.UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
Quinta-feira, 26 de Abril de 2012

QUATRO SONETILHOS A CATARINA EUFÉMIA

 

I

A ceifeira, nos trigais,
Traz nas mãos sonhos negados
E os dedos bem calejados
De quem já ceifou demais…

Flancos doendo, agachados,
Entre mil gestos iguais
Evoca uns pontos errados
Destas questões laborais…

Essa ceifeira não chora,
Mas começa a acreditar
Que pode bem estar na hora

De que quem assim a explora
Também se deva agachar
Tal como ela o faz agora…


 
II


Já não sonha, as dores são tantas
Que só pode trabalhar
Se as abafa nas mil mantas
Que inventa pr`ás disfarçar…

Faltam horas, umas quantas,
Pr`á ordem de “despegar”
E as ceifeiras, como as plantas,
Podem, às tantas, murchar…

Vai longa a jorna, ceifeira!
Já esgotada da labuta,
Tão no auge da canseira

Depois de uma tarde inteira,
Pensa enfim: - Antes a luta
Que viver desta maneira!



III



Reúne os seus companheiros
Da labuta dos trigais,
Fala dos dias inteiros
Sol a sol, sem poder mais,

Lembra a escassez dos dinheiros,
Diz que os patrões, sendo iguais,
Os tratam como aos carneiros
Que abundam nos seus currais…

É dessa reunião,
Que lhes nasce, firmemente,
Uma justa decisão

De exigirem mais do pão
Que é devido a toda a gente
Mas só não falta ao patrão…



IV

Vão em grupo e vão em paz
Falar da fome que sentem
Pois pela fome se faz
Quanto os fartos não consentem…

Encontram o capataz,
Dizem ter fome… e não mentem,
Só o não sabem capaz
De matar os que o enfrentem…

Soa um disparo… a ceifeira
Cai por terra; - O que se passa?
Catarina, à dianteira,

Jaz morta sobre uma leira
Por ter negado a mordaça
De humilhar-se a vida inteira!

 

 

 

 

 

 

Maria João Brito de Sousa – 26.04.2012 – 19.11h



IMAGEM - "A MORTE DE CATARINA EUFÉMIA" - Gravura de José Dias Coelho, retirada da net


 

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 19:45
link do post | "poete" também! | favorito
|
76 comentários:
De poetazarolho a 26 de Abril de 2012 às 23:22
“Batem leve levemente”

Vamos a taxa alimentar
É só uma entre as demais
Se o estômago não aguentar
Toma-se uma colher de sais

Já temos a do combustíveis
E também a do tabaquinho
Pagas a dos bens comestíveis
E comes menos um bocadinho

É tudo a bem da nação
Por isso merece o esforço
No cinto faz mais um furinho

A ministra espera que não
Que não recaia no nosso dorso
Mas se cair, cai de mansinho.

Prof Eta
De poetaporkedeusker a 27 de Abril de 2012 às 00:39
Não consigo responder-lhe agora, Poeta... estou morta de cansaço e esgotei os sonetilhos todos com a Catarina Eufémia... além do mais, o skype deu-me cabo da cabeça! Instalei-o seis vezes e seis vezes desapareceu!
Beijinho!
De poetaporkedeusker a 27 de Abril de 2012 às 16:13
Se os cintos foram vendidos
Pr`a pagar tantos impostos
Como tê-los mais cingidos,
Mesmo ficando indispostos?

Como apertar mais um furo
Num cinto que já nem temos?
Talvez nem haja futuro
Para que dele precisemos...

Não é a bem da Nação!
É, sim, a bem dos interesses
Dos monopólios de elites

Que até roubam a noção
De negar mercados desses!
Denuncia! Nunca hesites!


Tarde e manquito, mas lá saiu, Poeta... :) Bjo!



De poetazarolho a 26 de Abril de 2012 às 23:53
Há fogo na ponte.
De poetaporkedeusker a 27 de Abril de 2012 às 00:32
Vou ver... tenho estado a tentar instalar o skype por causa de uma confer~encia da Plataforma contra a queda do SNS. É muito importante para mim estar a par das portarias e alterações legais que estão a surgir... mas não deu! Instalei-o seis vezes e não ficou no Vista!
desculpe, Poeta!
De jabeiteslp a 27 de Abril de 2012 às 00:13

À Liberdade...

feliz noite
De poetaporkedeusker a 27 de Abril de 2012 às 00:46
Feliz noite para ti, Anjo da Esquina! :D
Tenho andado exausta e acho que tenho um milhão de páginas a que devo ir e nem consigo...
Um abraço!
De poetaporkedeusker a 27 de Abril de 2012 às 01:18
À Liberdade na Igualdade, sempre, Anjo da Esquina!
De poetazarolho a 27 de Abril de 2012 às 06:33
O chá num minuto.
De poetaporkedeusker a 27 de Abril de 2012 às 10:45
:) Tem de ser mesmo... estou farta de subir e descer para ver se os meus tostõezitos já chegaram no vale de correio... tenho tudo por fazer...
Abraço grande!
De golimix a 27 de Abril de 2012 às 11:16
Uma bela homenagem.

