Ahhhh!!!


... mas parar essa procura
Não me parece viável
Mesmo não sendo segura...
Desistir do insondável,

Muito embora inalcançável,
Pode ser uma loucura
E a Ciência é tão mais saudável
Se se impõe, como postura...

Nenhum cientista "a sério"
Descobre um qualquer "mistério"
E o dá por definitivo

Pois estudando com afinco
Sempre se abre um pouco o "trinco"
Dos "portais" do que é "estar vivo"...

Maria João

Poeta, todo e qualquer cientista que lhe tente impor "verdades absolutas", estará a negar o próprio espírito científico... a Ciência aponta caminhos assentes em pilares fortemente estruturados, baseando-se sempre no ponto de vista humano... porque é o nosso, porque somos nós que procuramos caminhos, não verdades absolutas... o "saber" e a "sabedoria" só se encontram algures, no infinito, como duas paralelas. Tudo o que seja imposto, ou mesmo sugerido, como conhecimento colectivo ou dogma, estará ao serviço da mentira. Mas claro que há que "saber", que tentar ir "aprendendo até morrer"... isso está na nossa natureza, seja lá isso o que for... faz parte de nós, humanos, e mal de nós todos quando deixa de fazer...

Abraço grande







De poetazarolho a 21 de Fevereiro de 2013 às 22:34
Mali na ponte.
De poetaporkedeusker a 22 de Fevereiro de 2013 às 14:19
Vou já ao Mali... ou à Ponte...
De poetazarolho a 22 de Fevereiro de 2013 às 07:25
O chá da nossa era.
De poetaporkedeusker a 22 de Fevereiro de 2013 às 13:22
Vou vê-lo, Poeta!
De poetazarolho a 22 de Fevereiro de 2013 às 20:32
“Dedos e anéis”

Olha aí ó Portugal
Se tempo necessitas
Que não seja temporal
Primavera flores bonitas

No verão vais a banhos
Que venha sol e calor
Cuidado com estranhos
Que dizem teres valor

Caminho te apontam
Aquele da salvação
Onde avanças sem medos

Vê lá o que te aprontam
Não seja pura ilusão
P’ra levar anéis e dedos.

Prof Eta
De poetaporkedeusker a 23 de Fevereiro de 2013 às 12:06
"Sem anéis e com cãibras nos dedos..."


... pois se já nem anéis tenho,
O que hão-de os ladrões roubar-me?
Meus bichos, não!, que os detenho
Nem que ameacem matar-me!

Mais a mais, de tão velhinhos,
Pr`a que os haviam de querer?
É que eu dou-lhes tais carinhos
Que eles se esquecem de morrer ...

Aos versos, não roubarão!
Dou-os, de boa vontade,
A todos, de mão em mão...

Só se for a televisão,
À qual falha a qualidade
E tem lapsos de emissão...

M. João


Aqui vai, muito maluquito, eheheh... mas olhe que foi o que me ocorreu... abraço, Poeta!



De poetazarolho a 22 de Fevereiro de 2013 às 20:36
Na minha rua ou na ponte.
De poetaporkedeusker a 23 de Fevereiro de 2013 às 12:09
Vou à Ponte, Poeta!
De poetazarolho a 23 de Fevereiro de 2013 às 15:03
Chá com pressa.
De poetaporkedeusker a 24 de Fevereiro de 2013 às 12:02
... e eu terei de o "beber" a correr... não estou muito bem...
De poetazarolho a 23 de Fevereiro de 2013 às 15:04
NÃO HÁ-DE MORRER SOLTEIRA

P´ra culpa morrer solteira,
P´ra ser, sempre, desculpada…
Melhor é arranjar maneira
De ela morrer casada.

Há muito divorciada
De sentença justiceira
Dorme a culpa, regalada,
À sombra da bananeira.

Nenhum castigo a condena,
Vive na impunidade....
Se o Povo é quem mais ordena

Manda enforcar a matreira,
Que já nem sabe a idade,
À sombra duma azinheira.

Eduardo
De poetaporkedeusker a 24 de Fevereiro de 2013 às 12:46
O fim das "culpas solteiras"

D`antigas culpas escondidas
Se encheu o nosso país
Pois traiçoeiras, vendidas,
Já velhas... ninguém as quis!

Mas todas serão vencidas
Que a azinheira, de raiz,
Tomará novas medidas,
Fará cumprir quanto diz!

Se, por ora, passa impune,
Cedo a coisa irá mudar
Pois nem mesmo a culpa "imune"

Escapa à justiça de um povo
Que há-de acordar e cantar
Mil amanhãs de renovo!


Maria João

Obrigada por mais este belíssimo sonetilho, amigo Eduardo! Aqui fica o meu com um grande abraço para si e Maria dos Anjos!

De poetazarolho a 23 de Fevereiro de 2013 às 21:02
“Desumanização”

Mundo está possuído
Bem já não mora aqui
Por todo o lado ruído
Do mundo que conheci

Este mundo desprezou
Valor da vida humana
E por isso assim ficou
Donde só o mal emana

Não se conhece a cura
P’ra tão grave maleita
E assim sem medicação

Este mundo já só dura
Até à próxima colheita
Se voltar a humanização.
De poetaporkedeusker a 24 de Fevereiro de 2013 às 12:59
"Do ponto de vista de uma "humana"..."

... mas nem só de "mal" se trata
E teremos de entender
Que há benefícios pr`á "nata"
Das finanças do poder!

Vendo o "mal" desta outra forma
E analisando a questão,
Logo se lhe encontra a "norma"
Que "pede" um redondo "NÃO!"

Sempre houve gente capaz
De enfrentar as tiranias
Dos impérios das finanças,

De, lutando pela paz,
Ir criando novas vias
Para evitar tais "matanças"!

Maria João

Cá vai, com o meu abraço, Poeta!

De poetazarolho a 23 de Fevereiro de 2013 às 21:04
Slim mágico na ponte.
De poetaporkedeusker a 25 de Fevereiro de 2013 às 14:33
"Escapou-me" esta ida à Ponte... já estava fora do meu campo de visão, no ecrã... vou agora, Poeta!

Poete também!

.Transparências de...

.pesquisar

 

.Em livro

   O lucro desta edição reverte
   totalmente a favor da Autora

.posts recentes

. CONVERSANDO COM JOSÉ SARA...

. A ARCA DE FERRO

. PORQUE O CÉU NÃO TEM LIMI...

. NEM VIVA, NEM MORTA...

. "UPSIDE DOWN"

. SONETO BÁRBARO

. MEMÓRIAS DE INFÂNCIA

.arquivos

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.ARCA DE NOÉ

A Arca de Noé Vivapets distinguiu como Animal da Semana

.HORIZONTES DA POESIA


Visit HORIZONTES DA POESIA

.Autores Editora

.A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!

.subscrever feeds