.UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
Sábado, 27 de Agosto de 2011

ESTRELA

 

Se outra estrela, além daquela

Que me conduz, me ilumina,

Colidir, algures, com ela

Tentando mudar-me a sina,

 

Morrerei por minha estrela

Porque ninguém me confina

A estrelas diferentes dela

Sob ordens de outra doutrina!

 

Morro dizendo que não

A qualquer imposição

Que não venha desse rasto

 

E do brilho milenar

Que me obriga a poetar

E me diz que assim me basto!

 

 

Maria João Brito de Sousa – 27.08.2011 -15.31h

 

 

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 15:50
link do post | "poete" também! | favorito
|
59 comentários:
De artesaoocioso a 27 de Agosto de 2011 às 21:22
Cara amiga,
Mais um belo soneto. A inspiração continua e a saúde como vai?
Mesmo em semiférias a saúde não me dá folga.
Se não conseguir resolver os problemas na cervical terei de encerrar o blogue.
Cada vez tenho mais dificuldade em escrever.
Abraço
De poetaporkedeusker a 27 de Agosto de 2011 às 22:25
Espero que a sua cervical melhore, amigo Artesão! A minha coluna também está muito estragada - o diagnóstico que foi feito quando eu tinha 31 anos não era nada animador - mas é exactamente essa a zona que mais me tem massacrado durante este último mês. Eu sei bem quão penoso pode ser estar a escrever ao computador.
Abraço grande!
De poetazarolho a 27 de Agosto de 2011 às 23:23
Sempre belos sonetos, não menos belas fotos.
=)

“Natal da beterraba”

Trinta e tal anos de promessas
Iludido, ó Zé, sempre continuas
Animal de hábitos não te esqueças
Que com facilidade te desabituas

Desabituas-te de viver simplesmente
Mas porque te recusas a sucumbir
Passas então a vegetar alegremente
IVA de alfaces sorridentes vai subir

Por isso está na altura de mudar
Não te preocupes, temos um plano
Além da política, guerra e pobreza

Mudas para beterraba, vais a refinar
Ensacado e armazenado até pr’o ano
Passas um doce natal com certeza.

Prof Eta
De poetaporkedeusker a 28 de Agosto de 2011 às 00:06
Muito além deste Natal
Quereremos garantir
A alimentação que mal
Vai chegar para nutrir...

Muitos de nós poderão
Abdicar de muito luxo
Com caminha, educação
E alguma coisa no bucho...

Bem mais que o último grito
Da "coisa topo de gama"
Lutamos por garantias!

Se aqui criarmos atrito
Será por falta de cama
E não de outras mordomias!!!


Boa noite, Poeta! Agora usei a segunda pessoa do plural... e penso que o posso fazer porque vou encontrar eco em muita gente, sem dúvida nenhuma!
Abraço grande e muito obrigada! :)
De poetazarolho a 27 de Agosto de 2011 às 23:31
“Vazio”

Por haver imensa pobreza
Justificada está tanta riqueza
A dúvida justifica a certeza
Tu horror justificas a beleza

A sujidade justifica o sabão
Só um deus justifica o diabo
A batata justificará o nabo?
Não me apertes mais a mão

Loucura justifica sanidade
Não me olhes mais assim
Um louco tem impunidade

Só a morte justifica a vida
Só um não justifica um sim
Só um copo vazio a bebida.
De poetaporkedeusker a 28 de Agosto de 2011 às 00:18
E agora vamos brincar
Com as tais dicotomias...
De que estamos a falar?
Serão só filosofias?

Mas em verdade te digo
Que isto pode ser explorado
E tu serves, meu amigo,
Que até és licenciado

Nestas coisas que vão dar
Os resultados gerais
- acrescenta as variáveis... -

Olh`ó declive a aumentar
As diferenças, mais e mais!
E, nós por cá, sempre instáveis...

:) Abraço grande!
De poetazarolho a 28 de Agosto de 2011 às 16:34
Olá estrela
=)

“Telegrama”

Estamos em crise, ponto
Estado esbanja, vírgula
Imposto financia, pronto
O eterno pecado da gula

Emagreçam, exclamação
Ou rebentamos, ponto final
Haverá safa, interrogação
Safam-se uns bem, outros mal

Esforço igual? Não, não, não
Que isso não seria saudável
O esforço não é equiparável

É certo, ricos não pagarão
Paguem os pobres, coitados
São muito e estão habituados.

Prof Eta
De poetaporkedeusker a 29 de Agosto de 2011 às 00:18
Pr`a estrela falta-me tudo
Incluindo o próprio brilho...
Sou pequena, não me iludo,
E, às vezes, salto do "trilho"...

No momento muito aflita
Com o meu gato doente,
Só espero que ele não repita
A diarreia inclemente...

