.UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
Quarta-feira, 19 de Janeiro de 2011

TALVEZ SEJA SÓ POESIA...

Talvez não haja um mar dentro de mim

E a tempestade venha - se vier… -

De cada vez que um dia chega ao fim

Nesse universo que é cada mulher…


Por outro lado, à míngua de um jardim,

Talvez invente um mar pr`a renascer

E tudo surja assim, por ser assim

Que toda e qualquer vida deva ser…


Porém, de quanto disse, não retiro

Uma única palavra, um verso só,

E ocorre-me dizer que não sou nada


Senão as mil questões com que me firo

Quando o verso desata cada nó

Que, fio a fio, me enreda esta meada...

 

 

 

 


Maria João Brito de Sousa – 18.01.2011 – 21.03h

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 14:40
link do post | "poete" também! | favorito
|
4 comentários:
De Simbologia do aMoR a 19 de Janeiro de 2011 às 17:51
Lindo poema Maria e este verso "Talvez invente um mar p'ra renascer" faz muito pensar no meu pequeno boby que foi embora.
Como será o mundo deles do outro lado?


Abraço amiga
De poetaporkedeusker a 20 de Janeiro de 2011 às 10:45
Bom dia, Vera! Sabes, eu cada vez aprendo mais com este trabalho... agora aprendi que vou ter de refazer o último verso deste soneto porque tenho um enorme defeito; sou muito "apressadinha" a fazer e a publicar os meus sonetos! Ontem, quando o reli, qualquer coisa não estava bem... deixei fluir o soneto inteiro e, quando cheguei ao fim, tinha encontrado exactamente aquilo que queria dizer, a metáfora perfeita. Vou ter de começar a rever os meus poemas com algum distanciamento no tempo, a bem da sua qualidade.
Sei que o teu Boby partiu. O meu Kico ainda por cá anda, por estranho e improvável que pareça. O Beethoven melhorou muito, mas não chegou a fazer o tratamento todo... foi um risco muito grande, mas também ainda por cá anda... quanto ao mundo deles... não sei... gosto de pensar que os vou encontrar a todos, mas estou consciente de que é uma elaboração mental. A única verdade é que não sei mesmo! Mas sei que fui muito amada por todos os animais da minha vida e que se houver a mais remota hipótese de eles me encontrarem, então eles estarão à minha espera, naquela luz indescritível que eu vi quando parti. Dessa vez não os vi mas , como te disse, eu nada sei. Dessa vez "vi" apenas o vulto de luz do que me pareceu ser uma criança e esse vulto "pediu-me" que voltasse. Isto eu vi e posso afirmá-lo, embora possam dizer que eu imaginei que vi... só posso dizer que não vi com os olhos, de certeza. O choque hipovolémico é muito rápido a provocar a morte e eu tinha sido vítima dele... mas tenho a perfeita memória dessa figurinha , da luz, da completa ausência de som e da sensação de paz.
Sabes que me lembrei de ti quando me nasceu esse verso que mencionas? :) Deve ter sido por causa do "renascer"...
Abraço grande!
De Simbologia do aMoR a 20 de Janeiro de 2011 às 13:51
Oi Maria

E sabes, eu senti que este verso tinha sido para mim. Por isso eu fiz um poema "Ele partiu", então, tivemos uma troca de energia, tivemos uma sinergia.
Eu entendo o que você quis dizer sobre este assunto, de quase ter partido e sua sensação. Há muitas provas de pessoas em estado de quase morte, e é assim que todos se referem; acredito totalmente nisso. Mas o poema pra mim não há nada de errado, está perfeito; eu também sou muito apressada e depois que publico, leio e acho que tem algo errado. E nesta semana vi um filme que talvez você possa assistir, ele tem um pouco de ficção, mas também tem realidade, chama-se "Além da Vida". A personagem ficou nesta situação depois de ter-se afogado devido a um tsunami e viu estas mesmas imagens e depois as descreveu e no final acaba escrevendo seu próprio livro sobre o assunto. Vale a pena ver.
Eu liberei meu blog, mas não sei se as pessoas vejam, pois, às vezes pra mim aparece privado mesmo que eu tenha o liberado.

Abraço
De poetaporkedeusker a 20 de Janeiro de 2011 às 14:24
Sei o que é isso das trocas de energia... eu funciono muito assim, sobretudo com os meus gatos... com os que partiram, não sei dizer porque todos eles me ensinaram muitas coisas e eu sempre penso que as coisas são fruto do que aprendi com eles. Sou muito cuidadosa no que toca a fazer afirmações pois sei bem do que os nossos cérebros são capazes... as elaborações mentais são muito poderosas e eu uso-as sempre na criatividade.
Vai passar na Tv, o filme? O último filme que vi, no cinema, foi sobre o Modigliani, faz uns quatro anos. Gosto muito das figuras e do tratamento que ele lhes dá...
mas vou ter de sair! Tenho uma reunião esta tarde! Já me estava a esquecer...
Bjo!

Poete também!

.Transparências de...

.pesquisar

 

.Em livro

   O lucro desta edição reverte
   totalmente a favor da Autora

.posts recentes

. AINDA GLOSANDO FLORBELA E...

. EXPLICAR-VOS TUDO, NÃO SA...

. GLOSANDO MARIA DA ENCARNA...

. GLOSANDO JOÃO MOUTINHO

. GLOSANDO A POETISA MARIA...

. INFILTRAÇÔES

. O POEMA E EU

.arquivos

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.ARCA DE NOÉ

A Arca de Noé Vivapets distinguiu como Animal da Semana

.HORIZONTES DA POESIA


Visit HORIZONTES DA POESIA

.Autores Editora

.A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!

.subscrever feeds