.UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
Segunda-feira, 14 de Fevereiro de 2011

BLOG EM MANUTENÇÃO

 

PEDIMOS DESCULPA POR ESTA INTERRUPÇÃO. O BLOG PROSSEGUE DENTRO DE ALGUNS DIAS.

 

 

 

PONTO DA SITUAÇÃO A 18.02.2011 -

 

Não sei se deva sentir pena ou admiração pela pessoa que eu era quando comecei este blog... inveja não sei ter, mas a verdade é que, nesse tempo, escrevi alguns sonetos muitíssimo toscos mas que têm uma beleza extraordinária. Não tenho a menor dúvida de que este trabalho de revisão teria de ser feito.

 

 

 

 

 

 

Imagem retirada da internet

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 16:15
link do post | "poete" também! | favorito
|
22 comentários:
De Simbologia do aMoR a 14 de Fevereiro de 2011 às 18:19
O que nos aguarda?
Novidades?


Abraço
De poetaporkedeusker a 15 de Fevereiro de 2011 às 10:28
Nenhumas, Vera, no que estiver ao alcance da minha vontade. Apenas pretendo revisar os muitíssimos posts deste blog. Desde o primeiro dia em que comecei a publicar e dediquei o Poetaporkedeusker ao soneto clássico que considerei que o que aqui fazia era importante. Sempre, ao longo de toda a minha vida, soube, por experiência própria e não só, a influência que a leitura, boa ou má, pode ter na formação de todas as pessoas e estes sonetos têm pequenos erros tipográficos, ortográficos e métricos que me vão dar muito trabalho a corrigir. Tenho andado a pensar nisto há imenso tempo e cheguei à conclusão de que não deveria adiar mais esta revisão... agora há que resistir ao Facebook e outros sites onde vou publicando e tentar ir em frente com a tarefa... mas estarei por cá, a não ser que algumas coisas que tenho pendentes se compliquem demasiado.
Abraço grande!
De a 14 de Fevereiro de 2011 às 21:48
Olá Jo, espero que a manutenção não se deva a mais problemas de saúde da proprietária, mas amanhã já falamos.
Bjx
De poetaporkedeusker a 15 de Fevereiro de 2011 às 10:31
A saúde, atendendo aos problemas genéticos que tenho e aos muitos que me vão surgindo no dia a dia, até se está a aguentar muito bem, Fá. É mesmo um problema de revisão de todo o trabalho que tenho construído ao longo de mais de três anos...
Como vai o Rodinhas? E os pequenitos? Eu já aí vou!
De ligeirinha a 15 de Fevereiro de 2011 às 19:42
Beijos querida amiga....e quem me lê?
De poetaporkedeusker a 16 de Fevereiro de 2011 às 11:43
Leio-te eu, ora essa! Eu e muitas mais pessoas, com certeza! Bem, leio-te enquanto puder porque as coisas estão a ficar cada vez mais complicadas, aqui, por estas bandas... mas vou ler-te hoje!
Beijinho!
De M.Luísa Adães a 16 de Fevereiro de 2011 às 19:38
Estava preocupada com o teu desaparecer da minha vida.

Mas estás em trabalho literário e fazes muito bem.
Vou esperar muito tempo por ti?
Bem espero sempre por ti!

Um beijo,

Mª. Luísa
De poetaporkedeusker a 17 de Fevereiro de 2011 às 10:33
Amiga Maria Luísa, o meu trabalho literário de revisão está a mostrar-se bastante mais árduo do que a própria criação literária... penso que terei mais de mil sonetos clássicos já publicados e uma grande percentagem deles tem erros tipográficos, ortográficos e até métricos.
A minha vida também se complicou muito do ponto de vista material e só te posso garantir que trabalharei enquanto isso depender da minha vontade. Ontem nasceu-me um soneto... aliás, têm-me nascido, ao fim da tarde, como antigamente, mas a publicação exigir-me-ia uma atenção que, neste momento, não estou em condições de dar.
Enorme abraço! Já te visito!
De M.Luísa Adães a 17 de Fevereiro de 2011 às 11:07
Tenho de ter cuidado com as palavras.

Eu para ser sincera e admitindo a tua não aceitação, punha de parte esse intento de "raça pura" e deixava tudo como está.

A perfeição por vezes é traiçoeira e traz
a falta de liberdade que também é poesia.