Sempre no meu "buraquinho",
Não tenho perfil de estrela
Nem grandes aspirações...

Sou só um cometazinho
De cauda muito amarela,
Por aí, aos tropeções... :))

Olá, Poeta! Este saiu engraçado, mas não é só para rimar! O Beethoven está mesmo com uma diarreia tremenda e nem tem tempo chegar à caixinha dele... e eu, muito a sério, não tenho vontade nenhuma, nenhuma de ser uma estrela a sério.
Beijinho! :)
De natikerfilo a 28 de Agosto de 2011 às 19:28
diz-me: achas que cumpriste o teu destino, ou o teu destino ainda há-de ser aquele ke deus kizer
De poetaporkedeusker a 29 de Agosto de 2011 às 00:27
Olá, Nati! Não cumpri o meu destino; estou a cumpri-lo agora. Só acabo quando morrer ou se tiver qualquer agravamento da doença que me deixe incapaz de escrever! Lagarto, lagarto, lagarto!!! espero morrer ainda a escrever! :)
Um dia ainda te explico, quando voltarmos a estar juntas, porque é que eu continuo a achar que a expressão "porque Deus quer" se aplica tão bem, neste meu caso. Para mim é simples, mas reconheço que só quem me conhece a fundo pode entender onde, como e porque é que eu posso estar sempre tão segura disso.
E contigo? Tudo bem?
Abraço grande! :)
De poetazarolho a 29 de Agosto de 2011 às 16:17
“Ladrões de mundo”

Os que te roubaram o mundo
Ficaram com mundo demais
Eu estudei-os muito a fundo
E verifiquei que são mortais

Levam muito mundo em cima
Do teu, meu e também do deles
Nós cumprimos a triste sina
Três palmos de um mundo reles

No teu mundo foste a mais bela
Que à soleira da porta sentada
Nessa noite estrelada e imensa

Te assalta interrogação singela
Feliz no teu mundo, que é nada
Muito mais mundo compensa?
De poetazarolho a 29 de Agosto de 2011 às 16:29
“Denta e dura”

Vem aí o imposto Robin
Ou será o imposto Tarzan?
Para mim vai acabar assim
Todos em cuecas e soutien

Soutien que é para suster
Se ainda houver material
Porque pl’o que estou a ver
Isto ainda vai acabar mal

Eu cá sempre tenho dito
Isto vai acabar à dentada
Deixo-vos com esta pista

Mas como em mim acredito
A minha trago bem cuidada
Tenho visitado o dentista.

Prof Eta
De Isabel Maia Jácome a 29 de Agosto de 2011 às 21:30
A liberdade é preciosa para todos... mesmo para aqueles que a não conhecem ou temem... mas para um poeta... ela é a essência de tanto... de tudo???
... um poeta tem uma alma indómita!... e por isso são tão importantes! Para nos despertarem... e nos acenderem!
Beijinho, Maria João...
e obrigada!
Isabel
De poetaporkedeusker a 29 de Agosto de 2011 às 21:42
Obrigada, Isabel! Só me assumo como poeta desde há uns quatro anos, muito embora tenha escrito poesia desde muito pequena... e eram razoáveis... alguns eram mesmo bons poemas... mas só agora que praticamente dedico a vida à poesia, consigo dizer que sou poeta. E, sim! Um poeta tem mesmo uma alma indómita. Não falo só por mim; falo pelos poetas que conheci desde que me lembro de ser eu. Todos, sem excepção, comungavam dessa "alma indómita" que, por vezes, dava azo a que surgissem acesas discussões... mas eram sempre discussões amigáveis, por muito acesas que fossem, por mais tonitroante que se tornasse a vozearia... ainda as recordo com alguma saudade :) Não é uma saudade "saudosista" - isto parece ridículo de se dizer... mas quero dizer que é uma saudade boa, de experiência vivida que se gostou, mesmo muito, de ter vivido :)
Um enorme abraço e muito obrigada! :)
De Isabel Maia Jácome a 2 de Setembro de 2011 às 00:06
vim à sua procura...
e deixei um pretenso poema no meu canto... sofrido...
... pensei em si!
Um abraço. Apertado.
Sempre
Isabel
De poetaporkedeusker a 2 de Setembro de 2011 às 02:36
Só duas palavras, Isabel, porque eu já estou mesmo a dormir em pé e só digo disparates... muito obrigada e não ligue muito ao meu comentário. Só descobri o seu poema a estas horas e penso que sonambulei pela escrita fora. Só não apaguei o que escrevi porque eu mesma estou curiosa em perceber o que lá está. Mas ainda percebo que está a precisar de um abraço! Muita coragem!
De Simbologia do aMoR a 30 de Agosto de 2011 às 03:12
Esta Estrela Maria João já sabia gritar desde pequena heim!
Abraço
De poetaporkedeusker a 30 de Agosto de 2011 às 14:06
:)) Olá, Vera! Eu penso que estava a fazer uma careta daquelas bem terríveis... penso que no Brasil chamam isso de "cara feia". Mas estou a responder-te e o meu corpo está a "gritar" por se deitar um pouco... estive no hospital, numa consulta, mas fiquei exausta, como sempre que tenho de ir um pouco mais longe. Como vai a tua mãe? Espero que esteja a melhorar!
Um abraço grande! Vou só responder a mais um mail e depois terei mesmo de me deitar. Não me sinto nada bem.
De M.Luísa Adães a 30 de Agosto de 2011 às 10:27
Mª. João