Bom fim de semana

PS- ando com preguiça... os neurónios não me fazem a vontade ;)
De poetaporkedeusker a 27 de Abril de 2012 às 14:52
Obrigada, Golimix!
Quanto aos neurónios, sei bem como é! Quando são muito solicitados para se abstraírem da febre e da dor, recusam-se a trabalhar noutras funções :))
Abraço grande, amiga!
De M.Luísa Adães a 27 de Abril de 2012 às 17:29
Bela homenagem a Catarina E. Ela merece!

E quanto a ti, espera que melhore que até pode ser nunca e não tenha tempo de dizer
quanto te enganas acerca de mim.
É isto que eu acho odioso na politica e nos partidos politicos. Uns se considerarem melhores pessoas do que os outros...que insensatez.

M.L.
De poetaporkedeusker a 27 de Abril de 2012 às 17:47
Que se passa, amiga? Estás pior?
Não te entendo numa coisa... porque achas que me engano acerca de ti? Não entendo mesmo... nunca me achei melhor do que ninguém, apenas te disse que era firme nas minhas opções E sou-o, mas não fiz nem disse nada que se assemelhasse a uma comparação, sobretudo depreciativa. Nunca o faria.
Abraço grande e que possas melhorar rapidamente!
De poetazarolho a 27 de Abril de 2012 às 22:29
“Ensina-me a amar”

Ensina-me a fazer bombas
Não me ensines a amar
Ensina-me a matar pombas
Não suporto vê-las voar

Tanta pomba assassinada
Tanto sangue pelo chão
Tanta gente estilhaçada
Nem me dói o coração

Quero ver tu’alma arder
No inferno desta guerra
Paira odor a morte no ar

Agora já estou a perceber
Ensina-me a amar na terra
Não me ensines a matar.
De poetaporkedeusker a 27 de Abril de 2012 às 23:07
Que estranho, estranho pedido
Pr`algo que sempre nos vem
Cá de dentro, indesmentido
E ensinado por ninguém...

Posso fornecer-te exemplo
Mas não te posso obrigar
E ainda agora eu contemplo
Essa missão de ensinar

Como a missão mais sagrada
Que jamais houve no mundo
Desde o início dos tempos...

Se estou certa ou estou errada...
Não sei bem, mas não confundo
Essa missão com proventos...


Um abraço grande, Poeta! :)






De poetazarolho a 27 de Abril de 2012 às 22:50
Hoje não vou por ali, pela ponte.
De poetaporkedeusker a 27 de Abril de 2012 às 23:08
:) Também vou pela ponte... mas não vou por aí!

De poetazarolho a 28 de Abril de 2012 às 09:12
O chá foi às aldeias.
De poetaporkedeusker a 28 de Abril de 2012 às 11:26
:) Vou com ele, visitar as nossas lindíssimas aldeias!
De poetaporkedeusker a 28 de Abril de 2012 às 11:30
Ou eu me enganei no caminho, ou ele ainda não chegou lá... só encontrei o da passagem dos minutos...
De poetazarolho a 28 de Abril de 2012 às 18:48
Agora já chegou, alguma coisa terá falhado na primeira postadura.

Chegamos agora do Espaço Garrett, as duas últimas obras já lá estão, penso que está tudo a postos, só faltam os livros e a autora.
De poetaporkedeusker a 28 de Abril de 2012 às 23:21
iiiii... lá vou eu ficar engasgada sem palavras... outra vez...
De PaperLife a 28 de Abril de 2012 às 14:50
Após algum tempo ausente, sabe bem vir ao teu blog e ler os teus sonetos :)
Como sempre, adorei Maria :D

Como tens estado? :)
De poetaporkedeusker a 28 de Abril de 2012 às 14:56
Olá, Paper! :D

Hoje nem falo das minhas maleitas... faz de conta que estou mais ou menos...
Obrigada por me fazeres sentir que te soube bem vir ao meu blog :)
Vou dar um pulinho ao teu... tenho sido uma visita ausente, eu sei. Já me atrapalho toda por não conseguir visitar nem a décima parte dos amigos que gostaria de ter sempre "debaixo de olho"...
Beijinho e um bom fim de semana!
De PaperLife a 28 de Abril de 2012 às 15:14
Não tens que agradecer, soube-me mesmo bem vir aqui ao teu cantinho :)

Obrigada Maria e bom fim-de-semana para ti também :D
De poetaporkedeusker a 28 de Abril de 2012 às 18:52
:D Beijinho, Paper!

Poete também!

.Transparências de...

.pesquisar

 

.Em livro

   O lucro desta edição reverte
   totalmente a favor da Autora

.posts recentes

. SEM GARANTIAS

. CONVERSANDO COM ALDA PERE...

. DEUSES SOMOS NÓS!

. NATAIS DOS TEMPOS IDOS...

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. GLOSANDO MARIA DA ENCARNA...

. CONVERSANDO COM O POETA A...

.arquivos

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.ARCA DE NOÉ

A Arca de Noé Vivapets distinguiu como Animal da Semana

.HORIZONTES DA POESIA


Visit HORIZONTES DA POESIA

.Autores Editora

.A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!

.subscrever feeds