.UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
Sábado, 10 de Dezembro de 2011

RETRATO DE MANADA ATRAVESSANDO UMA ESTRADA ou NOVOS SENTIDOS PARA VELHAS ESTRADAS

Mui paulatinamente, uns três ou quatro,

Irão adiantando a caminhada

Usando da prudência e do recato

Comum à persistência da manada...

 

Passaram já as águas de um regato,

Estão perto de uma via alcatroada

E alguns já vão pisando a velha estrada

Assim que alguém lhes tira este retrato...

 

Os carros, que são poucos, vão parando

E os cascos vão cobrindo o duro asfalto

Conforme a via inteira vai ficando

 

Recoberta de dorsos coloridos,

Como se a natureza, em suave assalto,

Tentasse dar à estrada outros sentidos...

 

 

 

 

Maria João Brito de Sousa - 10.12.2011 - 14.49h

 

 

Imagem "descoberta" na net

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 14:40
link do post | "poete" também! | favorito
|
6 comentários:
De PaperLife a 10 de Dezembro de 2011 às 15:23
Um poema excelente para eu matar as saudades, pois ando muito desactualizada :$
Já é difícil encontrar uma paisagem como a que descreves Maria :)

Como tens estado? ^^
De poetaporkedeusker a 10 de Dezembro de 2011 às 15:43
:) Olá, Paper!!! Gostaria tanto de poder dizer que a gripe já se foi! Mas não! A febre baixou um bocadinho mas o resto está TUDO na mesma... a tosse, o corpo todo dorido... olha, parece que a manada me passou por cima! :))) Ai, eu acho que me vai valendo este sentido de humor que encontra sempre maneira de dar uma gargalhada mesmo quando as coisas estão negrinhas...
Vou ao teu blog porque eu tenho a impressão de que estou hiper-desactualizada! A minha casa, então, parece um cenário de guerra... mas sem mortos, caramba! Só a confusão de tudo e mais alguma coisa que eu teria a coragem de fazer se tivesse forças... mas não tenho mesmo. E os dois doentinhos não deixaram de o estar só porque eu fiquei quase como eles... há "desastres" a toda a hora e eu mal consigo ficar sentada porque gasto fortunas em rolos de papel para apanhar tudo o que vai "caindo" fora do sítio... e, depois, é a bendita esfregona - que cada vez parece mais pesada - que tem de ir entrar em função! Estou capaz de cair para o lado! Mas eu já aí vou... bjo!
De PaperLife a 10 de Dezembro de 2011 às 15:56
Precisas mesmo de umas "férias" :)
E essa gripe é mais teimosa que um boi (fazendo ênfase agora á tua da manada :P ), nunca mais passa :/
Também tenho de me pôr a par dos teus últimos sonetos... vou ver se hoje consigo :)
Eu não tenho postado muito, devido á falta de tempo, por isso acho que não estás nada desactualizada ^^
De poetaporkedeusker a 10 de Dezembro de 2011 às 16:12
Já estava em falta com dois poemas!
Ai, que me dói tudo e o Kico está a pedir para ir à rua outra vez... lá terá de ser...
Beijinho!
De poetazarolho a 10 de Dezembro de 2011 às 23:13
“Essência humana”

Houve o terror de Birkenau
Há o de Leipzig também
Agora é que vai estar mau
Novo anjo da morte aí vem

É preciso muita concentração
Desta vez não é em campos
Está concentrada a destruição
Sinais destes novos tempos

Como é um luxo a verdade
Vão mentindo pr’a convencer
Que vai nascer uma esperança

Assim controlam a ansiedade
Mas não esperes até morrer
Ver acontecer a mudança.

Prof Eta
De poetaporkedeusker a 11 de Dezembro de 2011 às 00:20
Sim, eu sei que vai ser duro
E também que não verei
Surgir a luz, num futuro
A que nunca chegarei...

Mas tomei a decisão
De fazer quanto eu puder
Por um futuro mais são
Pr`a todo aquele que vier...

Não perdi de todo a esperança
De poder contribuir,
Em tão profunda mudança,

C`o tal grãozinho de areia
Que está sempre a ressurgir
Porque o trouxe a maré-cheia...


Olá, Poeta! Respondi um bocadinho às três pancadas, como tudo o que tenho conseguido fazer ultimamente. Gosto quase tanto desta minha gripe como gosto do imperialismo... mas, enfim, tenho de a aturar, queira ou não queira.
O que me aborrece mais ainda é esta crise de estupidez que ela me ofereceu, de brinde... ou então são os óculos do chinês que já não funcionam... mas acho que é da infecção respiratória.
Até já e um abraço grande!

Poete também!

.Transparências de...

.pesquisar

 

.Em livro

   O lucro desta edição reverte
   totalmente a favor da Autora

.posts recentes

. GLOSANDO JOÃO MOUTINHO

. GLOSANDO A POETISA MARIA...

. INFILTRAÇÔES

. O POEMA E EU

. CALADA

. GLOSANDO MARIA DA ENCARNA...

. GLOSANDO HELENA FRAGOSO I...

.arquivos

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.ARCA DE NOÉ

A Arca de Noé Vivapets distinguiu como Animal da Semana

.HORIZONTES DA POESIA


Visit HORIZONTES DA POESIA

.Autores Editora

.A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!

.subscrever feeds