.UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
Quarta-feira, 20 de Abril de 2011

METÁFORA DOS DENTES DA ARREPIANTE CRIATURA

 

No prólogo da nova cantilena,

Urrando, a arrepiante criatura,

Deixava vislumbrar estranha melena

E ferozes dentes, d` uma imensa alvura…

 

Do alto do penhasco, em noite amena

Que aquela lua nova tornou escura,

Rompendo dessa imensidão serena

De uma forma brutal, tremenda, impura,

 

Um urro inconformista e desconforme,

Tão incomensurável, tão enorme,

Que arrepiava mesmo o mais valente,

 

Mostrava, a quem velando nunca dorme,

Que pode nem haver quem se transforme

Mas que, num pesadelo, há sempre um “dente”…  

 


 

Maria João Brito de Sousa – 19.04.2011 -19.44h

 

 

 

IMAGEM RETIRADA DA NET

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 12:29
link do post | "poete" também! | favorito
|
22 comentários:
De a 20 de Abril de 2011 às 16:24
Olá Jo,
Ao ler este soneto, imediatamente o associei ao nosso actual momento. E a todas as horrendas criaturas que nos sugaram e sugarão por uns bons anos.
Beijinhos
De poetaporkedeusker a 20 de Abril de 2011 às 16:30
Pois é isso mesmo, embora muito metafórico :))
Sei que já me respondeu ao comment de ontem e vou já, já ver! Estou completamente sem tempo e o CJO prepara-se para encerrar por uns bons dias... enfim... lá terá de ser...
Bjo!
De ligeirinha a 20 de Abril de 2011 às 17:08
boa Pascoa! como tens passado? Beijos!!!
De poetaporkedeusker a 20 de Abril de 2011 às 17:11
Péssima e feroz! :))) Boa Páscoa, Ligeirinha!
De linhaseletras a 21 de Abril de 2011 às 01:13
É engraçado que eu também acho que nós temos por cá uns monstro agora, que conseguem ser mais horríveis que esse. E este ainda é verde que é sinal de esperança ,pode sempre transformar-se num príncipe , mas os que por cá andam não nos dão esperança nenhuma, só nos vão dar mesmo é pesadelos.
Um grande abraço e uma boa Páscoa .

