.UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
Quarta-feira, 20 de Outubro de 2010

IDENTIDADE

 

Aonde eu alcançar, haverá mundo,

As ondas sonharão, farei poemas

E encher-se-á o mar de novas penas

Mas não das mil marés de que me inundo!


E se acaso avistar, lá bem no fundo,

As algas que se agitam, quais melenas,

Por elas cantarei as mais pequenas

Das rimas singulares em que me afundo…


Eu mesma serei água e, a quanto mar

Possa sequer pensar em submergir-me,

Tentando diluir-me esta vontade,


Resguardando o meu estro de luar,

Direi ter-lhe entregado, ao diluir-me,

Tudo menos tão estranha identidade…

 


Maria João Brito de Sousa

 

 

 

 

A nossa pequena Carolina Lucas continua a sua caminhada de recuperação e precisa da nossa ajuda! Vamos visitá-la ao [www.carolinalucas.bazar/com]

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 12:15
link do post | "poete" também! | favorito
|
11 comentários:
De Peter a 20 de Outubro de 2010 às 12:40
Ora cá estamos de volta !
Bela tela e bela poesia. E melhor da saúde???
Bacio.
De poetaporkedeusker a 20 de Outubro de 2010 às 14:33
:) Olá, Peter! O melhorzinho de se estar doente ainda é esta alegriazinha que nos invade quando, num dia, acordamos um bocadinho menos doentes :)) estou longe de estar bem, mas a verdade é que me não sinto tão mal quanto estava ontem. Apesar de o vale da Segurança Social ainda não ter vindo - está atrasado! - e eu ter contas a vencerem amanhã, sinto-me muito menos "burra" do que me sentia ontem... garanto que muito pior do que febre, tosse e dores, é mesmo ficar com a criatividade "congelada" de cada vez que apanho uma infecção um pouco maior... é como se as palavras não viessem ter comigo, por mais que eu as chamasse... as metáforas empobrecem-se e a fluência da escrita desaparece completamente, de cada vez que tenho cólicas, dores musculares, sinusite ou outra qualquer infecção respiratória. Se é verdade que o nosso estado psíquico influencia muitíssimo o nosso bem estar físico, não é menos verdade que o contrário também funciona!
Bacini e grazie!
De M.Luísa Adães a 20 de Outubro de 2010 às 15:27
Li o teu poema.
Está bom, mas falta a tua Alma e sem Alma,
não há vida.

Espero essas melhoras e o correr alegre de teus poemas!

Com carinho, as melhoras.

Mª. Luísa
De poetaporkedeusker a 20 de Outubro de 2010 às 15:45
Ainda estou muito combalida, amiga... só hoje comecei a sentir-me um bocadinho menos mal e a recuperar alguma fluência de escrita. Acreditas que me sinto alegre e estou muito longe de me sentir bem? Mas é "um bocadinho menos mau" e isso faz toda a diferença! Parece-me que o antibiótico começou a fazer efeito e a febre não está tão alta, a tosse não está tão forte, as dores não são tão intensas e já não me sinto tão "estúpida"... porque eu senti-me mesmo estúpida! Quase não conseguia escrever e estava sem capacidade de fazer uma análise decente do que lia... era como se as palavras não quisessem nada comigo... terrível! É bem pior do que o mal estar físico, garanto-te!
Um abraço grande e que recuperes também tu dessa tua coluna!
De crema seno a 20 de Outubro de 2010 às 15:42
parabéns pelo blog! Eu adoro esportes e ler as páginas cheias de vida e paixão tão animado!
De Simbologia do aMoR a 20 de Outubro de 2010 às 18:26
Soneto muito bonito

Hj estou sem muitas palavras, a doença tem afligido minha família. Foi minha mãe, agora meu irmão e minha comadre (sobrinha).

Abraços
De poetaporkedeusker a 21 de Outubro de 2010 às 12:21
Caramba, amiga! Agora também adoeceram o teu irmão e a tua sobrinha? Parece que há momentos, na nossa vida, em que tudo parece correr mal! Eu também estou um pouco menos bem do que estava ontem... ainda tenho muita tosse, dói-me muitíssimo a cabeça e, ainda por cima, o bendito vale da Segurança Social não chegou e a conta do gás vence hoje... não entendo isto! O mês passado veio a dezassete e este mês parece ter-se evaporado... mas, no que te diz respeito, espero que a doença dos teus familiares seja passageira! Que não seja nada de grave e que, em breve, fiques mais animada!
Abraço grande!
De linhaseletras a 20 de Outubro de 2010 às 22:06
Olá Maria João, gostei de ler este seu soneto e saber que já está um pouco melhor, ainda bem! os seus poemas fazem-nos falta e a sua saúde é muito importante tem que cuidar bem dela.
Um grande abraço e continuação de melhoras .
De poetaporkedeusker a 21 de Outubro de 2010 às 12:35
Amiga, aquelas ligeiras melhoras de ontem foram "sol de pouca dura"... hoje não estou grande coisa e, ainda por cima, estou furiosa porque o vale da Segurança Social veio no dia dezassete do mês passado e, este mês, nada! Fiquei à espera até agora e... nada! Ainda por cima tenho contas que vencem hoje e esqueci-me de trazer o Ben-u-ron comigo... é um daqueles dias "não"...
Também não consegui escrever nada para a Fábrica porque ontem, quando fui tomar o cafezinho do costume, adormeci em plena conversação! Ando mesmo exausta! Pareço uma daquelas velhinhas de cem anos que dormitam por toda a parte.
Um abraço grande!
De linhaseletras a 21 de Outubro de 2010 às 14:18
Boa Tarde, primeiro que tudo as suas melhoras, ontem não lhe cghguei a dizer o quanto gosto deste seu quadro, tem muito a ver com a minha amiga.É muito bonito. Um abraço
De poetaporkedeusker a 21 de Outubro de 2010 às 14:58
Olá, Idalina! Este quadro tem mesmo muito a ver comigo... quando o pintei todos aqueles meus amiguinhos eram vivos, exceptuando a Angel, a gatinha branca que está no topo, por cima da estante dos livros e que tinha morrido pouco antes, com cancro da mama... ainda tentámos operá-la, mas ela ficou no pós-operatório; hoje já faltam tantos... o Kico é que parece apostado em tornar-se imortal! :) Está fartinho de dar pontapés na morte. Ora tem um ataque, ora melhora... está incontinente e, volta e meia, perde o andar e fica todo enredado nas próprias patas mas, depois, lá se volta a pôr de pé e vai andando, mesmo a tropeçar. É um bichinho muito rijo!
Abraço grande!

Poete também!

.Transparências de...

.pesquisar

 

.Em livro

   O lucro desta edição reverte
   totalmente a favor da Autora

.posts recentes

. SEM GARANTIAS

. CONVERSANDO COM ALDA PERE...

. DEUSES SOMOS NÓS!

. NATAIS DOS TEMPOS IDOS...

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. GLOSANDO MARIA DA ENCARNA...

. CONVERSANDO COM O POETA A...

.arquivos

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.ARCA DE NOÉ

A Arca de Noé Vivapets distinguiu como Animal da Semana

.HORIZONTES DA POESIA


Visit HORIZONTES DA POESIA

.Autores Editora

.A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!

.subscrever feeds