.UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
Segunda-feira, 18 de Fevereiro de 2013

POETA, 2013

 

(Lembrando o poema Poeta, 1951, de António de Sousa - in "Linha de Terra", Editorial Inquérito, 1951- seguido de transcrição da parte final do texto "Esboço Impressionista do Perfil do Poeta", de Natália Correia, in "A Ilha de Sam Nunca")

 

(Em decassílabo heróico)


Deixai-o lá, glosando ao seu destino
Os motes de quem foi, de quem não foi,
Que a ferrugem salina que o corrói
Como a todo o punhal  de gume fino

Oxida-se a si mesma e nem lhe dói
Estocada que alguém esgrima em desatino
No espólio em que se traça homem-menino
Num espanto que o desmente e que o constrói...

Deixai-o desfolhar-se à beira-pranto
Onde a mãe-lua, um dia, há-de ir buscá-lo
Pr`ó guardar em discreto e suave encanto

Não vá um deus avulso ousar tocá-lo
Jurando, a todos vós, que ele era um santo
Pr`a, depois, sem remorso, atraiçoá-lo...



Maria João Brito de Sousa -  11.02.2013 - 11, 35h

 

----*----


"Impressionante identidade do homem e do seu discurso poético. Um insulado pela fantasia lunar irremediavelmente praticada num coexistir que a marginaliza............ A brincar a Robinson Crusoé da Ilha Deserta onde é possível recomeçar o mundo com mãos imaculadas Assim me apareceu. Assim o li nos versos que escreveu, nas ondas que perfeitamente naufragou para adquirir a pureza de sonhar sem a grilheta dos êxitos que atam os triunfantes ao compromisso de serem esplêndidos"  NC

 




NOTA -  Soneto ligeiramente reformulado em relação à sua primeira publicação, directamente nas minhas notas do Facebook.

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 00:47
link do post | "poete" também! | favorito
|
48 comentários:
De poetazarolho a 18 de Fevereiro de 2013 às 06:55
Chá parvinho.
De poetaporkedeusker a 18 de Fevereiro de 2013 às 12:11
... pobre Chá... vou vê-lo, Poeta!
De poetazarolho a 18 de Fevereiro de 2013 às 06:58
Retiro o chapéu e me curvo perante avô e neta.
De poetaporkedeusker a 18 de Fevereiro de 2013 às 12:12
Muito obrigada, Poeta! Beijinhos!
De jabeiteslp a 18 de Fevereiro de 2013 às 12:19

E boas recordações Maria João
que o tempo não apagou...

beijinhos e um bom dia
De poetaporkedeusker a 18 de Fevereiro de 2013 às 12:27
Muito boas, Anjo!

Estas são daquelas que o tempo nunca apaga... fazem parte da minha vida, do meu crescimento... são parte do cimento com que se foram construindo os meus anos, as minhas vivências, aquilo que sou...

Feliz tarde para ti
De jabeiteslp a 19 de Fevereiro de 2013 às 12:45
Deveria ser uma simpatia de pessoa
penso eu...

a ele
De poetaporkedeusker a 19 de Fevereiro de 2013 às 12:50
Era, sim, Anjo! Tinha um coração do tamanho do mundo!

A ele
De jabeiteslp a 19 de Fevereiro de 2013 às 12:58

Um beliz feliz dia então
De poetaporkedeusker a 19 de Fevereiro de 2013 às 13:08
Um feliz dia também para ti... calcula que isto, agora, começou a tremer de tal maneira que tive de ler o teu comentário aqui, com letras muito, muito aumentadas... na caixa de correio já não consigo ler nada...

Eu devia ir descansar um pouco... fiz "directa" sem querer... tive de me levantar muito antes dos galos, eheheheh... mas o sono não me veio... só dormitei uns minutos...

Feliz dia
De jabeiteslp a 19 de Fevereiro de 2013 às 14:15
Um bom soninho reparador, é muito bom
De poetaporkedeusker a 19 de Fevereiro de 2013 às 14:53
Nem percebo como, mas acredita que estou sem sono nenhum... é esquisito porque estou toda "moída"... o sono é que parece ter-se evaporado...
De jabeiteslp a 19 de Fevereiro de 2013 às 16:28
é a estática
espero é que não apanhes algum escaldão....
De poetaporkedeusker a 19 de Fevereiro de 2013 às 17:55
Mudei-lhe a tomada e, pelo menos a mesa já não dá choque... mas nem toco no raio do ecrã... é cada raio e corisco lá por dentro, de vez em quando...
De jabeiteslp a 19 de Fevereiro de 2013 às 18:10

