.UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
Quinta-feira, 31 de Maio de 2012

... E SOLTA-SE O SONETO

 

… e solta-se um soneto alvoroçado
Da estranha compulsão do gesto breve
Que cresce de um anseio exacerbado
Nos insensatos dedos de quem escreve.

Traduz um sonho só, deixa de lado
O jugo do silêncio em que prescreve
E ao ver-se desse jugo libertado
Diz, por vezes, bem mais do que o que deve.

Tem pouco espaço pr`a dizer-se inteiro
Mas, habilmente, custe o que custar,
Num nada se constrói teimosamente;

Pode ser temerário, aventureiro,
Ou simples, incorpóreo, eco lunar,
Mas que não seja escrito inutilmente!




Maria João Brito de Sousa – 31.05.2012 -16.51h

 

 

 

 

Imagem das Ilhas Galápagos retirada da net


sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 17:22
link do post | "poete" também! | favorito
|
70 comentários:
De golimix a 31 de Maio de 2012 às 21:16
Nada será inútil neste mundo nem um eco atirado ao vento e levado por ele.

Bijinho
De poetaporkedeusker a 1 de Junho de 2012 às 14:36
Nem um simples eco, Golimix! Bjo!
De linhaseletras a 31 de Maio de 2012 às 21:45
Olá Maria João, tem mesmo de soltar estes sonetos,porque são tão bonitos que era uma pena ficarem esquecidos no fundo de alguma gaveta como "prisioneiros"Não sei se já viu o meu livro na minha página.Tenho já um guardado para si ,agora tenho de ver quando posso ir aí para lhe oferecer mais este nosso trabalho.
Um grande abraço e até breve
Idalina
De poetaporkedeusker a 1 de Junho de 2012 às 00:21
Ai, que raivinha... tinha deixado um grande comentário e desapareceu!
Minha amiga, lembro-me bem de ter estado no Linhas e Letras há uns três dias... estava lá um soneto ao seu neto Ricardo... não comentei porque a net me deixou a escrever "em seco" e resolveu desaparecer... mas vou já, já! Esperando que ela não volte a falhar, claro...
De poetazarolho a 31 de Maio de 2012 às 21:50
“A luz no teu caminho”

Aquilo que possas fazer
Com espírito de abnegação
Ajuda-te a compreender
A força do teu coração

Coração não se esgotará
Nesse acto de altruísmo
E muitas alegrias te trará
A chama do inconformismo

Deixa aos outros o oposto
Daquilo que é tua opção
Não olhes, segue o caminho

Ajuda alguém no desgosto
Desvia outro da perdição
Dá a outrem um carinho.
De poetaporkedeusker a 1 de Junho de 2012 às 00:12
Vou deixar este para amanhã, Poeta. Estou demasiado ensonada para rimar seja o que for...
Bjo!
De poetaporkedeusker a 1 de Junho de 2012 às 14:56
Tudo fiz, a vida inteira,
Tentando dar-me completa
E, mesmo fazendo asneira,
Com o "toque" do poeta

Fiz melhor, ou fiz pior,
Segundo as necessidades
Mas em tudo ousei propor
Essa questão das verdades;

Genuinamente tratei
Cada passo que aqui dei,
Cada momento vivido

Vivi coisas indizíveis
Mas, mesmo das mais temíveis,
Não me tenho arrependido...


A net está mais sossegadinha... pelo sim, pelo não, vou copiar o sonetilho antes de o publicar... bjinho!


De poetazarolho a 31 de Maio de 2012 às 21:54
“Anda comigo ver os espiões”

Anda comigo ver os espiões
Da nação, são a sua secreta
E tratam das preocupações
De forma enérgica mas discreta

Relatórios com informações
Nunca existiram, são uma treta
Fazem parte das encenações
E esqueces que estás sem cheta

Anda comigo ouvir as audições
No parlamento, ditas por poeta
Ficas com diferentes sensações

E de entulho a cabeça repleta
Levas a mão bolso, contas os tostões
Vais a pé, já não abasteces a lambreta.

Prof Eta
De poetaporkedeusker a 1 de Junho de 2012 às 00:03
A pé já não posso ir
Mais além que uns poucos passos
Mais me vale tentar ouvir
Mesmo que seja aos pedaços...

Manobras de dispersão
E outros ruídos de fundo
Vão convocando a atenção
De quem vive neste mundo

Quem os conhece e se esquiva
Também pode estar tramado
E ficar muito confuso

Se anda tudo em roda-viva,
Fica tudo tresloucado
E a rodar em "parafuso"...

Mal "aparufusado"... mas está feito! Agora é o computador que me faz saltar as letras para trás, para cima e para baixo... deve haver alguma maneira de fixar o cursor, mas eu não a conheço e lá vão as letras parar não sei onde... beijinho!