Mas na análise do que leio de ti, aquele tom cantante, de alguém correndo pelo campo,
deslumbra o caminhante cansado de seu árduo
caminhar, numa vida em que não encontra guarida.
Ali ele pára, lê e descansa. O poema é perfeito!
Deus te deu esse dom, não o tentes aperfeiçoar numa tentativa humana, acima,
muito acima de ti.
O dom é perfeito! Deixa-o ficar! Não lhe toques mais!...

É uma opinião de alguém bastante sensível,
mas tu farás o que quiseres.

Um beijo e dá notícias,

Maria luísa

De poetaporkedeusker a 17 de Fevereiro de 2011 às 11:15
Obrigada pelas tuas palavras, amiga... eu sei que a Perfeição está muito acima daquilo que posso alcançar, mas... tu acreditas que encontrei, de há três anos e dias, um soneto com um verso de oito sílabas métricas e outro de treze? Isto é indesculpável, amiga! Só será um tanto desculpável se eu tiver em conta que estava ainda no início e que os fazia com a rapidez de quem está a morrer de sede e esvazia um copo de água... mas agora é diferente... pelo menos os maiores, aqueles que "saltam à vista", eu penso que tenho o dever de corrigir... não são grandes correcções... por vezes só uma palavra ou um verbo conjugado noutro tempo são suficientes... e hoje, acredita, ainda nem corrigi mesmo nada... tenho estado só de volta do correio e dos meus problemazinhos pessoais...
De artesaoocioso a 18 de Fevereiro de 2011 às 23:55
Faço votos para que as «obras» decorrem bem e que a casa fique mais bonita... embora ache que não é necessário.
Um abraço
De poetaporkedeusker a 21 de Fevereiro de 2011 às 10:27
Acredito que não o ache necessário, meu amigo Artesão, mas faço-o em nome do soneto clássico... ou melhor, comecei a fazê-lo em nome do soneto clássico e vim a descobrir que para mim, no que diz respeito ao auto conhecimento, também estava a ser muito importante. Neste momento, quase tenho pena da pessoa ingénua e de coração nas mãos que se "atirou" para a blogosfera com a inconsciência própria da criança de quatro anos que ilustra este blog. Queira ou não, muitas dessas "qualidades" foram-me sendo retiradas da forma mais dura. Continuo a ser muitíssimo sincera - não saberia viver comigo mesma de outra maneira - mas, ao nível da poética, morreu muita daquela chamazinha quase infantil que dava aos sonetos uma luz infinita.
Até já e um abraço!
De artesaoocioso a 23 de Fevereiro de 2011 às 18:54
Parece-me que se trata de um trabalho de refundação.
Outros artistas, escritores, pintores, etc. fizeram trabalhos idênticos , as vezes muitos anos depois da edição dos originais.
Desejo-lhe boa-sorte
De poetaporkedeusker a 24 de Fevereiro de 2011 às 12:05
Muito obrigada, meu amigo Artesão. Eu não sei se me posso dar ao luxo de esperar alguns anos... o mais provável é que não possa contar com muitos mais anos :)) Mas, sim, é um trabalho de refundação. Já que não tenho mais nada para deixar ao meu país, deixo-lhe alguns sonetos clássicos muito bonitos... digo "alguns" porque outros não são nada de especial... mas há aqui sonetos muito bons que estavam com pequenos erros de todos os tipos que, inclusive, lhes roubavam ritmo e musicalidade. Quando comecei este blog, não sabia muito mais sobre o soneto do que a maioria dos meus leitores... tinha, apenas, aquela paixão, aquela necessidade de escrever segundo um ritmo que me encantava... agora já não cometeria muitos dos erros que cometi.
A ver vamos se a Segurança Social ou os CTT - um desses organismos "esqueceu-se" de me enviar o vale deste mês... - me continuam a garantir a sobrevivência. Se assim for e eu estiver em condições de escrever, tenciono fazê-lo enquanto existir.
Muito obrigada e um abraço!
De rosafogo a 20 de Fevereiro de 2011 às 17:59
Li-te mais uma vez, vim dar-te um beijinho e dizer-te que não te esqueci, li também que tens pág no Face, também por lá ando, vou ver se te encontro.
Desejo-te um bom trabalho, embora concorde com os amigos, estão mais que perfeitos e belíssimos teus sonetos.
Não desisto de te ler.