Poderás fazer uma avaliação através do painel de controlo
onde diz
localizar e corrigir problemas...

uma feliz noite
que tudo vá bem
De poetaporkedeusker a 19 de Fevereiro de 2013 às 18:39
... dessa ainda eu não me lembrei, Anjo! Mas posso sempre tentar, ainda vou a tempo, se der com essa coisa que diz "detectar problemas"...
De jabeiteslp a 19 de Fevereiro de 2013 às 22:40
Uma feliz noite pra ti...
De poetaporkedeusker a 20 de Fevereiro de 2013 às 12:29
... e um feliz dia para ti, Anjo! Ontem acabei por nem me conseguir despedir de ninguém... recebi um telefonema, o computador - além de estar tudo completamente ilegível - "encravou" de tal forma que não dava para fazer nada... nem mudar a página, nem escrever... nem fechar um único separador. Acabei por ter de o desligar da tomada e deixá-lo "descansar"... nem dos poetas amigos do RHP me consegui despedir...

Realmente é precisa uma paciência de Job para se conseguir trabalhar nestas condições e eu, ontem, estava que até já me sentia mal com a falta que o soninho da véspera me estava a fazer... mas foi muito bonito, como sempre, o programa do Rádio Horizontes! E foi uma surpresa bem grande descobrir que o Joaquim Sustelo ligou o emissor bem cedinho e esteve tanto tempo a passar músicas intercaladas com poemas meus De alguns, já mal me lembrava... foi muito, muito bom recordá-los na voz dele!

Feliz tarde e desculpa-me por nem ter conseguido aqui voltar, ontem
De jabeiteslp a 20 de Fevereiro de 2013 às 17:41
basta um bom dia
De poetaporkedeusker a 20 de Fevereiro de 2013 às 19:55
De jabeiteslp a 20 de Fevereiro de 2013 às 21:46
De poetaporkedeusker a 21 de Fevereiro de 2013 às 13:11
De jabeiteslp a 19 de Fevereiro de 2013 às 22:48
gosto deste vosso rádio....


sossegadinha noite
De poetaporkedeusker a 20 de Fevereiro de 2013 às 12:36
É muito "especial", é, o Rádio Horizontes da Poesia! Todos os poemas ditos pelo Joaquim Sustelo são seguidos de uma música que tenha a ver com eles, que tenha o mesmo título ou que aborde o mesmo tema. Estive muito tempo sem conseguir ter som... diziam-me que faltava um plugin qualquer e, quando o tentava instalar, o computador rejeitava-o... ou dizia que não era possível... agora tenho som e não vejo quase nada... nunca estou a 100%, ó sorte!

De jabeiteslp a 20 de Fevereiro de 2013 às 17:43

Problemas inerentes à própria Rádio...

bela tarde
De poetaporkedeusker a 20 de Fevereiro de 2013 às 19:44
... e parece-me que a imagem vai começar com os "tremeliques" do costume... ainda consegui ler algumas coisas no Face, hoje... está um pouco melhor... ou esteve... e publiquei um novo soneto que talvez ainda hoje traga para aqui...

Feliz noite, Anjo!
De jabeiteslp a 20 de Fevereiro de 2013 às 21:42
também tenho problemas por aqui
mas uns vizinhos deixam a rede livre

e cá estou...sossegada noite
De poetaporkedeusker a 21 de Fevereiro de 2013 às 13:10
Eu apanho a rede de um sobrinho meu que mora perto... mas nunca cá vem

Feliz tarde!
De jabeiteslp a 22 de Fevereiro de 2013 às 09:20
pois

mas nós por cá estes dias
também tem andado tudo avariado...
De poetaporkedeusker a 22 de Fevereiro de 2013 às 13:45
... é com cada maluqueira, Anjo... por aqui também...
De jabeiteslp a 22 de Fevereiro de 2013 às 14:40
De poetaporkedeusker a 22 de Fevereiro de 2013 às 14:44
... que te ponhas bom depressa!
De poetazarolho a 18 de Fevereiro de 2013 às 22:55
“A tragédia”

Falta um bocadinho assim
Diz Seguro com propriedade
Mas não se encostem a mim
Estou fora dessa realidade

Que a política é ilusão
Para esconder a amargura
Consegue iludir a situação
Enquanto essa ilusão dura

Mas agora que terminou
O tempo de prosperidade
Vive-se um perigoso caldo

O sistema descarrilou
Sente-se a instabilidade
Já há políticos em saldo.

