.UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
Segunda-feira, 20 de Junho de 2011

É DAQUI QUE TE ESCREVO

É daqui que te escrevo,

desta vontade que me veste de Abril,

de poemas e de farrapos também,

 

Daqui,

de onde me reconheço em ti espelhada

embora o perfil simples do meu cravo

sem nome, sem espinhos

e tão menos glorioso,

pareça negar cada verso que nasce…

 

Mas é daqui,

deste lado aguerrido de mim

onde vestida de um Abril em farrapos,

não dispo Abril apesar dos farrapos

de uma resistência que te não sei explicar

mas, presumo,

ninguém imaginaria que florescesse ainda…

 

Daqui,

de onde também eu

aprendi a amar a solidão

e a recriar o mundo

na sombra das ausências,

nos anos – tantos… -  do verde caule

de um mesmo sonho de pétalas ao rubro,

 

Daqui

e porque o poema me apeteceu,

insurrecto e vermelho,

este escrever-te sem rima, nem medo,

com as armas florindo num canto menor.

 

 

 

 

Maria João Brito de Sousa – 19.06.2011 – 16.31h

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 14:44
link do post | "poete" também! | favorito
|
14 comentários:
De poetazarolho a 22 de Junho de 2011 às 05:29
“Atenção”

Eu daqui respondo a esse cravo
Abril madrugada sonhada, suada
Militares na calçada polida, doída
Obuses, canhões calados, soldados

Música do Paulo e do Zeca também
Marchar sem parar e o povo juntar
Gritar junto ao convento, o momento
De o sonhar ao luar, cravo na lapela

Cravo na janela e na G3, porquê?
Então não se vê, é dos cravos Abril
Madrugada, sonhada, suada, esgotada

Desbaratada, no que deu esta alvorada
Dos capitães de Abril, foram mais de mil
Terá sido um ardil? Atenção redobrada.

Poeta Zarolho – 22.06.2011 – 05.29h

De poetaporkedeusker a 22 de Junho de 2011 às 13:00
Está tão bonito o seu soneto, Poeta ... e eu não consigo responder-lhe condignamente. Hoje não consigo mesmo. Mas agradeço-lhe muito e deixo-lhe o meu abraço. Espero conseguir voltar na segunda feira. Antes não poderei porque o CJ vai estar encerrado.
Abraço grande!
De poetazarolho a 22 de Junho de 2011 às 15:45
Não, não sou poeta sou apenas um operário especializado ( engenheiro ), curiosidade, o que é o CJ ?