Beijo grande,
rosafogo
De poetaporkedeusker a 21 de Fevereiro de 2011 às 10:32
Muito obrigada, Rosinha! :) Fico contente, acredita! Sabes que eu sempre tive uma enorme admiração pela tua capacidade de trabalho e também não te esqueço, embora seja uma "desalmada" no que toca a visitas... sabes, é quase como se eu sentisse que o meu tempo de vida útil é cada vez mais curto e necessitasse de deixar por cá o que de melhor em mim há... e é muito forte, este "espírito de missão". Muito mais forte do que as minhas vontadezinhas pessoais. Mas tu também sabes o que isso é... também tu não desistirás nunca de escrever.
Enorme abraço desde este pequeno continente alagado em chuva!
De Maria José Rijo a 21 de Fevereiro de 2011 às 12:33
Está perdoada pela pausa, desde que seja breve !
Um abraço de apreço e amizade
Maria josé
De poetaporkedeusker a 21 de Fevereiro de 2011 às 15:01
Muitíssimo obrigada, minha querida amiga! Esta correcção do Português e da métrica, está a afigurar-se-me bastante mais difícil do que aquilo que pensei mas prometo trabalhar o mais rapidamente possível e tentar dar o meu melhor. Espero que me perdoe, também, as faltas de visitas. Há blogs a que não "vou" há tempos infindos e garanto-lhe que não é por falta de me recordar deles... é sempre por ficar a teclar até ao último segundo que me disponibilizam e, mesmo assim, acreditar que precisaria de multiplicar-me por três para conseguir fazer as visitas que gostaria de fazer. Hoje irei visitá-la, muito embora me recorde que tive bastantes dificuldades da última vez. Lembro-me de não ter conseguido deixar um comentário, mas isso deve acontecer por estar num servidor público que bloqueia muitas coisas, sobretudo as que têm muitas imagens... mas isto foi o que eu pensei, é apenas uma suposição.
Vou tentar, de novo.
Enorme abraço e, mais uma vez, muito obrigada!
De Peter a 24 de Fevereiro de 2011 às 20:16
Obras em casa , sonetos na rua ou sonetos na rua e obras em casa????
Para mim uma leitura a mais não faz mal embora em certa medida se possa perder aquele momento ...
Saude e bacio.
De poetaporkedeusker a 25 de Fevereiro de 2011 às 12:24
:)) Não, Peter! Estou num tremendo trabalho de revisão de todos os mais de mil poemas que publiquei ao longo destes três anos. É uma tarefa imensa que vai demorar meses e meses, segundo tenho vindo a reparar... se eu ainda estiver por cá, claro :)) Sou muito exigente com aquilo que produzo e acho sempre que ainda deveria ser mais... mas sempre fui assim... faço tudo a correr, com o coração nas mãos, e só depois paro para tapar os "buraquinhos" que foram ficando ao longo do caminho :)) Parece-me que é uma atitude típica de muitos poetas... a criação é rápida e compulsiva mas, mais tarde ou mais cedo, o bom senso leva-nos a ir rever o que já construímos...
Bacini!
De Peter a 25 de Fevereiro de 2011 às 16:02
isso Isso é verdade , ás vezes é espontaneam mas uma tarefa para mais de m il sonetos, é obra!!!!Bom trabalho!
De poetaporkedeusker a 25 de Fevereiro de 2011 às 16:10
... é obra para quando eu não estiver "assanhada" como estou hoje, Peter. Hoje não consigo nem escrever, nem corrigir... ando a "rosnar" desde que vi que o vale não tinha vindo...
Bacini!

Poete também!

.Transparências de...

.pesquisar

 

.Em livro

   O lucro desta edição reverte
   totalmente a favor da Autora

.posts recentes

. GLOSANDO JOÃO MOUTINHO

. GLOSANDO A POETISA MARIA...

. INFILTRAÇÔES

. O POEMA E EU

. CALADA

. GLOSANDO MARIA DA ENCARNA...

. GLOSANDO HELENA FRAGOSO I...

.arquivos

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.ARCA DE NOÉ

A Arca de Noé Vivapets distinguiu como Animal da Semana

.HORIZONTES DA POESIA


Visit HORIZONTES DA POESIA

.Autores Editora

.A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!

.subscrever feeds