.UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
Quinta-feira, 9 de Dezembro de 2010

SETENTA E SETE VEZES...

 

Setenta e sete vezes el` tentou,

Setenta e sete, sempre a escorregar!

Só depois disso tudo reparou

Que nunca voltaria a dominar…

 

 

Setenta e sete vezes el` tombou,

Setenta e sete vezes, a bramar,

Tentou erguer-se em vão. Se se queixou,

Foi por já não poder, sequer, tentar…

 

 

Pobre Mostrengo, fraco e desistente,

Que, dantes, derrotara tanta gente

Agora agonizando há tantos meses

 

 

Sem alguém que, doído, o socorresse,

Sem mais erguer-se porque, se o fizesse,

Morria mais setenta e sete vezes…

 

 

 

 

 

Maria João Brito de Sousa – 08.12.2010 – 20.46h

 

 

Imagem retirada da internet

 

 

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 14:35
link do post | "poete" também! | favorito
|
19 comentários:
De Isabel Maia Jácome a 9 de Dezembro de 2010 às 15:11
...gosto de a sentir aqui.
Mais uma vez e na sequênca do que disse após a sua resposta no outro post...
FORÇA Mª João!
FORÇA, Poeta!
Esse abraço...
Sempre,
Isabel
De poetaporkedeusker a 9 de Dezembro de 2010 às 15:34
:) Obrigada, Isabel... sinto-me um bocadinho esse mostrengo :)) mas enfim! Experimente, se puder, dar um pulinho a http://premiosemedalhas.blogs.sapo.pt/
É uma pessoa de uma doçura ímpar que eu, hoje, tentei homenagear!
Enorme abraço!
De Isabel Maia Jácome a 9 de Dezembro de 2010 às 17:51
... e fui Poeta... e é tão bom homenagear alguém...
Parabéns pela sua solidariedade...
beijinho
Isabel
De poetaporkedeusker a 10 de Dezembro de 2010 às 11:21
Foi a única coisa realmente boa que fiz naquele dia, Isabel! A Imiracy é uma pessoa linda, de uma candura rara de encontrar.
Muito obrigada e um grande abraço!
De Isabel Maia Jácome a 10 de Dezembro de 2010 às 12:18
E é tão bom quando sentimos isso... e temos o previlégio de encontrar pessaos assim nas nossas vidas.
Sabe?
Últimamente tenho encontrado pessoas fantásticas que têm enriquecido muito a minha vida. É bom acreditar.
Obrigada por ser uma pessao também tão sã e tão autentica.
Espero que esteja melhor hoje, Mª João
Bjinho cjeio de carinho,
Isabel
De Isabel Maia Jácome a 10 de Dezembro de 2010 às 12:19
Credo!... tantas gralhas no que lhe escrevi. Devia estar dislexica das mãos!
Estou desculpada?
Outro beijinho
Isabel
De poetaporkedeusker a 10 de Dezembro de 2010 às 14:35
:)) Não têm conta as que eu vou encontrando no próprio Poetaporkedeusker quando tenho um bocadinho de tempo para tentar fazer uma revisão! Depois fico furiosa porque nunca consigo uma oportunidade para rever a sério... tenho a impressão de que é do ecrã. Melhor; é da conjugação da imagem do que escrevemos, no ecrã, com a pressa, o cansaço e o entusiasmo... :)) já disse a mesma frase - mentalmente - acerca de mim mesma... está desculpadíssima. Até a mim mesma me vou desculpando...
Bjo!
De poetaporkedeusker a 10 de Dezembro de 2010 às 12:41
:) Não, Isabel, não estou mesmo nada melhor... estou a "agarrar-me" às pequenas coisas boas que também sucederam nestes dias, mas estou lucidamente deprimida... ainda é apenas uma "situação de depressão reactiva" e garanto-lhe que tudo farei para o não deixar avançar. Obrigada pelo seu carinho e espero que este meu "estar menos bem" não contribua para estragar a sua tarde. Já tem tanto que fazer na sua vida profissional que só lhe faltava encontrar uma pessoa que sempre tem afirmado ser feliz - nunca menti quando o afirmei - a autodiagnosticar-se num comentário... esta "tirada" foi tão estranha que me despertou alguma vontade de rir. Refiro-me às últimas palavras que me "saíram"... mas é exactamente assim que me encontro e eu tenho alguns laivos de carácter de "verdadeira compulsiva". Esta é uma auto-denominação que resolvi adoptar depois de anos a constatar que a falsidade me repugnava de uma forma atroz... não consigo dizer uma mentira.. por vezes, nem a brincar. É tremendo, nos tempos que correm... sempre o foi. Os sistemas sociais adoptam e fomentam a mentira, muito embora a condenem publicamente. As dos outros, ainda vou aguentando e desculpando... eu é que não consigo usá-las a não ser naquele grau levíssimo das chamadas "mentiras caritativas"... mas, mesmo assim, não me é nada fácil fazê-lo.
Ai, coitada de si! Estou a deixar-lhe um verdadeiro "tratado de pequenas reflexões"! Desculpe!
Um enorme abraço!
