.UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
Quinta-feira, 31 de Janeiro de 2013

SONETO "GOURMET"

(Em decassílabo heróico)

 

 

 

Salteio, em fogo vivo, o cozinhado

Do aceso perpassar deste momento

E apuro, de seguida, em fogo lento

A zanga que me vai passando ao lado…

 

Provo um pedaço, tenro e suculento,

Do verso acutilante e mal passado

E sinto que me falta um bom bocado

Pr`a dar-vos garantias de sustento…

 

Quando um outro chegar, se então souber,

Talvez possa juntar-lhe outro qualquer

Condimento - um tempero ocasional -,

 

Ou mesmo adicionar-lhe um verso ou dois

Dos tantos que me ocorrem, só depois

De o servir na baixela de cristal...

 

 

 

 

 

Maria João Brito de Sousa -29.01.2012 - 17.56h

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 12:50
link do post | "poete" também! | favorito
|
43 comentários:
De jabeiteslp a 31 de Janeiro de 2013 às 14:04
isto sim que é versar
num paladar que poucos conseguem ajustar...


bela tarde Maria João
De poetaporkedeusker a 31 de Janeiro de 2013 às 17:32
....????????.... Ó Anjo, eu acho que este soneto está mesmo azarado!!! Então, agora, saiu-me sem título? Ainda não parei de "rectificar os temperos" e esqueço-me de lhe pôr a tampa????

Mas isto não é contigo, é mesmo com o soneto que anda mesmo a pegar-se ao tacho sem eu atinar com os tempos de cozedura... ai, ai... vou ter de o reeditar... mais uma vez!

Obrigada e uma feliz tarde para ti, Anjo!
De jabeiteslp a 31 de Janeiro de 2013 às 20:42

uma feliz noite
e esse teu poema
pra mim
a essencia de savoir fair
dom de palavra

de cheirinhos afinada...

não haverá seja que cozinheiro que não goste

bonita noite descansada de preferencia...
De poetaporkedeusker a 31 de Janeiro de 2013 às 22:50
Eheheh... ainda "esticou" para muita gente, quando o publiquei no Face Mas tinha-me esquecido do lhe pôr o título... primeiro publiquei-o ainda por corrigir e cheio de "gatos", depois emendei-o sei lá quantas vezes e, quando o trouxe para aqui, veio sem "nome"... por isso é que disse que deixei queimar o cozinhado
Estou cheia de frio... é impressão minha ou arrefeceu mesmo? Estou gelada


Feliz noite, Anjo!
De jabeiteslp a 31 de Janeiro de 2013 às 23:24

cheirinho a palavras de quem as sabe escrever...
nem estornicadas
que um guisado esturrado, é saber...não brinco


feliz noite bonita pra ti
De poetaporkedeusker a 31 de Janeiro de 2013 às 23:47
Obrigada, Anjo! Agora já está comestível, mas olha que me deu trabalho... estava a ver que não o conseguia aproveitar...

Só te digo que estou gelada de todo... e eu costumo ser sempre friorenta mas... assim? é que estou mesmo a "bater o dente" com frio...

Feliz noite que eu estou a ver que estou aqui estou a ir para a caminha
De jabeiteslp a 1 de Fevereiro de 2013 às 12:17

Uma feliz tarde que aqui
o solinho apareceu...
De poetaporkedeusker a 1 de Fevereiro de 2013 às 12:43
Este, daqui, está armado em palerma... de vez em quando lá se põe a espreitar mas, logo a seguir, esconde-se todo envergonhado...

Feliz tarde!
De jabeiteslp a 1 de Fevereiro de 2013 às 16:33
Uma noite muito feliz
De poetaporkedeusker a 1 de Fevereiro de 2013 às 16:52
... já está a escurecer, já, Anjo... o tempo voa sobre as teclas, mesmo as de uma ligação "mal amanhada", como a minha...

Feliz noite, Anjo!
De jabeiteslp a 1 de Fevereiro de 2013 às 16:59


De poetaporkedeusker a 1 de Fevereiro de 2013 às 17:12
... tenho de ir acender a luzita... já nem vejo as tecclas... feliz noite
De jabeiteslp a 1 de Fevereiro de 2013 às 19:34

sossegada e também prós quadrúpedes
De poetaporkedeusker a 1 de Fevereiro de 2013 às 19:38
... mas por aqui também se levantou um vento mais forte, Anjo. Estive há pouco a passear o Kico e deu para sentir que estava mais forte do que de manhã...

Noite serena
De jabeiteslp a 1 de Fevereiro de 2013 às 19:53
muito feliz e bigada pela simpatia
De jabeiteslp a 1 de Fevereiro de 2013 às 19:57


De poetaporkedeusker a 1 de Fevereiro de 2013 às 20:04
De poetazarolho a 31 de Janeiro de 2013 às 21:25
“Caminhada no amor”

Deus é coração
Deus é carinho
Deus é oração
Deus é o caminho

Deus vive em mim
Para me compreender
Com um Deus assim
Não me vou perder

Foi tudo o que senti
Enquanto caminhava
E me dirigia a Deus

Foi quando percebi
Enquanto conversava
Ele é cá dos meus.
De poetaporkedeusker a 31 de Janeiro de 2013 às 23:15

Quando assim foi encontrado
Caminho para o caminho
Tantas vezes caminhado,
Depressa ou devagarinho,

Se se sente encorajado,
Se mesmo estando sozinho,
Deixa as tristezas de lado
Pr`a se rir, mesmo baixinho,

Decerto é feliz, Poeta,
E eu não devo estar inquieta
Quando leio estes seus versos

Nem de forma algo secreta
Recusar-me a ser directa
Indo por trilhos diversos...