De poetazarolho a 31 de Maio de 2012 às 22:01
Continua o samba na ponte.
De poetaporkedeusker a 31 de Maio de 2012 às 23:35
Vou sambar!
De ligeirinha a 1 de Junho de 2012 às 01:43
Tenho saudades tuas.....aqui vai um grande muito grande abraço!
De poetaporkedeusker a 1 de Junho de 2012 às 14:15
Também eu! Vou ao Ligeirinha!
De poetazarolho a 1 de Junho de 2012 às 08:41
O chá fez a sua parte.
De poetaporkedeusker a 1 de Junho de 2012 às 13:30
O chá está sempre pronto para ser gentil... a net é que não. Fiquei literalmente pendurada toda a manhã... até agora...
De poetazarolho a 1 de Junho de 2012 às 22:34
Quem diria que o diabo ia à ponte.
De poetaporkedeusker a 1 de Junho de 2012 às 23:28
Caramba! Se eu acreditasse nele, diria que é ele o culpado do estado lastimoso em que a minha ligação anda... mas vou ver como o representa!
De poetazarolho a 1 de Junho de 2012 às 22:36
SECRETOS DE PORCO BRANCO

Eram pitéus predilectos,
Quando eu ia a restaurantes,
Passava-se isto dantes
E o petisco eram secretos

Cozinhados, fumegantes,
De porco preto, discretos
Como certos governantes
Que são sempre dos mais rectos

Apregoam transparência
E dizem-se os mais francos
Não passando de aparência…

Eles, secretos, também comem
Mas são de porcos dos brancos,
Meios bicho, meios homem.

Eduardo
De poetaporkedeusker a 1 de Junho de 2012 às 23:25
:)] Excelente sonetilho, meu amigo Eduardo!
A net continua insuportável! Tão insuportável que eu cheguei a ponderar não voltar cá esta noite... mas não fui capaz e aqui estou, depois de uma longa, longa espera pela ligação, a ler esta sua nova "receita"...


Apregoar transparência
Está na moda e faz-se bem
Se o que importa é a aparência
E se esconde o que se tem...

Quando lhes falta inocência
- e a virtude que a contém... -
Recorre-se à violência,
Pode até matar-se alguém...

Mas enquanto distraídos
Com novelas, campeonatos
E outras coisitas que tais

Somos todos consumidos
No festim dos próprios pratos
Incluindo os mais banais...


Obrigada e um abraço para si e Maria dos Anjos!
PS - Encontrei a Maria Vitória numa das páginas a que pertenço, no Horizontes da Poesia. Quase não tenho conseguido lá ir mas já temos mais um ponto de encontro!
De poetazarolho a 1 de Junho de 2012 às 22:39
“A força da cenoura”

Portugal não está a mais
É um exemplo a seguir
As reformas estruturais
Da agenda hão-de sair

Estão lá há trinta anos
Mas foram muito elogiadas
Por isso não haja enganos
Serão de vez implementadas

Força do elogio veio acordar
Uma adormecida vontade
Que tem sido quase nula

Por isso é lento o caminhar
Mas a cenoura na verdade
Dá alento a muita mula.

Prof Eta
De poetaporkedeusker a 2 de Junho de 2012 às 14:19
Está espectacular, este sonetilho mordaz, Poeta! E eu que estou "sintonizada" para a sintonização da ligação, nem sei se lhe vou conseguir responder dignamente...

Vai tudo atrás da cenoura
Do benefício e do ganho
Mas, quando a bolhinha estoura,
Surge um "bruá" tão tamanho

Que a confusão é total,
Ninguém sabe o que fazer
E a disfarçar, bem ou mal...
Suba a cenoura ao poder!

O perigo é que essa raiz
Sendo, em si mesma, inocente,
Gera muita ambivalência

E ninguém sabe o que diz
Quando acontece que a gente
Quer algumas, de emergência!

Parece mais escrito por uma cenoura do que por uma poeta, mas... fica, antes que a net resolva sumir-se de novo...
Abraço grande!









Poete também!

.Transparências de...

.pesquisar

 

.Em livro

   O lucro desta edição reverte
   totalmente a favor da Autora

.posts recentes

. SEM GARANTIAS

. CONVERSANDO COM ALDA PERE...

. DEUSES SOMOS NÓS!

. NATAIS DOS TEMPOS IDOS...

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. GLOSANDO MARIA DA ENCARNA...

. CONVERSANDO COM O POETA A...

.arquivos

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.ARCA DE NOÉ

A Arca de Noé Vivapets distinguiu como Animal da Semana

.HORIZONTES DA POESIA


Visit HORIZONTES DA POESIA

.Autores Editora

.A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!

.subscrever feeds