Prof Eta
De poetaporkedeusker a 19 de Fevereiro de 2013 às 11:55
Está tudo a ficar em saldo,
Tanto quanto me parece
E a cada dia há "rescaldo"
De quanta asneira acontece...

Político é cada acto,
Cada humana opinião,
Cada voz, cada contrato
Que celebre um cidadão,

Por isso, não mais direi:
- Nada tenho a ver com ela!
E embora mal me movendo,

Do que entendo, falarei,
Muito às claras, sem cautela
E, se não souber... aprendo!

MJBS

Cá vai, meio coxinho e muito à pressa, com o meu abraço, Poeta!
De poetazarolho a 18 de Fevereiro de 2013 às 23:02
África na ponte.
De poetaporkedeusker a 19 de Fevereiro de 2013 às 11:58
Vou já a África
De poetazarolho a 19 de Fevereiro de 2013 às 07:18
Chá recessivo.
De poetaporkedeusker a 19 de Fevereiro de 2013 às 12:13
Vou já ver esse Chá recessivo
De poetazarolho a 19 de Fevereiro de 2013 às 23:42
“Nu ou no palco”

Não posso fazer nada
Então eu nada farei
Com a tenda montada
A este circo assistirei

Cantarei à desgarrada
No final aplaudirei
Com a tenda incendiada
Nessa altura fugirei

Mas se eu posso fugir
No final da actuação
Por meio deste clamor

Também posso decidir
Ajudar na construção
Participando como actor.
De poetaporkedeusker a 20 de Fevereiro de 2013 às 12:52
"Todos ao Palco!"

Ah, mas "actores" todos somos
No palco da peça "A Vida"!
De outra escolha não dispomos
Desde a chegada à partida...

Todos (ou quase...) sabemos
Que peça há-de ter um fim
Que raramente escolhemos
Porque a peça é mesmo assim...

Quer tu escolhas, quer não escolhas
Estarás a participar
E mesmo quando não olhas

Ela irá seguindo em frente
E tu terás de "actuar"
Que é o que faz toda a gente...


MJBS - M. João

Ontem não deu mesmo para cá vir, Poeta. Segue agora com o meu abraço!
De poetazarolho a 19 de Fevereiro de 2013 às 23:45
Keita chegou à ponte.
De poetaporkedeusker a 20 de Fevereiro de 2013 às 12:54
Vou já, Poeta!
De poetazarolho a 20 de Fevereiro de 2013 às 23:01
“Movimento perpétuo”

Maio de sessenta e 9
Começou no ISCTE
E ninguém os demove
Fizeram cá um banzé

Os estudantes de gestão
Geriram a gritaria
Gritaram à exaustão
E o ministro fugiria

Não restou mais solução
Este é o início do fim
Da corja de alternantes

Que infestou esta nação
Vai mudar de novo enfim
Para ficar com dantes.

Prof Eta
De poetaporkedeusker a 21 de Fevereiro de 2013 às 13:26
Nada fica como dantes
E há que mudar a valer
Qu`as coisas muito importantes
Deixam rasto a não esquecer...

Eu, de Gestão, nada sei,
Nem tenho pernas pr`andar
Mas, calada não estarei;
Sempre posso poetar!

É possível, bem possível,
Que a "mudança" seja curta
E o resultado... sofrível...

Só mais tarde se verá
Que, para que a "coisa" surta,
Muit`água inda correrá...


Muito coxo - de muletas, coitado... - aqui vai, com o meu abraço, Poeta! Dói-me a cabeça e estou mesmo sem "inspiração" nenhuma...


De poetazarolho a 20 de Fevereiro de 2013 às 23:03
Bob and Cash na ponte.
De poetaporkedeusker a 21 de Fevereiro de 2013 às 13:30
Vou lá, Poeta!

Poete também!

.Transparências de...

.pesquisar

 

.Em livro

   O lucro desta edição reverte
   totalmente a favor da Autora

.posts recentes

. O INGREDIENTE PRINCIPAL

. GLOSANDO MARIA DA ENCARNA...

. O CONVITE II

. GLOSANDO CHICO BUARQUE

. SE EU PUDESSE, NÃO PODIA

. A SEREIAZINHA

. CALEIDOSCÓPIO

.arquivos

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.ARCA DE NOÉ

A Arca de Noé Vivapets distinguiu como Animal da Semana

.HORIZONTES DA POESIA


Visit HORIZONTES DA POESIA

.Autores Editora

.A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!

.subscrever feeds