Cá vai, com o meu abraço, Poeta!


De poetazarolho a 31 de Janeiro de 2013 às 21:28
Perdido na ponte.
De poetaporkedeusker a 31 de Janeiro de 2013 às 23:28
Também esta ligação, Poeta... está completamente tonta... mas vou tentar lá ir!
De poetazarolho a 1 de Fevereiro de 2013 às 07:28
O poder do chá.
De poetaporkedeusker a 1 de Fevereiro de 2013 às 12:35
Ora é isso mesmo! Que o Chá tenha o poder de me fazer desaparecer esta nódoa negra (estranhíssima!) que me apareceu na testa sem eu ter batido em coisa nenhuma! Vou ver!
De sofiazinha a 1 de Fevereiro de 2013 às 13:36
gostei do poema!! eu por acaso adoro ver blogues que contenham poemas,sempre fui e sempre serei encantada por poemas. desejo-te um bom fim-de-semana,fica com deus amiguinha.
De poetaporkedeusker a 1 de Fevereiro de 2013 às 15:25
Olá, Sofiazinha!

Bem-vinda a este blog de poesia em forma de soneto!
Um excelente fim de semana também para ti!
De poetazarolho a 1 de Fevereiro de 2013 às 19:20
“Aguentarás”

Aguenta sem abrigo
Que eu vou aguentar
Já tenho o meu castigo
Milhões p’ra esbanjar

Aguenta hirto e firme
Aí debaixo da ponte
Alguém me confirme
Vejo lucro no horizonte

Aguenta essa fome
E esse frio também
Que o futuro é aguentar

Aguenta em meu nome
Que não te faço refém
Desta forma de pensar.

Prof Eta
De poetaporkedeusker a 1 de Fevereiro de 2013 às 20:59
... e tenho aguentado. Tenho aguentado muitíssimo, Poeta... mas já não repito o sonetilho que acabei de escrever e do qual só recordo que, na estrofe final, falava de uma "touca" para não ouvir mais gente "louca" e poder sossegar um pouco...

Mas estava sem grande inspiração, saiu um pouco forçado e a minha ligação, conforme lhe disse, é facilmente manipulável por terceiros... que nem sempre têm o juízo todo. Literalmente, acredite.

Talvez tente amanhã se a ligação estabilizar... e os manipuladores também.

Abraço grande!
De poetazarolho a 1 de Fevereiro de 2013 às 19:25
Salto à vara na ponte.
De poetaporkedeusker a 1 de Fevereiro de 2013 às 21:00
Vou já, Poeta!
De poetazarolho a 2 de Fevereiro de 2013 às 07:48
Chá sem pérolas.
De poetaporkedeusker a 2 de Fevereiro de 2013 às 10:49
Chá simples... vou já, Poeta!
De jabeiteslp a 2 de Fevereiro de 2013 às 12:10

Só desejar um bom fim de semana..

frio daqueles por cá
De poetaporkedeusker a 2 de Fevereiro de 2013 às 12:26
Para ti também, Anjo! Que tenhas uma festa inesquecível!
De poetazarolho a 2 de Fevereiro de 2013 às 22:22
“Quando se come”

Por quem lutou lutaremos
Não estou a falar contigo
Por quem morreu morreremos
Estou a falar aos sem abrigo

Lutas pelos teus milhões
Nós pela nossa dignidade
Enfrentaremos os canhões
Sem um pingo de ansiedade

Sem fazer qualquer desvio
Nesta luta desigual
Onde se ilude a fome

E tenta iludir-se o frio
Onde se passa menos mal
Nos dias em que se come.
De poetaporkedeusker a 2 de Fevereiro de 2013 às 23:24
Quem luta por seus milhões
São, felizmente, bem poucos
E devem estar todos loucos
Porque oferecem soluções

Que passam por privações
E, ao fazer ouvidos moucos,
Vão ter de deixar-nos roucos
De gritar nossas canções...

Sei que a luta é desigual
Mas, seja a bem, seja a mal,
Há-de um dia encontrar Norte

Pois sempre houve resistentes
A lançar outras sementes
Que não da pobreza e morte...


Abraço grande, Poeta!

PS - Agora é que me lembrei que me esqueci - sei que já usei muito esta frase... - do soneto de ontem... mas olhe que a ligação continua muito tonta... já vou na terceira tentativa de publicar este...

Poete também!

.Transparências de...

.pesquisar

 

.Em livro

   O lucro desta edição reverte
   totalmente a favor da Autora

.posts recentes

. CONVERSANDO COM JOSÉ SARA...

. A ARCA DE FERRO

. PORQUE O CÉU NÃO TEM LIMI...

. NEM VIVA, NEM MORTA...

. "UPSIDE DOWN"

. SONETO BÁRBARO

. MEMÓRIAS DE INFÂNCIA

.arquivos

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.ARCA DE NOÉ

A Arca de Noé Vivapets distinguiu como Animal da Semana

.HORIZONTES DA POESIA


Visit HORIZONTES DA POESIA

.Autores Editora

.A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!

.subscrever feeds