.UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
Terça-feira, 4 de Janeiro de 2011

DEPOIS DE UMA ILUSÃO

 

Depois de uma ilusão… quanta ilusão,

Quantas metas ainda inalcançadas!

Quantas vezes é “sim”, e quantas “não”,

Sob o esforço das mãos já desgastadas?


Quanto trabalho até à remissão

Das negras tatuagens ulceradas,

Quanta fé, quanto amor na confecção

Das coisas que estão sempre inacabadas…


Depois de uma ilusão, resta o que resta

E, desse resto, o tanto que virá

Do muito que sair das nossas mãos…


E que ninguém nos diga: - Isto não presta!

Há sempre alguém que entende o que se dá,

Há sempre alguém que diz: - Somos irmãos!

 

 

 


Maria João Brito de Sousa

 


Ao som de “Todo o Tempo do Mundo”

 

 

IMAGEM - Eu com a avó Alice, mulher do poeta António de Sousa. Esta avó viria a falecer prematuramente, de um súbito agravamento da sua doença de Parkinson, quando eu tinha onze anos de idade.

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 17:00
link do post | "poete" também! | favorito
|
8 comentários:
De Simbologia do aMoR a 4 de Janeiro de 2011 às 21:37
Olá Maria

Lindo soneto.
Ilusões... Não apenas uma, mas muitas durante os 365 dias do ano.
Como Jesus disse... somos sempre irmãos.

FELIZ 2011!
Ps. só hoje tive acesso a net
De poetaporkedeusker a 5 de Janeiro de 2011 às 11:21
Olá, Vera! Um Feliz 2011 também para ti! Eu ando muitíssimo dispersa por essa net fora e acabo por não conseguir visitar quase ninguém. Tudo bem contigo e com a tua família?
Abraço grande!
De Simbologia do aMoR a 6 de Janeiro de 2011 às 19:50
Oi Maria

Ainda estou no Rio de Janeiro na cas de tios. Minha família está bem, mas, desde ontem o meu teto desmoronou!
Recebi notícias de meu cão boby que morreu ao ser atropelado. Deixei para um sobrinho tomar conta e houve esta fatalidade que ainda deixa-me com lágrimas.

Abraços.
De poetaporkedeusker a 7 de Janeiro de 2011 às 11:26
Eu sei o que custa, amiga. Tem coragem! Nem sei que mais possa dizer-te... esperemos que ele tenha tido uma morte rápida e indolor. Sei que é terrível e que vai levar algum tempo até que te habitues à separação, mas a vida é assim e nem tudo são momentos de felicidade.
Um enorme abraço!
De Isabel Maia Jácome a 5 de Janeiro de 2011 às 22:15
ih... gostei tanto, poeta!
beijinho
Isabel
De poetaporkedeusker a 6 de Janeiro de 2011 às 11:23
Obrigada, Isabel! Esta minha avó era um amor de pessoa. Tenho a certeza de que gostaria de a conhecer!
As minhas primeiras angústias infantis, desde os meus primeiros anos de vida em que consciencializei a morte, eram em relação à hipótese de a perder um dia. Aprendemos, muito cedo, a gerir esses medos e eu usava a estratégia de imaginar os anos como "coisas" tão longas que mais pareciam eternidades. Mas não foi assim e ela acabou por morrer com pouco mais de sessenta anos, numa altura em que eu ainda não havia consolidado todas as minhas defesas em relação às inevitabilidades. Foi duríssima, a perda desta avó. Foi-o para mim e para o meu avô que, a partir daí, adoeceu gravemente e praticamente não voltou a escrever.
Abraço grande.
De Isabel Maia Jácome a 6 de Janeiro de 2011 às 12:44
Oh..... há coisas que custam tanto!... e deve ter sido tão duro para si tb o seu avô ter deixado de escrever...
bj
De poetaporkedeusker a 6 de Janeiro de 2011 às 14:37
Foi tudo muito duro. Tudo mudou naquela casa. Nunca mais houve tertúlias nem peças de teatro infantil. Tudo mudou, literalmente. A minha mãe contratou uma governanta, a minha Aurorinha saiu para se casar, o meu pai também perdeu grande parte do seu entusiasmo e a casa foi "murchando"... pouco tempo depois, mudámo-nos para uma urbanização nova, em Linda-a-Velha, mas o avô não queria largar a casa e ficou por lá com os seus livros e a sua gata, a Carocha.

Poete também!

.Transparências de...

.pesquisar

 

.Em livro

   O lucro desta edição reverte
   totalmente a favor da Autora

.posts recentes

. AINDA GLOSANDO FLORBELA E...

. EXPLICAR-VOS TUDO, NÃO SA...

. GLOSANDO MARIA DA ENCARNA...

. GLOSANDO JOÃO MOUTINHO

. GLOSANDO A POETISA MARIA...

. INFILTRAÇÔES

. O POEMA E EU

.arquivos

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.ARCA DE NOÉ

A Arca de Noé Vivapets distinguiu como Animal da Semana

.HORIZONTES DA POESIA


Visit HORIZONTES DA POESIA

.Autores Editora

.A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!

.subscrever feeds