De poetaporkedeusker a 21 de Abril de 2011 às 10:50
Uma Boa Páscoa, minha querida amiga! Afinal o CJO ainda abriu uma horinha ou duas, da parte da manhã... a partir da tarde é que fico incomunicável por vários dias. Tem razão, tem. O mostrengo que por cá anda não é, nem por sombras, tão divertido como esta Cuca que faz parte das figuras mitológicas do folclore brasileiro.
Um enorme abraço para si e, com alguma sorte, até terça feira, se Deus quiser. Sei que vou acabar por deixar imensos amigos online sem os votos de boas Páscoas, mas estou a dar o meu melhor. Não consigo despachar-me mais...
De artesaoocioso a 21 de Abril de 2011 às 10:24
Mais monstros e nem sequer precisamos deles .
Mesmo com aquela melena podemos identificar alguns.
Uma boa Páscoa.
Um abraço
De poetaporkedeusker a 21 de Abril de 2011 às 10:53
:) Podemos, sim senhor, amigo Artesão.
Deixo-lhe um abraço grande e desejo-lhe uma Páscoa com melhor saúde e, sobretudo, sem nevralgias! É o melhor que também posso desejar para mim mesma.
De eva a 22 de Abril de 2011 às 20:45
Querida Maria João, tomei a liberdade de a referir com um pouco mais de destaque num post dos "Escritos" e de lhe roubar mais um dos seus poemas para o "Caminhos". Espero que não se importe.
E desejo-lhe uma Santa Páscoa. Que seja possível passá-la em paz.
Abraço GRD
De poetaporkedeusker a 26 de Abril de 2011 às 12:53
Eva! Nem adivinha o que hoje me aconteceu! Isto só a mim! Até me dá vontade de rir por ser uma coisa tão abstrusa, mas a verdade é que, quando dei por ela, tive foi vontade de chorar... fui aos CTT levantar o bendito vale e pagar um aviso de corte da EDP - é hoje o último dia - e o IMI. O posto de Sto. António de Nova Oeiras estava a abarrotar de gente e tive de esperar uma eternidade que aproveitei para ir conversando com alguns melros e pardalitos que por ali andavam. Quando finalmente o visor mostrou o meu número de senha, verifiquei que não tinha os papéis na carteira. Ia-me dando uma "coisinha má"! Sabia que os tinha arrumado na bolsa e não estavam lá! Deduzi que os pudesse ter perdido pelo caminho e lá tive de refazer o percurso todo com o nariz apontado para o chão, a fazer, com os olhos, uma "varredura" de 180º , não fossem os malvados escapar-me de novo... nada! Às tantas vejo um funcionário da limpeza das ruas, peço-lhe desculpa por interromper o seu serviço e pergunto-lhe se não viu os papelinhos caídos por ali. Não, não vira. Começo a desesperar, mas o meu desespero não é lá muito visível... só rói cá por dentro. Mais duas funcionárias da câmara com os seus carrinhos do lixo e a mesma pergunta que volto a fazer antecipar do tal pedido de desculpas... que sim, que andava um senhor com eles na mão, à procura da morada. Agradeço do fundo do coração e lá vou à procura do tal senhor que me disseram ser arrumador de carros. Não era o primeiro que encontrei mas os papéis estavam direitinhos na minha caixa do correio e, neste momento, estão bem "aferrolhados" no mais fundo da minha mala. Terei de repetir a viagem até ao posto dos CTT e fazer, sem falta, o pagamento. Uf! Apanho cada susto com este meu feitio mais distraído do que a própria distracção...
Pouco tempo terei para vir trabalhar esta tarde, mas tentarei fazê-lo. Tenho tudo atrasadíssimo e dois poemas para publicar... agora está a ficar tarde para o almoço! Eu volto! Muito obrigada por escolher mais um poema dos meus! :)
Abraço grande!
De Peter a 22 de Abril de 2011 às 23:17
Olá poetisa, tudo andando??? Boa Páscoa, o melhor possivel. Bacio.
De Vítor a 23 de Abril de 2011 às 15:13
Páscoa Feliz...com muitas Amêndoas e doces sonetos.

BjS
De poetaporkedeusker a 26 de Abril de 2011 às 16:59
Olá, Vítor! Espero que também tenha tido uma boa Páscoa! Estou numa pressa porque o dia tem sido uma autêntica girândola de pequenos acidentes e imprevistos. Tentarei visitá-lo ainda hoje.
Abraço grande!
De poetaporkedeusker a 26 de Abril de 2011 às 17:02
Peter, parece que tudo me está a correr mal hoje, sabe? Chega a parecer-me rídicula esta série de percalços que me têm sucedido... mas não é nada de grave.
Bacini e obrigada!
De M.Luísa Adães a 24 de Abril de 2011 às 15:03
olá Mª. João

Que bicho feio num soneto bom...

Esperanças? Algumas, há sempre uma saída.

Vou esperar por estes dias de clausura em que
por circunstâncias adversas, tens mesmo de cumprir.

Te desejo, sempre, o melhor, mas nem sempre acerto! A vida cavalga rápida à nossa
frente.

Premium wait for you, my dear friend.

You know, I like and I love, sometimes,
all the world.

Kisses to cats and dogs an for you my dear.

Mª. Luísa
De poetaporkedeusker a 26 de Abril de 2011 às 16:56
Ainda tenho mais alguns comments... terás de ter paciência porque eu continuo um bocado lenta.
Passei a Páscoa entre os meus amigos de pêlo e uns momentos de cafezinho em que conheci pessoas muito interessantes... as minhas duas amigas do costume estiveram muito ausentes e acabei por enviar um sms a uma delas. Não obtive resposta... é bem possível que tenha ido visitar uma prima que tem em Lisboa.
De M.Luísa Adães a 26 de Abril de 2011 às 18:30
Mas encontraste pessoas interessantes...o
maldito te deixou conviver e ficar um
pouco melhor.