Bjos da planície alentejana.
De poetaporkedeusker a 22 de Junho de 2011 às 16:04
Eu também não tenho nenhum curso de poesia, Poeta!
Nem sequer sou engenheira. O CJ é o espaço público de onde eu acedo à net. É um espaço reservado aos jovens, mas eu acredito que me deixam cá trabalhar por ser jovem de espírito... e até já estou um bocadinho mais bem disposta! Bem haja, Poeta!
De ligeirinha a 22 de Junho de 2011 às 11:04
Estou muito preocupada com o estado de saúde da Maria João. Mas como sabem vivo no Porto, por isso é muito complicado poder ir a Lisboa. Caso haja algum amigo que more perto e lhe possa dar algum apoio acho que seria sem duvida muito bom. Abraço a todos!
De poetaporkedeusker a 22 de Junho de 2011 às 12:56
Ainda aqui estou, minha querida Ligeirinha e, desta vez, até eu estou preocupada comigo mesma... mas ainda tenho alguma esperança de que o problema se resolva e eu recupere alguma da pouca força que tinha e a minha fluência de escrita. És um amor de pessoa e eu agradeço-te muito o cuidado. É possível que eu vá mesmo necessitar de ajuda para voltar para casa pois quase não consigo andar, mas há pessoas que se ofereceram caso fosse necessário um transporte e eu, se vir que não posso, telefono. O raio do vale da segurança social também ainda não chegou e isso não ajuda mesmo nada porque estou completamente sem "cheta"... mas, se eu faltar amanhã, não te aflijas porque é feriado e o CJ vai fazer uma ponte grande, até 2ª feira. Vou deixar um soneto "dorido" mas não te impressiones porque eu, no geral, não tenho essa postura... foi o que senti naquele momento em que, nem sei como, o escrevi. Também não sei quanto tempo me vou aguentar aqui... estou no terceiro dia de jejum - bebo muitos líquidos - , estou sem força nenhuma e com imensas dores. Se me for embora, não estranhes.
Obrigada pelo teu cuidado e pelo teu carinho sempre pronto para ajudar nos piores momentos. Um abraço muito, muito grande e eternamente grato!
De ligeirinha a 22 de Junho de 2011 às 14:15
Tem que se fazer este alerta, estamos na altura de arregaçar as mangas por todos nós, sobretudo aos doentes! Toca a dar uma ajuda á Maria João! Não sei se não come porque não tem (o que é muito possivel...) ou se ´
e por indicação médica(custa-me a crer). Como irá sobreviver nos dias em que o Centro está fechado? Olha Maria João e fica sabendo que não faço mais do que a minha obrigação! Quantos de nós partilhamos os teus lindos poemas, a "custo ZERO"????Todos!!!!Beijo grande. Ainda hoje te telefono!
De poetaporkedeusker a 22 de Junho de 2011 às 15:07
Minha querida Ligeirinha... isto não é lá muito bonito para eu te poder explicar mas , neste momento, não como porque não posso mesmo comer nada! Só posso beber água e chá! Eu vou enviar-te um mail a explicar melhor... mas também é verdade que se a segurança social não enviar o vale na sexta - e já duvido... - vou continuar sem comer mesmo que o meu problema se resolva...e também já duvido... mas pronto, talvez eu melhore um pouco.
Beijinhos! Vou ao mail! Não te aflijas por favor!
De poetazarolho a 22 de Junho de 2011 às 15:51
Eu já ofereci os meus préstimos, continuo disponível para o que fôr necessário ( vou enviar o telemóvel por mail ), também até estou de serviço à fábrica por isso o acréscimo da Maria João não será muito, embora a responsabilidade seja incomensuravelmente maior ( estou a escassos 75 minutos ).

Disponha, o alentejo é solidário.
De ligeirinha a 22 de Junho de 2011 às 15:57
Bravo!!!
Obrigada!
De poetaporkedeusker a 22 de Junho de 2011 às 16:15
Obrigada! Obrigada aos dois, mas eu acho que ainda vou conseguir chegar a casa... vou anotar o número. Obrigada!
De poetaporkedeusker a 22 de Junho de 2011 às 15:59
Muito obrigada, amigo Poeta! A si e ao Alentejo que eu sei bem que é uma terra maravilhosa e solidária! Fico agradecida do fundo do coração, mas penso que vou conseguir sobreviver a mais esta... ou então não, mas eu nem penso nisso! :)) Agora ri-me mesmo! Vou anotar o telemóvel e prometo contactar se as coisas piorarem... mas não me leve a mal se eu não voltar a contactar porque eu nunca telefono a ninguém por falta de saldo... só mensagens e é preciso ser festa ou aflição...
Enorme abraço!
De poetazarolho a 22 de Junho de 2011 às 16:06
“Coração aberto”

Aqui estou eu coração aberto
Perguntar-me-ão é possível ?
Tão pouco sei se é impossível
Sei que nunca estive tão perto

É certo que responder não sei
Mas também não vale especular
Apenas poderei experimentar
E desta forma descobrir-me-ei

Agora já sabes com que contas
O meu coração vou tentar abrir
Já sabes não há receitas prontas

E até pode a minha receita falir,
Ultrapassarei todas as afrontas ?
Só saberei se o coração se abrir.

Poeta Zarolho - 19-12-2010
De poetaporkedeusker a 22 de Junho de 2011 às 16:16
Obrigada, Poeta! É lindo!

Poete também!

.Transparências de...

.pesquisar

 

.Em livro

   O lucro desta edição reverte
   totalmente a favor da Autora

.posts recentes

. CONVERSANDO COM JOSÉ SARA...

. A ARCA DE FERRO

. PORQUE O CÉU NÃO TEM LIMI...

. NEM VIVA, NEM MORTA...

. "UPSIDE DOWN"

. SONETO BÁRBARO

. MEMÓRIAS DE INFÂNCIA

.arquivos

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.ARCA DE NOÉ

A Arca de Noé Vivapets distinguiu como Animal da Semana

.HORIZONTES DA POESIA


Visit HORIZONTES DA POESIA

.Autores Editora

.A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!

.subscrever feeds