De Isabel Maia Jácome a 10 de Dezembro de 2010 às 13:30
Eu não me importo Maria João e quando não posso, não posso. também eu dificilmente sei mentir, mesmo nessas mentirinhas caridosas e por vezes quase chego a sentir-me penalizada por isso. Mas não. Cada vez mais me aceito e aprendo a gostar de mim como sou e acredito. Os erros que cometo, são para assumir e não gosto de descartar culpas para os outros... e é com a consciência dos nossos erros que se aprendo a ser mais humana, mais capaz e mais próxima dos outros. Ninguém é perfeito. Mas o que a Maria João faz parece-me mais do que correcto. Às vezes a omissão dói muito mais do que um silêncio comprometido e por vezes precisamos e sentimos mais necessidade de falar, precisamente pelos outros que possam eventualmente ter menos voz, ou menas capacidade de se fazer ouvir. Claro que tudo é relativo. A mim, quem me ouve? Mas cada vez mais acredito que não devo calar. Só preciso aprender mais e melhor a saber fazer e encontrar a melhor forma de ajudar. Os outros e amim, mesma, porque não? Só se estivermos bem podemos ajudar os outros. Ou pelo menos fazêmo-lo pela certa melhor. Quanto a ser compulsivo... quantas compulsões por aí que prejudicam tanta gente... acha que a sua, se a tem, faz mal a alguém?
Quanto a estar deprimida, mesmo sendo uma depressão reactiva, cada um deve saber a ajuda técnica de que necessita. E se sente que precisa de ajuda, por favor não exite em pedi-la...
...mas há que ter atenção ao que chamamos depressão! Estar triste é um direito. Calar-se alimenta-lhe a dor e possivelmente a sensação depressiva...
quanto a mim, neste momento, Maria João, infelizmente estou de baixa com uma crise de coluna... mas como vê, ultimamente já consigo vir aqui, sentar-me por momentos no computador e isso é uma grande conquista. E já estou a sentir-me melhor e com menos dor!...
Estas crises vêm... mas vão. E espero estar a progredir bem. Por isso, por favor, agora sou eu que não quero que se preocupe comigo.
Um beijo amigo, a desejar essa força enorme de que precisa, mas sei que tem
Sempre,
Isabel
De poetaporkedeusker a 10 de Dezembro de 2010 às 14:49
É exactamente o que costumo dizer a mim mesma! As crises vêm e vão... é só esperar um bocadinho e já passou! Somos uns animaizinhos manhosos e inventivos, não somos? Conhecemos muito bem os argumentos que devemos apresentar às nossas próprias dorzinhas!:) É bom que seja assim. Muito bom.
Neste momento estou apenas muito triste mas já tive uma depressão - stress pós traumático - que durou muitos anos e, com a instabilidade financeira que depois se instalou, andou a querer voltar, ora sim, ora não... consigo um grande distanciamento de mim mesma, quando isso se impõe e sei que estou mesmo, mesmo na fronteira entre a legitimidade de estar triste e magoada e a tal senhora depressão. Penso que vou conseguir aguentar, mas é sempre uma situação que depende de um número quase infinito de variáveis... se as coisas piorarem, procuro auxílio. Já o fiz por decisão própria e muito atempadamente. Estou à espera de ver como irei reagir nos próximos dias ao factor desencadeante que existe e ainda não está bem resolvido.
Tenha cautela com a sua coluna. A minha está um desastre e também estou cheia de dores.
Um enorme abraço e as suas rápidas melhoras.
De Isabel Maia Jácome a 10 de Dezembro de 2010 às 15:12
Obrigada Maria João
Beijinho de força e bom fim-de-semana!
Sempre
Isabel
De Annallegra a 9 de Dezembro de 2010 às 16:48
Devemos tentar ultrapassar as dificuldades. Desejo tudo de bom, tenha bom ânimo. Beijos*
De poetaporkedeusker a 9 de Dezembro de 2010 às 17:21
Muito obrigada, Annallegra! :) Que lindo nome!
Acredite que poucos saberão ultrapassar as suas dores como eu aprendi a fazê-lo ao longo dos anos... tudo tem o seu tempo, amiguinha. De nada nos serve sorrir quando nos apetece chorar... a natureza não se dá nada bem com esse tipo de violências que fazemos a nós mesmos. O ideal, quando as coisas ultrapassam os limites do que conseguimos suportar, é deixar sair o grito de dor e permitir ao tempo e às inúmeras variáveis de cada minuto que cumpram o seu papel lenitivo. Parece-me que o seu nome me fez bem! :)
Um grande abraço!
De a 9 de Dezembro de 2010 às 17:43
Querida Jo,
Não sendo o alegado "mostrengo", sei que já se levantou mais do que as setenta e sete vezes de que fala o seu poema.
Beijinhos