E com os bichinhos de pêlo tu estás na maior,
nem podes ter companhia mais sincera.Juro!

Mª L.
De poetaporkedeusker a 27 de Abril de 2011 às 10:33
Isso eu sei! :) Sinto-me sempre feliz quando estou com eles!
Eu depois visito-te. Agora estou mesmo muito atrapalhada com a correspondência e a porcaria da flebite, a mordiscar-me a perna, não ajuda nada!
Bjo!
De M.Luísa Adães a 26 de Abril de 2011 às 14:16
Já comentei há uns dias e esperava encontrar-

te, mas não te encontrei...

Tudo bem contigo?

Um abraço,

Maria Luísa
De poetaporkedeusker a 26 de Abril de 2011 às 16:49
Olá, Maria Luísa! Não te assustes... o meu dia tem estado tão recheado de pequenos absurdos que quase me parece surreal! Desde perder a papelada que levava aos CTT para pagamentos até, já da parte da tarde, descobrir que a EDP já não poderia ser paga lá, vai todo um universo de bizarrias que me fazem acreditar que este não é um dos meus dias de paz. Já calcorreei meia Oeiras a pé e, para cá, acabei por vir no Combus. Estou "de gatas"! O IMI e a conta da EDP estão pagos e eu "lisa", como de costume, e muito, muito cansada. Ainda não tive a menor oportunidade de te responder pois, de manhã, só tive uns 5 minutos online e, agora, acabo de chegar.
Vou ao Prémios assim que acabar de responder aos comments, está bem?
Abraço grande!
De M.Luísa Adães a 26 de Abril de 2011 às 18:25
Fiquei preocupada quando não te encontrei!

Mas tens imensas coisas a fazer e com
essa loucura de vida, muito fica por detrás da
cortina e tu olhas e não vislumbras nada...

Beijos,

Mª. luísa
De poetaporkedeusker a 27 de Abril de 2011 às 11:20
Encontrei, na cx de correio, este teu comment a que ainda não tinha respondido... sabes que eu penso que até vislumbro aqui e ali, mas fica tudo muito distante e muito confuso... nunca sei como chegar lá, nem se não será demasiado longe para mim... hoje, por exemplo, olho para o meu pé inchado e penso que, fisicamente, tudo é muito longe para mim. Ontem escrevi o "Demasiado Longe?" no http://asmontanhasqueosratosvaoparindo.blogs.sapo.pt/ , horas antes de saber que estava a fazer outra flebite. Há tantas coincidências estranhíssimas na minha vida que não é muito fácil geri-las emocionalmente e manter a disponibilidade para a poesia ... acho que sou um bocadinho disfuncional no que toca à vida social, sabes? Gosto das pessoas mas não sei articular certas coisas que são" o pão nosso de cada dia" para quem está habituado a uma vida mais "normal"... eu assumo isso! Sou estranha... os meus cromossomas devem ter um alelo a mais ou a menos :)) Faço sempre o pior para mim, pelo menos no que diz respeito à socialização...
E a propósito... a minha correspondência! Há uma semana que não vou ao gmail! Deve estar mais do que entupido!!!
Bjo e até já!

Poete também!

.Transparências de...

.pesquisar

 

.Em livro

   O lucro desta edição reverte
   totalmente a favor da Autora

.posts recentes

. GLOSANDO JOÃO MOUTINHO

. GLOSANDO A POETISA MARIA...

. INFILTRAÇÔES

. O POEMA E EU

. CALADA

. GLOSANDO MARIA DA ENCARNA...

. GLOSANDO HELENA FRAGOSO I...

.arquivos

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.ARCA DE NOÉ

A Arca de Noé Vivapets distinguiu como Animal da Semana

.HORIZONTES DA POESIA


Visit HORIZONTES DA POESIA

.Autores Editora

.A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!

.subscrever feeds