.UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
Quarta-feira, 9 de Março de 2011

UM POUCO MAIS QUE NADA

 

Se o mundo me aceitar… fico por cá!

Neste universo errático, imparável,

Ser pouco mais que nada é reprovável

E eu sou bem pouco mais que o que não há…

 

Mas se, nas voltas que o planeta dá,

Me puder mostrar útil, agradável,

Se nada aqui fizer de condenável,

Quem sabe se este não se tornará

 

O meu pousio possível e provável,

O local ideal [… ou ideável?]

Para abrigar o nada que aqui sou

 

Ou mesmo pr`a tornar-me inabalável,

Um ente c`o poder incontestável

De se cumprir tal qual se idealizou?

 

 

 

Maria João Brito de Sousa – 08.03.2011 – 14.03h

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 12:25
link do post | "poete" também! | favorito
|
10 comentários:
De averse a 9 de Março de 2011 às 14:58
Gosto destes seus poemas que a mim me parecem profundos
Abraço
De poetaporkedeusker a 9 de Março de 2011 às 15:12
Olá, Averse! São sim. Estes são mesmo profundos e é com eles - através deles... - que eu sinto que ainda estou a fazer qualquer coisita entre os outros habitantes do Planeta... mas eu vou ter de corrigir aquele outro soneto em que falava do programador criativo.; dei uma enorme "calinada" métrica num dos versos. Acredite, só quem não faz soneto pode desdenhar das dificuldades inerentes a esta caprichosa construção verbal! São terríveis e embora me nasçam com relativa rapidez - alguns nascem assim, de jacto - é preciso ter um cuidado imenso para não se deixarem erros métricos. O ideal seria deixá-los nascer, proceder a uma revisão minutos depois e deixá-los "repousar" durante alguns dias para os voltar a burilar durante horas, antes da publicação. Claro está que "Que bem prega Frei Tomás..." :))
Abraço!
De averse a 9 de Março de 2011 às 16:03
vou ser sincero, comigo é mais numeros :D
por isso o que faz parece-me sempre perfeito
Bom trabalho!
De poetaporkedeusker a 9 de Março de 2011 às 16:27
Mas eles são pura matemática, repare bem! Puríssima!
São, pelo menos, como as ciências exactas e não admitem o mais pequeno erro, se quiserem ser mesmo chamados de Sonetos... claro que há muitas variantes; podem ser Alexandrinos - não os consigo fazer senão à força... -, sáficos, heróicos, sonetilhos... e ainda cabem pequenas variações dentro desta nomenclatura... são chamadas de "o pé". Garanto-lhe que são equações que nos/me transportam aonde quisermos e pudermos ir.
Abraço e obrigada!
De averse a 9 de Março de 2011 às 16:34
:D :D :D
estou convencido, um dia destes com treino ainda confiro essas contas

e não me agradeça, eu é que estou em divida pelas palavra que sempre nos oferece.
Abraço
De poetaporkedeusker a 9 de Março de 2011 às 16:36
:) Agradeço pois!
Abraço gde!
De Isabel Maia Jácome a 10 de Março de 2011 às 00:08
Lindo e profundo Maria João.
São tão precisos os seus poemas!
Obrigada... porque nos faz sentir, reflectir, partir, procurar... quem sabe, encontrar...
...não é para isso e para muito mais do que sou capaz de dizer agora, que servem os poetas?
Um abraço muito amigo... e continue, na sua correcção/compilação do poemas... na sua força que não resiste a escrever, escrever, escrever. Continue, poeta!
Isabel
De poetaporkedeusker a 10 de Março de 2011 às 11:19
:D Obrigada, Isabel! Devo confessar-lhe que, nesta semana, ainda não consegui corrigir nada de substancial... é que não consigo mesmo. Ando sempre aos saltinhos das caixas de correio para os vários grupos em que vou publicando e, às vezes, o CJO enche-se de pessoas e eu tenho de sair um pouquinho antes da hora... foi o caso de ontem, em que acabei por nem sequer conseguir ir aos outros sites em que escrevo com o meu endereço do gmail... mas é assim mesmo e não adianta eu ficar frustrada por causa disso. Espero que me desculpem quando falto pois nunca falto por "preguiça" :)) É sempre por razões de força maior.
Um beijinho e muito obrigada!
De Isabel Maia Jácome a 10 de Março de 2011 às 00:18
...só mais umas palavras Maria João...
... para quem tinha o blog em manutenção e está a trabalhar como está... parabéns e obrigada por continuar a não resistir... e partilhar connosco o que constrói espantosamente a cada dia!
Estão lindos os seus poemas!
Outro abraço... e desculpe a minha ausência.
Obrigada, Maria João!
Sempre,
Isabel
De poetaporkedeusker a 10 de Março de 2011 às 11:22
Valha-me Deus! Então não havia de desculpar? Eu sou a sempre a primeira a faltar às visitas, tenho consciência disso! Muito obrigada e está desculpadíssima! :)

Poete também!

.Transparências de...

.pesquisar

 

.Em livro

   O lucro desta edição reverte
   totalmente a favor da Autora

.posts recentes

. NATAIS DOS TEMPOS IDOS...

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. GLOSANDO MARIA DA ENCARNA...

. CONVERSANDO COM O POETA A...

. CHUVA

. CONVERSANDO COM JOSÉ SARA...

. A ARCA DE FERRO

.arquivos

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.ARCA DE NOÉ

A Arca de Noé Vivapets distinguiu como Animal da Semana

.HORIZONTES DA POESIA


Visit HORIZONTES DA POESIA

.Autores Editora

.A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!

.subscrever feeds