De poetaporkedeusker a 10 de Dezembro de 2010 às 11:30
:) Já, sim! Muitas mais, sem dúvida... mas aquele número é mágico... acho-o lindíssimo e vejo-o sempre de um amarelo torrado muito bonito... coisas minhas que, desde que me conheço, associo letras, dígitos e palavras, a cores :)) Ora que bom! Já sorri e tudo!
Afinal eu também nunca quis dominar ninguém, como o mostrengo da lenda... tomara eu que me não tentassem dominar a mim... :)) veio a propósito da conversa com o João Botelho, no Bairro Alto, que ouvi na RTP 2. Ele não falou no Mostrengo, mas quem não se lembra dele quando se fala de Pessoa? Deste poema conheço eu a génese mas, na maioria das vezes, perco o rasto às minhas divagações, quando começo a poetar...
Obrigada pelo beijinho e pela atenção :)
De Peter a 9 de Dezembro de 2010 às 19:09
Belissimo!
Bacio.
De poetaporkedeusker a 10 de Dezembro de 2010 às 11:30
Grazie, Peter!
Bacini!
De linhaseletras a 10 de Dezembro de 2010 às 14:20
Olá minha amiga, este seu soneto tem uma enorme força e coragem ,eu sei que a minha amiga mesmo caindo vai sempre levantar-se e "sacudir" as coisas que não vale a pena perder-mos tempo com elas e seguir em frente, muita força e um grande abraço .
Bom fim de semana.




De poetaporkedeusker a 10 de Dezembro de 2010 às 14:51
Um grande abraço também para si, minha querida Idalina. Que tenha um fim de semana muito alegre e repousante!

Poete também!

.Transparências de...

.pesquisar

 

.Em livro

   O lucro desta edição reverte
   totalmente a favor da Autora

.posts recentes

. AINDA GLOSANDO FLORBELA E...

. EXPLICAR-VOS TUDO, NÃO SA...

. GLOSANDO MARIA DA ENCARNA...

. GLOSANDO JOÃO MOUTINHO

. GLOSANDO A POETISA MARIA...

. INFILTRAÇÔES

. O POEMA E EU

.arquivos

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.ARCA DE NOÉ

A Arca de Noé Vivapets distinguiu como Animal da Semana

.HORIZONTES DA POESIA


Visit HORIZONTES DA POESIA

.Autores Editora

.A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!

.subscrever feeds