.UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
Sábado, 1 de Setembro de 2012

ESTE BICHINHO EM NÓS...

Há sempre uma coragem que se inventa

E outra que habita em nós, sempre a crescer;

Uma que oferece a força àquele que tenta

E outra que há-de tentar até morrer!

 

Há sempre um sonho mais que se acrescenta

Ao rol daquilo que haja  pr`a fazer

E um bichinho voraz que se alimenta

Do que, antes, foi capaz de nos vencer

 

E há sempre uma certeza que nos move

Dentro desta engrenagem sabotada,

Que, às vezes, faz chorar, que nos comove,

 

Mas que em chegando a nós não pede nada

Senão a força hercúlea que promove

Assim que faz de nós sua morada...

 

 

 

Maria João Brito de Sousa – 01.09.2012 – 18.45

 

 

 

IMAGEM - Gravura de JOSÉ DIAS COELHO retirada da net, via Google

 

 

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 21:01
link do post | "poete" também! | favorito
|
63 comentários:
De poetazarolho a 1 de Setembro de 2012 às 21:37
“Grandes do mundo”

Liberta a tua mente
Dessa pobre escravatura
Apensas sendo consequente
Terás um dom que perdura

E não deixes que matem
Todos os nossos profetas
Nem tão pouco desbaratem
O que eram nossas metas

Ajuda a construir o futuro
Como foi escrito um dia
P’los grandes do nosso mundo

Não é este presente impuro
Que despertará p’rá alegria
Dum devir assim fecundo.
De poetaporkedeusker a 1 de Setembro de 2012 às 22:18
Foi no libertar da mente
Que tomei a decisão
De ficar, humanamente,
Do lado do meu irmão...

Futuros são construídos
Por decisões similares;
Pouco a pouco conseguidos,
Dados, depois, aos milhares...

Se algo eu tiver que negar,
Seja a decisão de uns poucos
Sobre este mundo solar

E, se necessário for,
Poder morder esses loucos
Que mo tentarem impor...


Cá está, meio manquito, mas "rimado", Poeta!
De poetazarolho a 1 de Setembro de 2012 às 21:44
Olé, olá, o cumprimento que vem da ponte.
De poetaporkedeusker a 1 de Setembro de 2012 às 21:47
Olé, olá, Poeta! Vou já à Ponte!
De jabeiteslp a 1 de Setembro de 2012 às 22:02

Liberdade....Vivaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa


feliz fim de semana
De poetaporkedeusker a 1 de Setembro de 2012 às 22:33
Feliz fim de semana para ti, Anjo!
De jabeiteslp a 2 de Setembro de 2012 às 08:22
e um aprazível domingo também pra ti
De poetaporkedeusker a 2 de Setembro de 2012 às 11:26
Vou tentar, Anjo... as circunstâncias não serão as mais favoráveis, mas... Obrigada!
De jabeiteslp a 2 de Setembro de 2012 às 11:40

mesmo assim...o melhor possível
que por aqui andam uns ventinhos mesmo frios
que nos fazem ...arrepios...



De poetaporkedeusker a 2 de Setembro de 2012 às 12:13
É o Verão a despedir-se... ai, ai... espero não congelar neste Inverno. No anterior, mal me conseguia mexer com tantas camisolas enfiadas umas sobre as outras...
De jabeiteslp a 2 de Setembro de 2012 às 14:25

uns bons bagaços
aquecem até a alma...hé hé hé brinco

De poetaporkedeusker a 2 de Setembro de 2012 às 19:01
Pode ser... mas olha que eu não gosto. Aquilo até queima...

Abraço, Anjo!
De jabeiteslp a 2 de Setembro de 2012 às 19:35
uma boa semana MJ

jocas

deixo mais umas preciosidades que tenho por aqui
um pouco ferozes...mas aconteceu infelizmente

TheBeites

De poetaporkedeusker a 2 de Setembro de 2012 às 19:43
Eu vou até aí, Anjo... quem foi feroz? Vou ver...
De jabeiteslp a 2 de Setembro de 2012 às 19:49
há imagens fortes...
De poetaporkedeusker a 2 de Setembro de 2012 às 20:06
Já vi, já vi... espero que perdoes as minhas também fortes convicções, Anjo...
De jabeiteslp a 2 de Setembro de 2012 às 20:19

tu és de paz
e eu também

só que eles ficaram no passado...tão distante...

feliz noite
De poetaporkedeusker a 3 de Setembro de 2012 às 00:58
Tens razão... e também nós passaremos, Anjo...
Estou quase, quase a dormir... que soneira hoje.
Oiço a camioneta do lixo, na rua... têm muito que levar. Os contentores encheram durante o fim de semana... está muito silencioso, este passeio...

