.UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
Segunda-feira, 18 de Julho de 2011

A FLOR E A ARMA

digitalizar0045.jpg

 

 

METAMORFOSE

 

“Tenho alma de papoila;

mal se toca, mal se agita,

caem-lhe as pétalas todas

e fica morta, despida

 

noutras vezes, a papoila,

só por força do dever,

transforma-se em rocha dura

resiste à dor, à tortura,

nada a pode comover

 

mas, rocha bruta ou papoila,

no palco fica a Mulher;

eu, metamorfoseada

em anjo ou alma-penada,

ora papoila, ora fraga,

conforme vos convier”

 

Poema introdutório, escrito por mim no Verão de 1993

 

 

 

A FLOR E A ARMA 

 

Dei-vos a flor das armas que não tinha

- ou tinha e quereria nunca usar... -

E a dupla imensidão desta alma minha

Num corpo que a mal sabe resguardar,

 

Entreguei-vos a espada, sem bainha,

Na baioneta, pronta a disparar,

E ninguém reparou que ela, sozinha,

Se transformava em flor pr`a vos cantar

 

Por isso já não sei se arma, ou se flor,

Mas seja ela aquilo que ela for,

Ninguém pode negar-lhe a dupla vida

 

E, ao entregá-la com tão grande amor,

Com ela disparei, sem mágoa ou dor,

Um verso em flor por pétala caída...

 

 

 

Maria João Brito de Sousa – 17.07.2011 – 16.29h

 

 

Imagem - Eu, em 1956

sinto-me :
tags: ,
publicado por poetaporkedeusker às 12:18
link do post | "poete" também! | favorito
|
10 comentários:
De poetazarolho a 18 de Julho de 2011 às 20:16
Muito belo! Que muitas pétalas ainda caiam.

=)

“O meu primo”

A velhice em ti só entra
Quando a deixares entrar
Faleceu pr’a lá dos oitenta
E os jovens por ele a chorar

Era um dos filhos de Deus
E seu ministro era também
Sempre zelou pelos seus
Por isso lhe queriam bem

Eu cá nunca havia visto
Uma exéquia assim tão bela
Gente veio de todo o lado

E de Deus tanto ministro
Tão pequena era a capela
Tanto discurso empolgado.
De poetaporkedeusker a 19 de Julho de 2011 às 11:23
:) !

A ver vamos, Poeta... eu hoje estou literalmente a dormir em pé e, neste preciso momento, estou a sentir-me mais para o desmaio do que para a escrita... mas não há problema porque se tiver um faniquito - e eu nunca tive nenhum... - a sala tem gente que me pode acudir. Só espero que não me dê mesmo porque é desagradável e aborrece toda a gente... vamos a isto;

Do fundo deste cansaço
E já quase a adormecer
Inda vou mexendo o braço
Para conseguir escrever...

A ver se eu entendi bem;
Faleceu um primo seu
De muito avançada idade...

Condolências e, também,
Este grande abraço meu
Já com alguma saudade.
De poetaporkedeusker a 19 de Julho de 2011 às 11:26
:/ Eu logo vi que ia dar asneira... esqueci-me de uma estrofe... a segunda. Depois tento "encaixar" lá uma estrofe, está bem?
Abraço grande.
De José Carlos Moutinho a 14 de Agosto de 2011 às 10:47
Maria João....li assim, meio a correr alguns poemas teus.
Deslumbrei-me.
A tua poesia tem vida e alma.
Muita alma.
Fantásticos poemas.
Parabéns.

Senti-me pequeno perante a tua poesia.
De poetaporkedeusker a 14 de Agosto de 2011 às 14:10
Obrigada, amigo! Fico muito contente por teres gostado! É um dos grandes problemas da net, esse de termos de ler tudo "a correr". Comigo passa-se exactamente a mesma coisa e, às vezes, sinto-me frustrada por não poder ler mais e com maior cuidado. A poesia deve poder ser saboreada! A minha produção também está a ressentir-se desta velocidade toda... costumo pensar que é por eu ter um problema degenarativo do tecido conjuntivo... e também será, mas a verdade é que nós lemos toneladas de palavras por dia e se não começamos a aceitar bem os limites do nosso corpo e da nossa cabecinha, corremos o risco de nos tornarmos leitores sem qualquer qualidade e incapazes de nos emocionarmos com o que lemos... penso que não devo ser a única a "sentir" isto.
Um abraço muito grande eum bom domingo para ti! Bem hajas por teres vindo até cá! :)
De poetaporkedeusker a 14 de Agosto de 2011 às 14:13
Estás a ver o que eu dizia? Só agora li a última parte do teu comment ... pequeno? Mas o que é isso??? Não senhor! A poesia deve fazer as pessoas crescerem! :)
Abraço gde!
De Simbologia do aMoR a 19 de Julho de 2011 às 03:59
Oi amiga

Esta é a l uta de todos nós e que com o passar dos anos muitas pétalas cairão. É a vida. É o ciclo.
As sementes brotam novamente.

Abraço.
De poetaporkedeusker a 19 de Julho de 2011 às 11:28
Olá, Vera! Sim, é um ciclo de vida e também uma metáfora para a produção poética. As sementes brotarão sempre, sem dúvida nenhuma!
Abraço grande!
De M.Luísa Adães a 19 de Julho de 2011 às 10:59
Há quem diga que" as pétalas caem e vão renascer noutro lugar com o aspeto diferente, das primeiras pétalas caídas.

Não gosto de acreditar nessa idéia! Não gosto de acreditar no retorno ao mesmo ou a outro lugar.

Basta uma vida para viver!...

Lindo teu poema!

Maria Luísa
De poetaporkedeusker a 19 de Julho de 2011 às 11:35
Eu gostaria de acreditar, Maria Luísa, mas se dissesse que não tinha dúvidas, estaria a mentir aos outros e a mim mesma... e não o quero fazer. Não quero mentir de maneira nenhuma e essa é uma das razões que me levam a viver a dúvida sem nenhuma angústia.
Estás bem? Eu hoje, não sei porquê, estou a sentir-me à beira do desmaio... não me assusto muito porque pode ser só uma baixa de tensão arterial e passar já a seguir... também pode ser porque o meu Kico teve uma noite "daquelas", sujou o chão da casa toda e eu tive de gastar muita energia a limpar tudo... mas já passa e a sala tem gente que está instruída no sentido de actuar junto dos serviços de emergência assim que há qualquer problema.
Abraço grande e até já!

Poete também!

.Transparências de...

.pesquisar

 

.Em livro

   O lucro desta edição reverte
   totalmente a favor da Autora

.posts recentes

. GLOSANDO JOÃO MOUTINHO

. GLOSANDO A POETISA MARIA...

. INFILTRAÇÔES

. O POEMA E EU

. CALADA

. GLOSANDO MARIA DA ENCARNA...

. GLOSANDO HELENA FRAGOSO I...

.arquivos

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.ARCA DE NOÉ

A Arca de Noé Vivapets distinguiu como Animal da Semana

.HORIZONTES DA POESIA


Visit HORIZONTES DA POESIA

.Autores Editora

.A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!

.subscrever feeds