.UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
Quinta-feira, 14 de Julho de 2011

NEM SÓ...

Nem só de ambiguidades e sorrisos

Se faz a Poesia de um país

E nem sempre se fazem bons juízos

Se um poeta, a escrever, diz ser feliz,

 

Pois há sempre uns murmúrios de raiz

Sobre as razões pr´a ter, ou não ter, siso,

Quem, sendo pobre, não se contradiz

E faz surgir, do nada, um paraíso…

 

Por vezes está doente e sente dores

Mas, nem que venham mil e um horrores,

Alguém pode afirmar que, arrependido,

 

Pudesse ter inveja dos senhores

Que falam muito e que recebem flores

Apesar de um discurso sem sentido…

 

 

 

Maria João Brito de Sousa

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 12:34
link do post | "poete" também! | favorito
|
9 comentários:
De poetazarolho a 14 de Julho de 2011 às 13:34
Gosto muito. Mas acho que eles não recebem flores, recebem muito mais que isso. O que vai a mais para eles fica a menos para nós.
De poetaporkedeusker a 14 de Julho de 2011 às 14:25
:) É verdade, Poeta... hoje apeteceu-me este sonetozinho um tanto ou quanto provocador, mais ou menos à António Aleixo... vou visitá-lo agorinha mesmo! A manhã ficou toda por aproveitar entre dores de barriga (já estou a ficar farta delas!) e um ligeiro atraso que me impediu de "agarrar" os primeiros computadores da manã... não consegui "agarrar" nenhum porque já estavam todos ocupados :)
Até já!
De ligeirinha a 14 de Julho de 2011 às 17:43
Olá poeta! Ainda bem que vais andando melhor. E que essas cólicas se vão embora depressinha, não é? Cá estou eu em Lisboa em SOS pois a minha filha não anda nada melhor, maldita depressão! Só que agora "carrego" com 2, ela e o meu marido...ando barata tonta sem saber a quem acudir....Olha é assim.....Beijo grande!Vai ao Ligeirinha "desesperado".....e comenta please!
De poetaporkedeusker a 14 de Julho de 2011 às 17:46
Ligeirinha!!! Vou amanhã... já me mandaram sair e isto já está fechado... bjo gde!
De poetazarolho a 15 de Julho de 2011 às 00:30
“Vomito da humanidade”

O miradouro da humanidade
Nascerá em breve, é preciso
Para mirar tanta desigualdade
Não sei se miro, estou indeciso

Já me decidi, não irei mirar
Prefiro a mais pura ignorância
Prefiro nem sequer me ralar
Prefiro o lado da abundância

Mas para quem quiser lá subir
É no mosteiro da Serra do Pilar
Poderão a humanidade avistar

E se calhar até conseguirão ouvir
Uns humanos com fome a gritar
Outros de barriga cheia a vomitar.
De poetaporkedeusker a 15 de Julho de 2011 às 11:41
:) Bom dia!

Desde os seus tempos primeiros
O homem foi construindo
Cidades com seus mosteiros
Onde mais um é bem-vindo

Faz parte da nossa história
E da nossa natureza
Erguer templos à memória
De toda e qualquer beleza...

Quanto a mim... nunca estarei
Onde houver muita abundância
Pois surge dessa exclusão

Que, pr`a dar conforto ao "rei"
Ao pobre tira importância...
Se há diferença, eu digo "não!"...

Abraço grande!
De poetazarolho a 15 de Julho de 2011 às 00:56
“Partida”

Gracias a la vida
Esta vida vivida
E agora morrida
Sem uma despedida

No soy de aqui
Ni soy de allá...
Quem compreenderá
Porque parti?

El mundo estaba tranquilo
Quando yo naci
Muitos tenho incomodado

Ajudei à mudança de estilo
Por isso já não estou aqui
Por isso sou agora assassinado.
De poetazarolho a 15 de Julho de 2011 às 01:01
Errata, onde s lê "E agora morrida", deve ler-se "E agora a patida".
De poetaporkedeusker a 15 de Julho de 2011 às 11:55
Gracias a la vida
Que nos dá lo suyo
Si esa es la medida
Con qué me construyo...

Gracias a los niños,
Gracias a las flores
E a quántos cariños
Me matam de amores...

Si no hubiera hecho mi dever
Puéde que que ahún viviera
En estos dias

Pero no me ocurrió de te temer...
Sigo viviendo aúnque alguién no quiera,
No moriré jamás... no lo sabías?


Abraço, Poeta!

Poete também!

.Transparências de...

.pesquisar

 

.Em livro

   O lucro desta edição reverte
   totalmente a favor da Autora

.posts recentes

. SE EU PUDESSE, NÃO PODIA

. A SEREIAZINHA

. CALEIDOSCÓPIO

. DEPOIS DA MARÉ-CHEIA...

. UM MOSQUITO NO COPO DO LE...

. UM MOSQUITO NO COPO DO LE...

. RUGA A RUGA

.arquivos

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.ARCA DE NOÉ

A Arca de Noé Vivapets distinguiu como Animal da Semana

.HORIZONTES DA POESIA


Visit HORIZONTES DA POESIA

.Autores Editora

.A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!

.subscrever feeds