Já divago, Anjo

Noite de paz!
De jabeiteslp a 3 de Setembro de 2012 às 07:53

que tivesse sido descansada
e uma bela manhã pra ti...
De poetaporkedeusker a 3 de Setembro de 2012 às 12:41
Não foi das melhores porque o pobre Kico esteve com uma das suas habituais crises de dispneia... mas penso que dormi o suficiente, antes da crise e depois dela ter melhorado... eu não me sinto mal com o calor, mas eles, coitados... estão todos muito velhotes e os "termostatos" deles já não funcionam como na juventude... nem o meu! Mas o meu ressente-se muito é com o frio...
Uma bela tarde e uma excelente semana para ti!
De jabeiteslp a 3 de Setembro de 2012 às 13:51

os termostatos....hé hé hé hé

é mesmo isso....

feliz tarde quentinha com sabor a Outono
De poetaporkedeusker a 3 de Setembro de 2012 às 16:17
Vou aproveitando o calorzinho enquanto não congelo, eheheh... a única coisa de que não gosto mesmo é dos mosquitos... ou melhor, das mosquitas! Elas é que picam e me deixam cheia de pintinhas... e pintonas! É cada "baba"...
Anteontem apanhei uma em flagrante; enquanto eu teclava inocentemente a criatura aplicou-me quatro ferroadas que me deixaram o braço direito num estado lastimoso... mas apanhei-a! Lamento muito, mas foi uma questão de defesa pessoal... ou seja, foi em legítima defesa que me vi obrigada a enviá-la para o outro mundo...

Feliz tarde, Anjo!
De jabeiteslp a 2 de Setembro de 2012 às 19:36

já nem os links saiem...
De poetazarolho a 2 de Setembro de 2012 às 10:41
O chá tem o controlo.
De poetaporkedeusker a 2 de Setembro de 2012 às 10:46
Sempre quero ver isso!
De poetazarolho a 2 de Setembro de 2012 às 11:35
O MELHOR EXEMPLO

CRISTO, omnisciente,
Senhor da sabedoria,
Não lançou sua semente
Entre a plutocracia.

Pensou e ficou ciente
De que era Ele quem devia
Escolher a Sua gente
E não qualquer maioria

Não escolheu os doutores
E, então, já os havia…
Mas quis rudes pescadores!

Em tudo nos deu exemplo
E, quando achou que devia,
Baniu os vendilhões do templo.

Eduardo
De poetaporkedeusker a 2 de Setembro de 2012 às 12:09
Aí está um bom exemplo
Que parece estar esquecido!
Fora, vendilhões de um templo
Que pr`ó povo foi erguido!

De tanta coisa se fala,
Tanta coisa se critica...
Sobre isto, tudo se cala;
Gente pobre e gente rica!

Esta imperfeição é fruto
De uma pressa exagerada
E estas rimas são produto

Da espontaneidade pura
De quem se sente cansada
Desta insana ditadura...


Obrigada por mais este sonetilho, amigo Eduardo!
É, segundo tenho reparado, um assunto de que muito pouco se fala. Suponho que o considerem "inconveniente"... tão inconveniente quanto a parábola do camelo a passar pelo buraco da agulha... não lhe posso garantir que acredite na ideia de um céu onde todos os "sofredores" serão recompensados. Estaria a faltar à verdade se lho garantisse... mas acredito que, de alguma forma, vale a pena viver com esta noção. E vale a pena lutar por ela.

Abraço para si e Maria dos Anjos!