Lindo teu soneto!

é isso que sentes
é isso que fazes!...

Eu cheguei muito doente da vertebra "7" da dorsal. Ontem estive no médico e vai ao
Premium pois levei a carta de Saramago à avó
josefa.
Levei porque a acho linda e tem uma história longa para mim.

Não devo escrever muito, mas recebo e escrevo a quem me escreve, até ao fim e
isso, depende de mim e de Deus.

Um abraço,

Mª. Luísa
De poetaporkedeusker a 30 de Agosto de 2011 às 12:19
Vou já ao Prémios, Maria Luísa. Acabo de chegar do hospital - consulta - e estou toda "moída", como sempre acontece quando tenho de me deslocar para um pouco mais longe. Também terei de escrever um mail a uma pessoa que ficou de me ajudar com um gatinho que foi abandonado perto de minha casa... e, esta madrugada, já lá estava também uma gatinha. Estou a começar a não aguentar este abandono com que as pessoas continuam a tratar os seus animais, como se de coisas inanimadas se tratassem... mas eu vou já aí!
De M.Luísa Adães a 30 de Agosto de 2011 às 18:33
O mundo é cruel
as pessoas são más
e os animsis sofrem
dores e abandonos.

Ninguém se importa
com os abandonados
ninguém deita uma lágrima
por quem sofre

Ninguém!

É esta a verdade!

Mª. Luísa
De poetaporkedeusker a 30 de Agosto de 2011 às 21:30
Olá, Maria Luísa. Acredito que alguns o fazem, mas são poucos, tens razão. Vou agora ver se há algum contacto relativo ao Sashimi.
Abraço grande!
De M.Luísa Adães a 31 de Agosto de 2011 às 13:34
Infelizmente tenho razão!

Mª. Luísa
De poetaporkedeusker a 31 de Agosto de 2011 às 14:00
Tens razão, sim. Espero que estejas melhor porque eu não estou a sentir-me nada bem. Já estou habituada a sentir-me muito cansada e dorida depois das deslocações... ao hospital ou onde quer que sejam. É essa outra das razões que me levam a não fazer as que me não sejam absolutamente essenciais.
Abraço grande!
De M.Luísa Adães a 31 de Agosto de 2011 às 14:25
Eu já estou em tratamento, mas quando escrevo me ressinto!
O tratamento só pode ser feito dez dias - não
pode ultrapassar! Se ficar bem e sem queixas, não volto.

Se for o contrário - tenho de voltar!

Um abraço,

Mª. luísa
De poetaporkedeusker a 31 de Agosto de 2011 às 14:50
Deves estar a fazer um anti-inflamatório e vitamina B12, ambos injectáveis. Já fiz esse tratamento mais do que uma vez e... é doloroso, também ele. Mas costuma dar muito bons resultados! Vais ver que ficas muito melhor ao fim de alguns dias! Agora não te esforces! Arranja paciência... eu já não posso voltar a fazê-lo porque os anti-inflamatórios estão proibidos a quem, como eu, está anti-coagulado.
Um abraço grande e o desejo de rápidas melhoras!
De M.Luísa Adães a 31 de Agosto de 2011 às 15:07
É isso mesmo!

Obrigada amiga.

Um beijo,

Mª. Luísa

Poete também!

.Transparências de...

.pesquisar

 

.Em livro

   O lucro desta edição reverte
   totalmente a favor da Autora

.posts recentes

. A MEDALHA E O DIPLOMA - ...

. INFORMAÇÃO A TODOS OS AMI...

. SONETO A PRETO E BRANCO

. GLOSANDO A POETISA MARIA...

. O VIGÉSIMO SEXTO DIA

. SÁBADO, DOMINGO, SEGUNDA ...

. MEMÓRIA(S) DO NÁUFRAGO-PE...

.arquivos

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.ARCA DE NOÉ

A Arca de Noé Vivapets distinguiu como Animal da Semana

.HORIZONTES DA POESIA


Visit HORIZONTES DA POESIA

.Autores Editora

.A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!

.subscrever feeds