PS - Respondi "a correr", enquanto ia respondendo, também, às perguntas que me fazia uma amiga do Facebook. Não tive o menor cuidado em aperfeiçoá-lo do ponto de vista formal, mas deixo-o ficar mesmo assim.
De poetazarolho a 2 de Setembro de 2012 às 17:49
“Sem vergonha”

Não são corruptos senhora
Perdoai aos delatores
Que falaram fora d’hora
Contra os senhores doutores

Eles têm um poderoso dom
Mas é um poder inato
Transforma mau em bom
E faz aumentar o estrato

Não é ilícito enriquecer
Na sociedade actual
Que parece decidida

Em a vergonha esquecer
Que a vergonha afinal
É ficar pobre tod’a vida.

Prof Eta
De poetaporkedeusker a 2 de Setembro de 2012 às 19:32


Vergonha será miséria
Mas não para o miserável,
Só pr`a quem o reduziu
A tal sorte, a tal pilhéria,
E, perante a fortuna estável,
Serenamente dormiu...

Miséria não é pobreza,
É pior, muito pior!
É viver sem condições,
É não ter pão sobre a mesa,
Nem ter alívio pr`á dor
Na pior das aflições!

Vidinha mais comedida,
Nunca fez mal a ninguém...
Mas faz mal perder direitos
E perder tanto da vida
Também não faz nenhum bem...
Quem foi que falou de eleitos???

Só tenho dom pr`a poemas,
Não sei de aumento de estratos,
Nem sequer quero saber...
Sobrevivo a mil problemas
Mas nunca assinei contratos
Com esses tais do poder!



Saiu-me "aguerridito", este, eheheh... ou melhor, "estas" sextilhas saíram-me bem aguerridas
De poetazarolho a 2 de Setembro de 2012 às 17:53
Todo o mundo cabe na ponte.
De poetaporkedeusker a 2 de Setembro de 2012 às 19:02
Então... vou também!
De poetazarolho a 2 de Setembro de 2012 às 20:55
Bridge love's Africa.
De poetaporkedeusker a 3 de Setembro de 2012 às 00:37
So do I, Poeta! Never been there, though...
De poetazarolho a 3 de Setembro de 2012 às 09:31
O chá é colorido.
De poetaporkedeusker a 3 de Setembro de 2012 às 12:26
Olá, Poeta! Acredite que só recentemente - há uns dois ou três anos... - consegui aperceber-me das conotações que a maioria das pessoas dá a esta palavra. Para mim significava, ou o significado imediato - cheio de cor -, ou o das palavras e frases que produzem ricas associações, que são prolixas.
Vou ao Chá!
De poetazarolho a 3 de Setembro de 2012 às 19:11
“Troika com carinho”

Portugal assim entendeu
Não havia outro caminho
E portanto empobreceu
Disse a troika com carinho

Se algum dia enriqueceu
De uma ilusão não passou
Quem gasta o que não é seu
Fez a cama onde se deitou

Não foi falta de dinheiro
Que entrou aos milhões
E nada ficou como dantes

Perguntem aos governantes
E do templo os vendilhões
Que desses não me abeiro.

Prof Eta
De poetaporkedeusker a 3 de Setembro de 2012 às 19:58
E esses tais governantes...
O que acha que irão dizer?
Já deram provas bastantes
Do que nos querem fazer!

O falatório, contudo,
Continua... os demagogos
Julgam ter o povo mudo
Sem o resgatar de afogos...

Alguns acreditarão
Nas patranhas que debitam...
Eu nem sei como é possível!?

Connosco fica a razão
Daqueles que nunca acreditam
Nesse "paleio" intangível!


Abraço grande, Poeta!

Poete também!

.Transparências de...

.pesquisar

 

.Em livro

   O lucro desta edição reverte
   totalmente a favor da Autora

.posts recentes

. SEM GARANTIAS

. CONVERSANDO COM ALDA PERE...

. DEUSES SOMOS NÓS!

. NATAIS DOS TEMPOS IDOS...

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. GLOSANDO MARIA DA ENCARNA...

. CONVERSANDO COM O POETA A...

.arquivos

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.ARCA DE NOÉ

A Arca de Noé Vivapets distinguiu como Animal da Semana

.HORIZONTES DA POESIA


Visit HORIZONTES DA POESIA

.Autores Editora

.A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!

.subscrever feeds